Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

On this day in History – Apr. 1 Março 31, 2007

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 11:48 pm
Anúncios
 

On this day in History – Apr. 1

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 11:48 pm
 

Ao ataque !!!

Filed under: arbitragem,Benfica,comentário,FC Porto — looking4good @ 12:50 pm

Já só falta um dia. E o ambiente aquece em Março friorento…

Os jogos da selecção de Portugal, fizeram com que o ambiente antes do clásico Benfica-Porto não aquecesse demasiado antes do tempo. Porém, com a proximidade do jogo, o entusiasmo aumenta. E vai sendo tempo para jogar ao ataque, mesmo antes do jogo começar.

Jesualdo começou dizendo que o Porto vai jogar ao ataque porque não sabe fazer outra coisa. Fernando Santos replica dizendo que tem confiança nos seus jogadores e que espera estar em primeiro às 11 horas da noite de amanhã.

Acho que as declarações de ambos se enquadram dentro do desportivismo aceitável e que não ultrapassaram os limites da sã convivencia. Ainda bem

Mas Jesualdo disse qualquer coisa subliminar relativamente ao árbitro Paulo Proença, que esperava que ele fizesse uma arbitragem de coragem! Isto aqui, já tem água no bico. Como o jogo é na Luz admitia Jesualdo que o árbitro para ser isento tem de ser corajoso?

Como se sabe esse árbitro assumiu que era benfiquista. Eu como adepto, acho que benfiquistas desses são bens dispensáveis e não fiquei muito contente com a sua nomeação. É que arbitragens passadas desse senhor estão-me atravessadas. E nem preciso de consulta. Digo de memória três jogos em que o Benfica foi excessivamente prejudicado por esse senhor:

Penafiel-Benfica 1-0, com quatro lances de penalty possíveis a favor do Benfica e nenhum assinalado.

Boavista-Benfica, no Bessa, acho que na época em que o Boavista foi campeão, com dois penalties favoráveis ao Benfica também esquecidos, ainda Mantorras era o jogador excepcional que os problemas fisícos fizeram com que não se consolidasse.

Mas se os prnalties que para serem marcados a favor do Benfica é preciso haver terramoto, marca esse senhor sem dificuldade nenhuma contra, até inventando-os:

Benfica-Sporting, com Liedson a mergulhar sem que Moreira lhe tocasse e no momento seguinte o guardião encarnado a ir buscar a bola no fundo da baliza após a concretização do penalty que Proença assinalou.

Depois disto e das recentes arbitragens do Porto: três golos antecedidos de fora de jogo com o Beira-Mar e um penalty não assinalado contra o Marítimo que daria o 1-1, quereria Jesualdo fazer apelo a que é preciso ter coragem para não marcar penalties que são ( a favor do Benfica), e marcar penalties que não são (contra o Benfica?). Veremos… Ainda não se esgotaram os ecos do golo que o Benfica marcou e que não valeu porque Baía não podia dar frangos.

Para além da arbitragem veremos quem tem armas a sério amanhã para jogar ao ataque. Se as armas são como as dos Estados Unidos utilizadas no ataque ao Iraque ou se são as balas do Raul Solnado que depois de disparadas se têm de ir buscar outra vez para recarregar.

Deixo um desejo final: Com tanto ataque, que não haja mortos, nem feridos de verdade!

Penafiel-Benfica – 7 Maio 2005
O que é que Proença anda a fazer – Maio de 2005

 

Ao ataque !!!

Filed under: arbitragem,Benfica,comentário,FC Porto — looking4good @ 12:50 pm

Já só falta um dia. E o ambiente aquece em Março friorento…

Os jogos da selecção de Portugal, fizeram com que o ambiente antes do clásico Benfica-Porto não aquecesse demasiado antes do tempo. Porém, com a proximidade do jogo, o entusiasmo aumenta. E vai sendo tempo para jogar ao ataque, mesmo antes do jogo começar.

Jesualdo começou dizendo que o Porto vai jogar ao ataque porque não sabe fazer outra coisa. Fernando Santos replica dizendo que tem confiança nos seus jogadores e que espera estar em primeiro às 11 horas da noite de amanhã.

Acho que as declarações de ambos se enquadram dentro do desportivismo aceitável e que não ultrapassaram os limites da sã convivencia. Ainda bem

Mas Jesualdo disse qualquer coisa subliminar relativamente ao árbitro Paulo Proença, que esperava que ele fizesse uma arbitragem de coragem! Isto aqui, já tem água no bico. Como o jogo é na Luz admitia Jesualdo que o árbitro para ser isento tem de ser corajoso?

Como se sabe esse árbitro assumiu que era benfiquista. Eu como adepto, acho que benfiquistas desses são bens dispensáveis e não fiquei muito contente com a sua nomeação. É que arbitragens passadas desse senhor estão-me atravessadas. E nem preciso de consulta. Digo de memória três jogos em que o Benfica foi excessivamente prejudicado por esse senhor:

Penafiel-Benfica 1-0, com quatro lances de penalty possíveis a favor do Benfica e nenhum assinalado.

