Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Benfica esteve a ganhar mas ainda não foi desta que ganhou na Alemanha Outubro 23, 2008

Filed under: Benfica,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 9:17 pm

SL Benfica logoHertha Berlin logo

Hertha

1-1

Benfica

Empate não foi mau resultado…

Este Benfica vai prometendo em alguns jogos (Inter na pré-época, Sporting, Napoli) mas intercala com decepções (Rio Ave, Leixões, Penafiel); tarda em aparecer uma equipa consistente, construída e confiante. Então em termos de jogadores disponíveis as lesões sucedem-se e ora um (ou mais) ora outro a equipa vai sendo feita aos «retalhos». Ainda com Aimar de fora (afinal as notícias de que a lesão não era longa vão dia após dia perdendo credibilidade) desta vez foi Yebda que no aquecimento contraiu uma contractura e ficou «fora de jogo».

Por isso Bynia foi titular mas nem por isso Quique Flores se encolheu na escolha do «onze» metendo Di Maria e Reyes nas asas e Nuno Gomes e Cardozo na frente. Os encarnados de Lisboa começaram bem o jogo e aos 4′ Nuno Gomes quase abria o marcador mas o remate foi desviado por um defesa saindo a bola ligeiramente ao lado. À medida que o jogo avançava o Benfica perdia gás – muitas dificuldades de controlo da bola no meio campo, com inúmeros passes perdidos – e o Hertha demonstrava um futebol técnico fora do estereótipo do futebol germânico de força e directo à baliza. Apercebeu-se que o perigo maior vinha de Voronin que rematou de longe ao lado, fez um cruzamento remate que Quim desviou para canto e dispôs ainda da melhor oportunidade de golo na primeira parte quando apareceu isolado o golo quase feito mas o seu remate foi desviado pelo joelho de Quim.

Na segunda parte os treinadores arriscavam, entrando um médio ofensivo no Hertha enquanto no Benfica Suazo mais móvel rendia Cardozo. Os alemães às vezes aceleravam e o Benfica oscilava um pouco mas a falha maior estava na pouca disponibilidade (diria capacidade) do meio campo quando possuidor da bola pautar o jogo. Numa insistência de Suazo o Benfica ganhou a bola e Di Maria na direita acabou com felicidade (bola dividida com um defesa) por inaugurar o marcador aos 50′.

Arriscava mais o treinador da casa com a entrada de Pantelic (3º substituição porque já fora obrigado a substituir um central entrando Káká jogador que já foi da Académica) e aí não se percebeu a substituição de Katsouranis por Carlos Martins. O Benfica que não jogara bem com bola mas que ia resolvendo em termos defensivos ficou mais permeável e o empate numa boa finalização de Pantelic, surgiu sem surpresas aos 73′.

A vitória esteve perto de acontecer para o Hertha numa finalização no miolo da área de Voronin mas à malha lateral, mas o Benfica aí também se desdobrava no campo todo e chegou a ameaçar o segundo golo.

Um resultado que parece aceitável numa exibição meramente regular do Benfica mas ficou um amargo de boca porque chegou a haver expectativa nos benfiquistas que o triunfo era possível. Aquela segunda substituição de Quique, quando se impunha defender não se percebeu!

A arbitragem não teve muits problemas mas pareceu postada em não mostrar amarelos em faltas que houve que o justificaram para o fazer apenas por comportamento anti-desportivo (festejos exuberantes e simulação de falta um para cada lado).

No outro jogo «português» do dia o Sporting de Braga goleou o Portsmouth de David James, Defoe, Crouch e companhia por 3-0 com 1-0 ao intervalo. Os golos foram marcados por Luís Carlos de livre directo aos 8′, Renteria 47′ e Alan numa recarga depois de um atraso de um defesa contra o poste já aos 90′. Um Braga que, sem dúvida, reforça o seu estatuto europeu.

Ficha de jogo do Estádio Olímpico de Berlim
Árbitro: Paul Allaerts (Bélgica)

Hertha Berlim: Drobny; Chahed, Friedrich (Kaká, 53 m), Simunic e Stein (Pantelic, 66 m); Darbai (Kacar, ao intervalo), Santos, Lustenberger e Nicu; Raffael e Voronin.

