Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

On this day in History – Oct. 1 Setembro 30, 2008

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 10:53 pm
Anúncios
 

On this day in History – Oct. 1

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 10:53 pm
 

Porto sem pedalada foi goleado em Londres

Filed under: Champions League,FC Porto,football,Futebol — looking4good @ 8:49 pm
Porto logoArsenal logoArsenal

4-0

FC Porto

Este Porto nem chega a «agua-pé»

A derrota do Arsenal na última jornada do campeonato não favoreceu o Porto. Cedo se perceberam as dificuldades portistas em fazer parar a avalanche de jogo ofensivo dos ingleses especialmente pelo lado esquerdo da defesa onde Benitez quase sempre foi ultrapassado.

Ainda assim o Porto saiu algumas vezes para o contra-ataque rápido e podia ter-se colocado em vantagem após cruzamento de Tomás Costa para a finalização de cabeça de Christian Rodriguez com a bola a bater no chão e a subir para a barra com Almunía batido (13′). Este lance seguiu-se a um remate de Van der Persie que Helton defendera in-extremis com um braço e fez pairar no estádio que os adeptos da casa não iriam ter uma noite tranquila. Até porque passados poucos minutos um remate de Lisandro de longe obrigou o guarda-redes espanhol da equipa londrina a uma defesa para canto em cuja sequência dois jogadores do Porto tiveram tudo para inaugurar o marcador, mas Clichy salvou em cima da linha.

Pois na resposta mais uma vez pela direita Fàbregas lança Adebayor ganhou posição atrás da defensiva portista e já com a oposição de Helton deu para o meio onde Van Persie foi mais rápido e marcou o primeiro. De um pontapé de canto surgido mais uma vez da direita do ataque, Adenayor finalizou de cabeça para o 2-0.

Ao intervalo Jesualdo fez entrar Lucho para o lugar de Fernando mas o primeiro quarto de hora da segunda parte foi de sufoco total da equipa portista, quase dizimada. Logo aos 3′ a defesa portista mais uma vez a desperdiçar a bola e e Van der Persie marcou o terceiro após assistência de Walcott.

A partir deste lance o resultado poderia ter subido para números impensáveis pois tamanhas eram as facilidades dos jogadores do Arsenal em passar pela defesa portista. As oportunidades perdidas sucederam-se umas às outras e o Porto tem de se dar por feliz por ter perdido apenas por 4. Aliás o 4º. golo resulta de um penalty infantil cometido por Guarín num lance que não oferecia perigo.

Adebayor, de penalty, converte o 4º. golo do Arsenal


Restava ao Porto esperar que o jogo terminasse sem mais mácula. A verdade é que a equipa está muito fraca. Não se pode ter dinheiro e ter equipa competitiva. Vender os melhores jogadores todas as épocas nunca pode resultar em boa coisa. Pode dar para «consumo interno» mas ao nível europeu dificilmente basta. No entanto, o empate entre Fenerbahce e Dinamo Kyiv serve os intentos dos portistas que bem podem conseguir o segundo lugar no grupo.

No próximo fim de semana vai a Alvalade jogar com o Sporting e esse jogo pode ser determinante para o futuro próximo da equipa.

LIGA DOS CAMPEÕES – GRUPO G (2.ª JORNADA)
Estádio: Emirates, em Londres
Hora: 19:45
Árbitro: Herbert Fandel (Alemanha)

ARSENAL – Almunía; Sagna, Touré, Gallas e Clichy; Nasri (Eboué 65′ ) e Fàbregas e Denilson; Walcott (Vela 72′), Adebayor e Van Persie (Bendtner 65′)

FC PORTO – Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Benítez; Guarín, Fernando (Lucho Gonzaléz 46′) e Raul Meireles (Hulk 64′); Tomás Costa, Lisandro e Rodríguez (Candeias 79′).

Golos: Van Persie 2 (31′ e 48′), Adebayor 2 (40 e 71′ este de penalty).
Disciplina: 75′ – Cartão amarelo para Clichy por falta sobre Lucho.
83′ – Cartão amarelo a Tomás Costa por demorar a dar a bola a um adversário.

 

Porto sem pedalada foi goleado em Londres

Filed under: Champions League,FC Porto,football,Futebol — looking4good @ 8:49 pm
Porto logoArsenal logoArsenal

4-0

FC Porto

Este Porto nem chega a «agua-pé»

A derrota do Arsenal na última jornada do campeonato não favoreceu o Porto. Cedo se perceberam as dificuldades portistas em fazer parar a avalanche de jogo ofensivo dos ingleses especialmente pelo lado esquerdo da defesa onde Benitez quase sempre foi ultrapassado.