Boavista-Benfica, no Bessa, acho que na época em que o Boavista foi campeão, com dois penalties favoráveis ao Benfica também esquecidos, ainda Mantorras era o jogador excepcional que os problemas fisícos fizeram com que não se consolidasse.

Mas se os prnalties que para serem marcados a favor do Benfica é preciso haver terramoto, marca esse senhor sem dificuldade nenhuma contra, até inventando-os:

Benfica-Sporting, com Liedson a mergulhar sem que Moreira lhe tocasse e no momento seguinte o guardião encarnado a ir buscar a bola no fundo da baliza após a concretização do penalty que Proença assinalou.

Depois disto e das recentes arbitragens do Porto: três golos antecedidos de fora de jogo com o Beira-Mar e um penalty não assinalado contra o Marítimo que daria o 1-1, quereria Jesualdo fazer apelo a que é preciso ter coragem para não marcar penalties que são ( a favor do Benfica), e marcar penalties que não são (contra o Benfica?). Veremos… Ainda não se esgotaram os ecos do golo que o Benfica marcou e que não valeu porque Baía não podia dar frangos.

Para além da arbitragem veremos quem tem armas a sério amanhã para jogar ao ataque. Se as armas são como as dos Estados Unidos utilizadas no ataque ao Iraque ou se são as balas do Raul Solnado que depois de disparadas se têm de ir buscar outra vez para recarregar.

Deixo um desejo final: Com tanto ataque, que não haja mortos, nem feridos de verdade!

Penafiel-Benfica – 7 Maio 2005
O que é que Proença anda a fazer – Maio de 2005

 

Ao ataque !!!

Filed under: arbitragem,Benfica,comentário,FC Porto — looking4good @ 12:50 pm

Já só falta um dia. E o ambiente aquece em Março friorento…

Os jogos da selecção de Portugal, fizeram com que o ambiente antes do clásico Benfica-Porto não aquecesse demasiado antes do tempo. Porém, com a proximidade do jogo, o entusiasmo aumenta. E vai sendo tempo para jogar ao ataque, mesmo antes do jogo começar.

Jesualdo começou dizendo que o Porto vai jogar ao ataque porque não sabe fazer outra coisa. Fernando Santos replica dizendo que tem confiança nos seus jogadores e que espera estar em primeiro às 11 horas da noite de amanhã.

Acho que as declarações de ambos se enquadram dentro do desportivismo aceitável e que não ultrapassaram os limites da sã convivencia. Ainda bem

Mas Jesualdo disse qualquer coisa subliminar relativamente ao árbitro Paulo Proença, que esperava que ele fizesse uma arbitragem de coragem! Isto aqui, já tem água no bico. Como o jogo é na Luz admitia Jesualdo que o árbitro para ser isento tem de ser corajoso?

Como se sabe esse árbitro assumiu que era benfiquista. Eu como adepto, acho que benfiquistas desses são bens dispensáveis e não fiquei muito contente com a sua nomeação. É que arbitragens passadas desse senhor estão-me atravessadas. E nem preciso de consulta. Digo de memória três jogos em que o Benfica foi excessivamente prejudicado por esse senhor:

Penafiel-Benfica 1-0, com quatro lances de penalty possíveis a favor do Benfica e nenhum assinalado.

Boavista-Benfica, no Bessa, acho que na época em que o Boavista foi campeão, com dois penalties favoráveis ao Benfica também esquecidos, ainda Mantorras era o jogador excepcional que os problemas fisícos fizeram com que não se consolidasse.

Mas se os prnalties que para serem marcados a favor do Benfica é preciso haver terramoto, marca esse senhor sem dificuldade nenhuma contra, até inventando-os:

Benfica-Sporting, com Liedson a mergulhar sem que Moreira lhe tocasse e no momento seguinte o guardião encarnado a ir buscar a bola no fundo da baliza após a concretização do penalty que Proença assinalou.

Depois disto e das recentes arbitragens do Porto: três golos antecedidos de fora de jogo com o Beira-Mar e um penalty não assinalado contra o Marítimo que daria o 1-1, quereria Jesualdo fazer apelo a que é preciso ter coragem para não marcar penalties que são ( a favor do Benfica), e marcar penalties que não são (contra o Benfica?). Veremos… Ainda não se esgotaram os ecos do golo que o Benfica marcou e que não valeu porque Baía não podia dar frangos.

Para além da arbitragem veremos quem tem armas a sério amanhã para jogar ao ataque. Se as armas são como as dos Estados Unidos utilizadas no ataque ao Iraque ou se são as balas do Raul Solnado que depois de disparadas se têm de ir buscar outra vez para recarregar.

Deixo um desejo final: Com tanto ataque, que não haja mortos, nem feridos de verdade!

Penafiel-Benfica – 7 Maio 2005
O que é que Proença anda a fazer – Maio de 2005

 

On this day in History – Mar. 31

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 12:43 am
 

On this day in History – Mar. 31

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 12:43 am