Benfica: Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Jorge Ribeiro; Binya, Katsouranis (Carlos Martins, 65 m), Reyes (Urreta, 73 m) e Di María; Nuno Gomes e Cardozo (Suazo, ao intervalo).

Disciplina: Cartões amarelos para Di María por tirar a camisola aquando dos festejos do golo (51′) e para Kacar, por simular grosseiramente uma falta (58′),

Golos: Di María (50′) e Pantelic (73′).

 

Benfica esteve a ganhar mas ainda não foi desta que ganhou na Alemanha

Filed under: Benfica,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 9:17 pm

SL Benfica logoHertha Berlin logo

Hertha

1-1

Benfica

Empate não foi mau resultado…

Este Benfica vai prometendo em alguns jogos (Inter na pré-época, Sporting, Napoli) mas intercala com decepções (Rio Ave, Leixões, Penafiel); tarda em aparecer uma equipa consistente, construída e confiante. Então em termos de jogadores disponíveis as lesões sucedem-se e ora um (ou mais) ora outro a equipa vai sendo feita aos «retalhos». Ainda com Aimar de fora (afinal as notícias de que a lesão não era longa vão dia após dia perdendo credibilidade) desta vez foi Yebda que no aquecimento contraiu uma contractura e ficou «fora de jogo».

Por isso Bynia foi titular mas nem por isso Quique Flores se encolheu na escolha do «onze» metendo Di Maria e Reyes nas asas e Nuno Gomes e Cardozo na frente. Os encarnados de Lisboa começaram bem o jogo e aos 4′ Nuno Gomes quase abria o marcador mas o remate foi desviado por um defesa saindo a bola ligeiramente ao lado. À medida que o jogo avançava o Benfica perdia gás – muitas dificuldades de controlo da bola no meio campo, com inúmeros passes perdidos – e o Hertha demonstrava um futebol técnico fora do estereótipo do futebol germânico de força e directo à baliza. Apercebeu-se que o perigo maior vinha de Voronin que rematou de longe ao lado, fez um cruzamento remate que Quim desviou para canto e dispôs ainda da melhor oportunidade de golo na primeira parte quando apareceu isolado o golo quase feito mas o seu remate foi desviado pelo joelho de Quim.

Na segunda parte os treinadores arriscavam, entrando um médio ofensivo no Hertha enquanto no Benfica Suazo mais móvel rendia Cardozo. Os alemães às vezes aceleravam e o Benfica oscilava um pouco mas a falha maior estava na pouca disponibilidade (diria capacidade) do meio campo quando possuidor da bola pautar o jogo. Numa insistência de Suazo o Benfica ganhou a bola e Di Maria na direita acabou com felicidade (bola dividida com um defesa) por inaugurar o marcador aos 50′.

Arriscava mais o treinador da casa com a entrada de Pantelic (3º substituição porque já fora obrigado a substituir um central entrando Káká jogador que já foi da Académica) e aí não se percebeu a substituição de Katsouranis por Carlos Martins. O Benfica que não jogara bem com bola mas que ia resolvendo em termos defensivos ficou mais permeável e o empate numa boa finalização de Pantelic, surgiu sem surpresas aos 73′.

A vitória esteve perto de acontecer para o Hertha numa finalização no miolo da área de Voronin mas à malha lateral, mas o Benfica aí também se desdobrava no campo todo e chegou a ameaçar o segundo golo.

Um resultado que parece aceitável numa exibição meramente regular do Benfica mas ficou um amargo de boca porque chegou a haver expectativa nos benfiquistas que o triunfo era possível. Aquela segunda substituição de Quique, quando se impunha defender não se percebeu!

A arbitragem não teve muits problemas mas pareceu postada em não mostrar amarelos em faltas que houve que o justificaram para o fazer apenas por comportamento anti-desportivo (festejos exuberantes e simulação de falta um para cada lado).

No outro jogo «português» do dia o Sporting de Braga goleou o Portsmouth de David James, Defoe, Crouch e companhia por 3-0 com 1-0 ao intervalo. Os golos foram marcados por Luís Carlos de livre directo aos 8′, Renteria 47′ e Alan numa recarga depois de um atraso de um defesa contra o poste já aos 90′. Um Braga que, sem dúvida, reforça o seu estatuto europeu.

