Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

22 de Agosto Dia de cineastas : Glauber Rocha e Arthur Duarte Agosto 21, 2008

Filed under: Arthur Duarte,cinema,Glauber Rocha — looking4good @ 11:26 pm
Glauber_Rocha em 1981 (nascido em 14 de Março de 1939) e Arthur Duarte (nascido em 17 de Outubro de 1895) um ano depois, faleceram neste dia 22 de Agosto. Ambos realizadores de cinema o primeiro brasileiro e o segundo português, tiveram grande influência na cinematografia de cada um dos países. Praticamente despediram-se da vida na mesma cidade: Lisboa.

Glauber Rocha que vivia em Sintra, acabou por ir morrer no Rio de Janeiro depois de doença, foi o realizador entre outros de Barravento e da trilogia Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964) -talvez o seu mais aclamado filmo -, Terra em transe (1967) e O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1969) este último que lhe valeu o prémio de melhor realizador em Cannes. É visto com um dos melhores realizadores brasileiros de todo o tempo e líder do movimento Cinema Novo.

Arthur Duarte [Arthur de Jesus Pinto Pacheco] começou a sua carreira no cinema como actor em Paris em 1925, encetando uma carreira como actor de cinema, com pequenos papéis em várias produções. Com contrato dois anos mais tarde com a empresa UFA roda algumas dezenas de filmes na Alemanha, Suiça e Áustria. Foi, porém como realizador que ficou como um marco histórico no cinema português.

A sua primeira longa metragem foi em 1938 numa adaptação do romance de Júlio Dinis Os Fidalgos da Casa Mourisca. Viria a ficar conhecido na comédia tendo realizado filmes inesquecíveis como: O Costa do Castelo(1943), A Menina da Rádio (1944), O Grande Elias, O Noivo das Caldas (1956), entre outros filmes.

Para além das longas metragens, realizou também, curtas metragens, documentários e filmes publicitários.

Relembramos uma passagem de «O Costa do Castelo» com o grande António Silva

Ver Glauber Rocha in IMDB e Educação UOL
Arthur Duarte in IMDB e in Instituto Camões

Anúncios
 

22 de Agosto Dia de cineastas : Glauber Rocha e Arthur Duarte

Filed under: Arthur Duarte,cinema,Glauber Rocha — looking4good @ 11:26 pm
Glauber_Rocha em 1981 (nascido em 14 de Março de 1939) e Arthur Duarte (nascido em 17 de Outubro de 1895) um ano depois, faleceram neste dia 22 de Agosto. Ambos realizadores de cinema o primeiro brasileiro e o segundo português, tiveram grande influência na cinematografia de cada um dos países. Praticamente despediram-se da vida na mesma cidade: Lisboa.

Glauber Rocha que vivia em Sintra, acabou por ir morrer no Rio de Janeiro depois de doença, foi o realizador entre outros de Barravento e da trilogia Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964) -talvez o seu mais aclamado filmo -, Terra em transe (1967) e O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1969) este último que lhe valeu o prémio de melhor realizador em Cannes. É visto com um dos melhores realizadores brasileiros de todo o tempo e líder do movimento Cinema Novo.

Arthur Duarte [Arthur de Jesus Pinto Pacheco] começou a sua carreira no cinema como actor em Paris em 1925, encetando uma carreira como actor de cinema, com pequenos papéis em várias produções. Com contrato dois anos mais tarde com a empresa UFA roda algumas dezenas de filmes na Alemanha, Suiça e Áustria. Foi, porém como realizador que ficou como um marco histórico no cinema português.

A sua primeira longa metragem foi em 1938 numa adaptação do romance de Júlio Dinis Os Fidalgos da Casa Mourisca. Viria a ficar conhecido na comédia tendo realizado filmes inesquecíveis como: O Costa do Castelo(1943), A Menina da Rádio (1944), O Grande Elias, O Noivo das Caldas (1956), entre outros filmes.

Para além das longas metragens, realizou também, curtas metragens, documentários e filmes publicitários.

