Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Eu Quero Morrer no Mar – António Lobo Antunes Agosto 31, 2008

Filed under: António Lobo Antunes,poesia — looking4good @ 11:11 pm
Mar – foto daqui

Olha os meus olhos morena
porque a aventura é ficar
se a minha terra é pequena
eu quero morrer no mar.

Lençóis de algas e peixes
de barcos a menear
no dia em que tu me deixes
eu quero morrer no mar

E se o negro é a tua cor
respirando devagar
depois do amor meu amor
eu quero morrer no mar.

António Lobo Anunes (m. em Lisboa a 1 de Setembro de 1942 )

Anúncios
 

Eu Quero Morrer no Mar – António Lobo Antunes

Filed under: António Lobo Antunes,poesia — looking4good @ 11:11 pm
Mar – foto daqui

Olha os meus olhos morena
porque a aventura é ficar
se a minha terra é pequena
eu quero morrer no mar.

Lençóis de algas e peixes
de barcos a menear
no dia em que tu me deixes
eu quero morrer no mar

E se o negro é a tua cor
respirando devagar
depois do amor meu amor
eu quero morrer no mar.

António Lobo Anunes (m. em Lisboa a 1 de Setembro de 1942 )

 

António Lobo Antunes é Prémio Camões 2007 Março 14, 2007

Filed under: António Lobo Antunes,Prémio Camões — looking4good @ 7:58 pm
O escritor António Lobo Antunes foi galardoado com o Prémio Camões 2007. A atribuição do maior galardão literário dedicado à Literatura em Língua Portuguesa ao autor de Os Cús de Judas e do mais recente Ontem Não te vi em Babilónia foi anunciada há poucos minutos. Sucede, assim, a José Luandino Vieira, a quem foi atribuido o prémio em 2006 que o autor recusou receber.
O Prémio Camões foi instituído em 1988, pelo Protocolo Adicional ao Acordo Cultural entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da República Federativa do Brasil e visa «consagrar anualmente um autor de língua portuguesa que, pelo valor intrínseco da sua obra, tenha contribuído para o enriquecimento do património literário e cultural da língua comum».

Os vencedores até à data foram os seguintes:
1989 – Miguel Torga
1990 – João Cabral de Melo Neto
1991 – José Craveirinha
1992 – Vergílio Ferreira
1993 – Rachel Queiroz
1994 – Jorge Amado
1995 – José Saramago
1996 – Eduardo Lourenço
1997 – Pepetela
1998 – António Candido
1999 – Sophia de Mello Breyner Andresen
2000 – Autran Dourado
2001 – Eugénio de Andrade
2002 – Maria Velho da Costa
2003 – Ruben Fonseca
2004 – Agustina Bessa Luís
2005 – Lygia FagundesTelles
2006 – José Luandino Vieira