Ainda assim o Porto saiu algumas vezes para o contra-ataque rápido e podia ter-se colocado em vantagem após cruzamento de Tomás Costa para a finalização de cabeça de Christian Rodriguez com a bola a bater no chão e a subir para a barra com Almunía batido (13′). Este lance seguiu-se a um remate de Van der Persie que Helton defendera in-extremis com um braço e fez pairar no estádio que os adeptos da casa não iriam ter uma noite tranquila. Até porque passados poucos minutos um remate de Lisandro de longe obrigou o guarda-redes espanhol da equipa londrina a uma defesa para canto em cuja sequência dois jogadores do Porto tiveram tudo para inaugurar o marcador, mas Clichy salvou em cima da linha.

Pois na resposta mais uma vez pela direita Fàbregas lança Adebayor ganhou posição atrás da defensiva portista e já com a oposição de Helton deu para o meio onde Van Persie foi mais rápido e marcou o primeiro. De um pontapé de canto surgido mais uma vez da direita do ataque, Adenayor finalizou de cabeça para o 2-0.

Ao intervalo Jesualdo fez entrar Lucho para o lugar de Fernando mas o primeiro quarto de hora da segunda parte foi de sufoco total da equipa portista, quase dizimada. Logo aos 3′ a defesa portista mais uma vez a desperdiçar a bola e e Van der Persie marcou o terceiro após assistência de Walcott.

A partir deste lance o resultado poderia ter subido para números impensáveis pois tamanhas eram as facilidades dos jogadores do Arsenal em passar pela defesa portista. As oportunidades perdidas sucederam-se umas às outras e o Porto tem de se dar por feliz por ter perdido apenas por 4. Aliás o 4º. golo resulta de um penalty infantil cometido por Guarín num lance que não oferecia perigo.

Adebayor, de penalty, converte o 4º. golo do Arsenal


Restava ao Porto esperar que o jogo terminasse sem mais mácula. A verdade é que a equipa está muito fraca. Não se pode ter dinheiro e ter equipa competitiva. Vender os melhores jogadores todas as épocas nunca pode resultar em boa coisa. Pode dar para «consumo interno» mas ao nível europeu dificilmente basta. No entanto, o empate entre Fenerbahce e Dinamo Kyiv serve os intentos dos portistas que bem podem conseguir o segundo lugar no grupo.

No próximo fim de semana vai a Alvalade jogar com o Sporting e esse jogo pode ser determinante para o futuro próximo da equipa.

LIGA DOS CAMPEÕES – GRUPO G (2.ª JORNADA)
Estádio: Emirates, em Londres
Hora: 19:45
Árbitro: Herbert Fandel (Alemanha)

ARSENAL – Almunía; Sagna, Touré, Gallas e Clichy; Nasri (Eboué 65′ ) e Fàbregas e Denilson; Walcott (Vela 72′), Adebayor e Van Persie (Bendtner 65′)

FC PORTO – Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Benítez; Guarín, Fernando (Lucho Gonzaléz 46′) e Raul Meireles (Hulk 64′); Tomás Costa, Lisandro e Rodríguez (Candeias 79′).

Golos: Van Persie 2 (31′ e 48′), Adebayor 2 (40 e 71′ este de penalty).
Disciplina: 75′ – Cartão amarelo para Clichy por falta sobre Lucho.
83′ – Cartão amarelo a Tomás Costa por demorar a dar a bola a um adversário.

 

Porto sem pedalada foi goleado em Londres

Filed under: Champions League,FC Porto,football,Futebol — looking4good @ 8:49 pm
Porto logoArsenal logoArsenal

4-0

FC Porto

Este Porto nem chega a «agua-pé»

A derrota do Arsenal na última jornada do campeonato não favoreceu o Porto. Cedo se perceberam as dificuldades portistas em fazer parar a avalanche de jogo ofensivo dos ingleses especialmente pelo lado esquerdo da defesa onde Benitez quase sempre foi ultrapassado.

Ainda assim o Porto saiu algumas vezes para o contra-ataque rápido e podia ter-se colocado em vantagem após cruzamento de Tomás Costa para a finalização de cabeça de Christian Rodriguez com a bola a bater no chão e a subir para a barra com Almunía batido (13′). Este lance seguiu-se a um remate de Van der Persie que Helton defendera in-extremis com um braço e fez pairar no estádio que os adeptos da casa não iriam ter uma noite tranquila. Até porque passados poucos minutos um remate de Lisandro de longe obrigou o guarda-redes espanhol da equipa londrina a uma defesa para canto em cuja sequência dois jogadores do Porto tiveram tudo para inaugurar o marcador, mas Clichy salvou em cima da linha.