Relembramos uma passagem de «O Costa do Castelo» com o grande António Silva

Ver Glauber Rocha in IMDB e Educação UOL
Arthur Duarte in IMDB e in Instituto Camões

 

Arthur Duarte morreu há 25 anos Agosto 22, 2007

Filed under: Arthur Duarte,cinema,efemerides — looking4good @ 1:15 am

Arthur Duarte foi o pseudónimo de Arthur de Jesus Pinto Pacheco. Nascido em Lisboa a 17 de Outubro de 1895, viria a falecer na mesma cidade em 22 de Agosto de 1982, ou seja faz hoje precisamente 25 anos.

Começou a sua carreira no cinema como actor em Paris em 1925, encetando uma carreira como actor de cinema, com pequenos papéis em várias produções. Com contrato dois anos mais tarde com a empresa UFA roda algumas dezenas de filmes na Alemanha, Suiça e Áustria. Foi, porém como realizador que ficou como um marco histórico no cinema português.

A sua primeira longa metragem foi em 1938 numa adaptação do romance de Júlio Dinis Os Fidalgos da Casa Mourisca. Viria a ficar conhecido na comédia tendo realizado filmes inesquecíveis como: O Costa do Castelo(1943), A Menina da Rádio (1944), O Grande Elias, O Noivo das Caldas (1956), entre outros filmes.

Para além das longas metragens, realizou também, curtas metragens, documentários e filmes publicitários.

Relembrámo-lo aqui numa passagem «Cantiga da Rua» do filme «O Costa do Castelo» onde podemos ver o grande António Silva e Maria Matos, Milú e Curado Ribeiro.

Ver mais em:
Arthur Duarte in IMDB

 

Arthur Duarte morreu há 25 anos

Filed under: Arthur Duarte,cinema,efemerides — looking4good @ 1:15 am

Arthur Duarte foi o pseudónimo de Arthur de Jesus Pinto Pacheco. Nascido em Lisboa a 17 de Outubro de 1895, viria a falecer na mesma cidade em 22 de Agosto de 1982, ou seja faz hoje precisamente 25 anos.

Começou a sua carreira no cinema como actor em Paris em 1925, encetando uma carreira como actor de cinema, com pequenos papéis em várias produções. Com contrato dois anos mais tarde com a empresa UFA roda algumas dezenas de filmes na Alemanha, Suiça e Áustria. Foi, porém como realizador que ficou como um marco histórico no cinema português.

A sua primeira longa metragem foi em 1938 numa adaptação do romance de Júlio Dinis Os Fidalgos da Casa Mourisca. Viria a ficar conhecido na comédia tendo realizado filmes inesquecíveis como: O Costa do Castelo(1943), A Menina da Rádio (1944), O Grande Elias, O Noivo das Caldas (1956), entre outros filmes.

Para além das longas metragens, realizou também, curtas metragens, documentários e filmes publicitários.

Relembrámo-lo aqui numa passagem «Cantiga da Rua» do filme «O Costa do Castelo» onde podemos ver o grande António Silva e Maria Matos, Milú e Curado Ribeiro.

Ver mais em:
Arthur Duarte in IMDB

 

Arthur Duarte morreu há 25 anos

Filed under: Arthur Duarte,cinema,efemerides — looking4good @ 1:15 am

Arthur Duarte foi o pseudónimo de Arthur de Jesus Pinto Pacheco. Nascido em Lisboa a 17 de Outubro de 1895, viria a falecer na mesma cidade em 22 de Agosto de 1982, ou seja faz hoje precisamente 25 anos.

Começou a sua carreira no cinema como actor em Paris em 1925, encetando uma carreira como actor de cinema, com pequenos papéis em várias produções. Com contrato dois anos mais tarde com a empresa UFA roda algumas dezenas de filmes na Alemanha, Suiça e Áustria. Foi, porém como realizador que ficou como um marco histórico no cinema português.

A sua primeira longa metragem foi em 1938 numa adaptação do romance de Júlio Dinis Os Fidalgos da Casa Mourisca. Viria a ficar conhecido na comédia tendo realizado filmes inesquecíveis como: O Costa do Castelo(1943), A Menina da Rádio (1944), O Grande Elias, O Noivo das Caldas (1956), entre outros filmes.

Para além das longas metragens, realizou também, curtas metragens, documentários e filmes publicitários.

Relembrámo-lo aqui numa passagem «Cantiga da Rua» do filme «O Costa do Castelo» onde podemos ver o grande António Silva e Maria Matos, Milú e Curado Ribeiro.

Ver mais em:
Arthur Duarte in IMDB