Ficha de jogo do Estádio Olímpico de Berlim
Árbitro: Paul Allaerts (Bélgica)

Hertha Berlim: Drobny; Chahed, Friedrich (Kaká, 53 m), Simunic e Stein (Pantelic, 66 m); Darbai (Kacar, ao intervalo), Santos, Lustenberger e Nicu; Raffael e Voronin.

Benfica: Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Jorge Ribeiro; Binya, Katsouranis (Carlos Martins, 65 m), Reyes (Urreta, 73 m) e Di María; Nuno Gomes e Cardozo (Suazo, ao intervalo).

Disciplina: Cartões amarelos para Di María por tirar a camisola aquando dos festejos do golo (51′) e para Kacar, por simular grosseiramente uma falta (58′),

Golos: Di María (50′) e Pantelic (73′).

 

Uefa Cup – Group Stage : Braga, CSKA and Nancy have got fat results

Filed under: Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 6:16 am

Uefa Cup logo

Today 23 October 2008 – Matchday 1 – Results

Group A Group B
Schalke 3-1 PSV Galatasaray 1-0 Olimpiacos
Twente 1-0 Racing Hertha 1-1 Benfica
Group C Group D
Sevilla 2-0 Stuttgart Udinese 2-0 Tottenham
Partizan 1-2 Sampdoria Dinamo Zagreb 3-2 Nec
Group E Group F
Hereenveen 1-3 Milan Zilina 1-2 Hamburg
Braga 3-0 Portsmouth Aston Villa 2-1 Ajax
Group G Group H
København 1-3 St Etienne CSKA Moskva 3-0 Deportivo
Rosenborg 0-0 Club Brugge Nancy 3-0 Feyenoord

Didn’t play today:
Group A: Manchester City
Group B: Metalist
Group C: Standard
Group D: Spartak Moskva
Group E: Wolfsburg
Group F: Slavia
Group G: Valencia
Group H: Lech Poznan

2nd Matchday – 6 November
Group A Group B
Man. City Twente Metalist Hertha
Racing Schalke Benfica Galatasaray
Group C Group D
Stuttgart Partizan Tottenham Dinamo Zagreb
Standard Sevilla Spartak Moskva Udinese
Group E Group F
Wolfsburg Hereenveen Ajax Zilina
Milan Braga Slavia Aston Villa
Group G Group H
St. Etienne Rosenborg Lech Nancy
Valencia Kobenhavn Feyenoord CSKA Moskva
 

Uefa Cup – Group Stage : Braga, CSKA and Nancy have got fat results

Filed under: Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 6:16 am

Uefa Cup logo

Today 23 October 2008 – Matchday 1 – Results

Group A Group B
Schalke 3-1 PSV Galatasaray 1-0 Olimpiacos
Twente 1-0 Racing Hertha 1-1 Benfica
Group C Group D
Sevilla 2-0 Stuttgart Udinese 2-0 Tottenham
Partizan 1-2 Sampdoria Dinamo Zagreb 3-2 Nec
Group E Group F
Hereenveen 1-3 Milan Zilina 1-2 Hamburg
Braga 3-0 Portsmouth Aston Villa 2-1 Ajax
Group G Group H
København 1-3 St Etienne CSKA Moskva 3-0 Deportivo
Rosenborg 0-0 Club Brugge Nancy 3-0 Feyenoord

Didn’t play today:
Group A: Manchester City
Group B: Metalist
Group C: Standard
Group D: Spartak Moskva
Group E: Wolfsburg
Group F: Slavia
Group G: Valencia
Group H: Lech Poznan

2nd Matchday – 6 November
Group A Group B
Man. City Twente Metalist Hertha
Racing Schalke Benfica Galatasaray
Group C Group D
Stuttgart Partizan Tottenham Dinamo Zagreb
Standard Sevilla Spartak Moskva Udinese
Group E Group F
Wolfsburg Hereenveen Ajax Zilina
Milan Braga Slavia Aston Villa
Group G Group H
St. Etienne Rosenborg Lech Nancy
Valencia Kobenhavn Feyenoord CSKA Moskva
 

