Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Dois epigramas – Luís Veiga Leitão Abril 4, 2008

Filed under: Luis Veiga Leitão,poesia — looking4good @ 6:50 pm

O sábio das coisas simples
olhou em torno e disse:
não há profundidade
sem superfície

É preciso dizer bom dia
quando o dia anoitece
ser exacto todo o dia
envelhece

Luís Veiga Leitão (1915 – 1987)

in Antologia da Poesia Portuguesa Contemporânea – Um panorama, organização de Alberto da Costa e Silva e Alexei Bueno, Lacerda Editores

 

A uma bicicleta desenhada na cela – Luís Veiga Leitão Outubro 10, 2006

Filed under: Luis Veiga Leitão,poesia — looking4good @ 12:00 am

Nesta parede que me veste
da cabeça aos pés, inteira,
bem hajas, companheira,
as viagens que me deste.
Aqui,
onde o dia é mal nascido,
jamais me cansou
o rumo que deixou
o lápis proibido…
Bem haja a mão que te criou!
Olhos montados no teu selim
pedalei, atravessei
e viajei
para além de mim.

Luis Veiga Leitão (n. Moimenta da Beira, 27 Mai 1912, d. Niterói 9 Out. 1987)