Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Retrospectiva – Francisco Bingre Julho 9, 2008

Filed under: Francisco Bingre,poesia — looking4good @ 12:23 am

Foto: Queijo e Vinho daqui

Na passagem do aniversário do poeta nascido em Estarreja em 09 de Julho de 1763

Quando eu era rapaz, boas festas dava
A grandes figurões e aos meus amigos;
Sobre queijo, castanhas, nozes, figos,
Minha meia canada revirava.

Com meus sócios da Arcádia improvisava,
Destroçando cuidados inimigos;
Porém esses prazeres tão antigos
O tempo mos levou quando voava.

Hoje, eu, inda curtia uma moafa
Sobre duas pequenas fritas solhas;
Mas minha mão da bolsa nada safa.

Metido estou de todo nas encolhas;
Nem já posso furar uma garrafa,
Pois perdi o meu velho saca-rolhas.

Extraído daqui onde pode encontrar mais informações e extractos da obra do poeta

Francisco Joaquim Bingre (n. em Canelas, Estarreja no dia 9 de Julho de 1763; m. em Mira a 26 de Março de 1865).

Do mesmo autor neste blog Meus Versos

Anúncios
 

Meus Versos – Joaquim Bingre Março 26, 2008

Filed under: Francisco Bingre,poesia — looking4good @ 12:19 am
Em jeito de despedida, prenunciando a sua morte, que ocorreu faz hoje 152 anos, deixamos aqui estes «Meus Versos» de um autor que foi um dos fundadores da Nova Arcádia, onde usou o nome de Francélio Vouguense:

Toquei a raia última da vida;
Hoje a ela cheguei com bem canseira,
Afatigado assaz pela carreira
Tão longa, de jornada tão comprida.

Ao meu Vouga hoje dou a despedida,
Chorando debruçado em sua beira;
E aos meus amigos fieis a derradeira
Saudade de minha alma agradecida.

Adeus, Cantores, da poesia amantes;
Adeus, sócios dos Ménalos diversos;
Adeus, Cisnes do Tejo auribrilhantes!

Meus metros por aí ficam dispersos…
Neles inda achareis alguns diamantes
Entre os montes de cisco de meus versos

Francisco Joaquim Bingre (n. em Canelas, Estarreja a 9 de Julho de 1763 e morreu em Mira a 26 de Março de 1856).

Leia mais poemas de Joaquim Bingre aqui http://poetabingre.blogspot.com/