Recordando António Cabral falecido há um ano

Filed under: António Cabral,efemerides,poesia — looking4good @ 6:00 am
Socalcos do Douro Vinhedos no Douro imagem daqui

Há anos que não venho a esta encruzilhada entre negrilhos e oliveiras. Há muitos anos. Ao passar, varava-me um arrepio: ainda se viam os rastos de feiticeiras que a desoras dançavam com o diabo e, à falta deste, com o lobisomem. Nunca as vi, verdade, verdadinha, mas acreditava piamente, sobretudo depois do ti Nocas ter ficado ali a tremer maleitas, morrendo pouco depois. Acreditava, sim, e por isso ao ir para aquelas banda levava sempre um nico de sal no bolso ou raminho de erva santa que já não sei qual é. E aqui estou eu agora sobre as ruínas do mistério, a fumar descontraidamente, julgo eu um L & M lights que “prejudica gravemente a saúde”. Mas um mistério não se esboroa em vão: no seu lugar há sempre um outro, um outro.

AQUI, O HOMEM

Nem Baco nem meio Baco!:
Aqui é o homem,
desde as mãos ossudas e calosas,
desde o suor
ao sonho que transpõe as nebulosas.

Montes de pedra dura,
gólgotas
onde os geios são escadas!
Venham ver como sobe o desespero
e a esperança, de mãos dadas.

É o homem.
Isso é o homem.
– Nem sátiro nem fauno –
Uma vontade erguida em rubro gládio
que ganha a terra, palmo a palmo.

Vinhas que são o inferno,
o único
em que o fogo é a taça da alegria!
Venham ver um senhor
grandioso como o sol ao meio-dia.

Nem Baco nem meio Baco!:
Aqui é o homem
que nada há que não suporte
mas suporta e persiste.
Aqui é o homem até à morte.

António Joaquim Magalhães Cabral (nasceu em Castedo do Douro, Alijó, em 30 Abr 1931; faleceu em Vila Real em 23 de Outubro de 2007)

 

Recordando António Cabral falecido há um ano

Filed under: António Cabral,efemerides,poesia — looking4good @ 6:00 am
Socalcos do Douro Vinhedos no Douro imagem daqui

Há anos que não venho a esta encruzilhada entre negrilhos e oliveiras. Há muitos anos. Ao passar, varava-me um arrepio: ainda se viam os rastos de feiticeiras que a desoras dançavam com o diabo e, à falta deste, com o lobisomem. Nunca as vi, verdade, verdadinha, mas acreditava piamente, sobretudo depois do ti Nocas ter ficado ali a tremer maleitas, morrendo pouco depois. Acreditava, sim, e por isso ao ir para aquelas banda levava sempre um nico de sal no bolso ou raminho de erva santa que já não sei qual é. E aqui estou eu agora sobre as ruínas do mistério, a fumar descontraidamente, julgo eu um L & M lights que “prejudica gravemente a saúde”. Mas um mistério não se esboroa em vão: no seu lugar há sempre um outro, um outro.

AQUI, O HOMEM

Nem Baco nem meio Baco!:
Aqui é o homem,
desde as mãos ossudas e calosas,
desde o suor
ao sonho que transpõe as nebulosas.

Montes de pedra dura,
gólgotas
onde os geios são escadas!
Venham ver como sobe o desespero
e a esperança, de mãos dadas.

É o homem.
Isso é o homem.
– Nem sátiro nem fauno –
Uma vontade erguida em rubro gládio
que ganha a terra, palmo a palmo.

Vinhas que são o inferno,
o único
em que o fogo é a taça da alegria!
Venham ver um senhor
grandioso como o sol ao meio-dia.

Nem Baco nem meio Baco!:
Aqui é o homem
que nada há que não suporte
mas suporta e persiste.
Aqui é o homem até à morte.

António Joaquim Magalhães Cabral (nasceu em Castedo do Douro, Alijó, em 30 Abr 1931; faleceu em Vila Real em 23 de Outubro de 2007)

 

Happy birthday – Izabel Goulart

Filed under: celebrities,Izabel Goulart,wallpapers — looking4good @ 1:26 am

Izabel Goulart high resolution wallpaper

Is the car a birthday’s gift?