Pois na resposta mais uma vez pela direita Fàbregas lança Adebayor ganhou posição atrás da defensiva portista e já com a oposição de Helton deu para o meio onde Van Persie foi mais rápido e marcou o primeiro. De um pontapé de canto surgido mais uma vez da direita do ataque, Adenayor finalizou de cabeça para o 2-0.

Ao intervalo Jesualdo fez entrar Lucho para o lugar de Fernando mas o primeiro quarto de hora da segunda parte foi de sufoco total da equipa portista, quase dizimada. Logo aos 3′ a defesa portista mais uma vez a desperdiçar a bola e e Van der Persie marcou o terceiro após assistência de Walcott.

A partir deste lance o resultado poderia ter subido para números impensáveis pois tamanhas eram as facilidades dos jogadores do Arsenal em passar pela defesa portista. As oportunidades perdidas sucederam-se umas às outras e o Porto tem de se dar por feliz por ter perdido apenas por 4. Aliás o 4º. golo resulta de um penalty infantil cometido por Guarín num lance que não oferecia perigo.

Adebayor, de penalty, converte o 4º. golo do Arsenal


Restava ao Porto esperar que o jogo terminasse sem mais mácula. A verdade é que a equipa está muito fraca. Não se pode ter dinheiro e ter equipa competitiva. Vender os melhores jogadores todas as épocas nunca pode resultar em boa coisa. Pode dar para «consumo interno» mas ao nível europeu dificilmente basta. No entanto, o empate entre Fenerbahce e Dinamo Kyiv serve os intentos dos portistas que bem podem conseguir o segundo lugar no grupo.

No próximo fim de semana vai a Alvalade jogar com o Sporting e esse jogo pode ser determinante para o futuro próximo da equipa.

LIGA DOS CAMPEÕES – GRUPO G (2.ª JORNADA)
Estádio: Emirates, em Londres
Hora: 19:45
Árbitro: Herbert Fandel (Alemanha)

ARSENAL – Almunía; Sagna, Touré, Gallas e Clichy; Nasri (Eboué 65′ ) e Fàbregas e Denilson; Walcott (Vela 72′), Adebayor e Van Persie (Bendtner 65′)

FC PORTO – Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Benítez; Guarín, Fernando (Lucho Gonzaléz 46′) e Raul Meireles (Hulk 64′); Tomás Costa, Lisandro e Rodríguez (Candeias 79′).

Golos: Van Persie 2 (31′ e 48′), Adebayor 2 (40 e 71′ este de penalty).
Disciplina: 75′ – Cartão amarelo para Clichy por falta sobre Lucho.
83′ – Cartão amarelo a Tomás Costa por demorar a dar a bola a um adversário.

 

Chmpions League: Group Stage – Second Day

Filed under: Champions League,football,Futebol — looking4good @ 4:18 pm





Today 30 September 2008

Group E Group F
Vilarreal 1-0 Celtic Bayern 1-1 Lyon
Aab 0-3 Man. United Fiorentina 0-0 Steaua
Group G Group H
Arsenal 4-0 FC Porto Zenit 1-2 Real Madrid
Fenerbahçe 0-0 Dinamo Kyiv BATE 2-2 Juventus

Tomorrow, 01 October 2008

Group A Group B
Cluj Chelsea Anorthosis Panathinaikos
Bordeaux Roma Inter Bremen
Group C Group D
Shaktar Barcelona Atlético M.
Marseille
Sporting Basel Liverpol
PSV
 

Chmpions League: Group Stage – Second Day

Filed under: Champions League,football,Futebol — looking4good @ 4:18 pm





Today 30 September 2008

Group E Group F
Vilarreal 1-0 Celtic Bayern 1-1 Lyon
Aab 0-3 Man. United Fiorentina 0-0 Steaua
Group G Group H
Arsenal 4-0 FC Porto Zenit 1-2 Real Madrid
Fenerbahçe 0-0 Dinamo Kyiv BATE 2-2 Juventus

Tomorrow, 01 October 2008

Group A Group B
Cluj Chelsea Anorthosis Panathinaikos
Bordeaux Roma Inter Bremen
Group C Group D
Shaktar Barcelona Atlético M.
Marseille
Sporting Basel Liverpol
PSV