Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Liga Sagres: Dizem que os juros estão a baixar? É mentira… Março 7, 2009

Filed under: FC Porto,Futebol,Leixões,Liga Sagres — looking4good @ 10:42 pm
O Porto foi ao Estádio do Mar tal usurário receber com juros o capital perdido na primeira volta. A verdade é que nem sequer foi preciso apresentar a factura. O Leixões tratou logo de pagar – penalty oferecido de um pontapé de canto aos 23′ – e logo no início da segunda parte Laranjeiro pôs a bola nos pés de Hulk (50′) que rematou para Beto ficar parado…!

Com 2-0 o desnorte dos homens de Matosinhos e o à vontade dos portistas (que até deixaram Lisandro no banco) deu para tirar mais notas do depauperado Leixões (consta que tem salários em atraso) e receber mais capital e juros … 0-3 por Raul Meireles aos 66′, Farias, 0-4 aos 76′ e os juros pela derrota em casa por 2-3 (que deveria ter sido 2-4 lembram-se do golo anulado aos leixonenses?)estavam mais do que recuperados.

Diogo Valente (que até é um jogador emprestado pelo Porto) teve direito a uma nota de crédito e recuperou um golo!

Baixa dos juros só na Euribor. No usurário Porto é sempre a facturar… a caminho do título que o «benfiquista» Proença no jogo do Dragão lhes colocou à disposição (rima e tudo…).

Anúncios
 

Liga Sagres: Dizem que os juros estão a baixar? É mentira…

Filed under: FC Porto,Futebol,Leixões,Liga Sagres — looking4good @ 10:42 pm
O Porto foi ao Estádio do Mar tal usurário receber com juros o capital perdido na primeira volta. A verdade é que nem sequer foi preciso apresentar a factura. O Leixões tratou logo de pagar – penalty oferecido de um pontapé de canto aos 23′ – e logo no início da segunda parte Laranjeiro pôs a bola nos pés de Hulk (50′) que rematou para Beto ficar parado…!

Com 2-0 o desnorte dos homens de Matosinhos e o à vontade dos portistas (que até deixaram Lisandro no banco) deu para tirar mais notas do depauperado Leixões (consta que tem salários em atraso) e receber mais capital e juros … 0-3 por Raul Meireles aos 66′, Farias, 0-4 aos 76′ e os juros pela derrota em casa por 2-3 (que deveria ter sido 2-4 lembram-se do golo anulado aos leixonenses?)estavam mais do que recuperados.

Diogo Valente (que até é um jogador emprestado pelo Porto) teve direito a uma nota de crédito e recuperou um golo!

Baixa dos juros só na Euribor. No usurário Porto é sempre a facturar… a caminho do título que o «benfiquista» Proença no jogo do Dragão lhes colocou à disposição (rima e tudo…).

 

Benfica confirma-se em segundo Fevereiro 27, 2009

Filed under: Benfica,Futebol,Leixões,Liga Sagres — looking4good @ 10:57 pm

Benfica

2-1

Leixões

Uff! Acabou…que alívio!

A imprensa deu grande destaque à possibilidade do Leixões bater um record de décadas: o de vencer em casa do Porto, do Sporting e do Benfica na mesma época. Porém a equipa matosinhense começou o jogo na expectativa e o Benfica apareceu anormalmente dominador no primeiro quarto de hora de jogo.

Na realidade a partir do golo de avanço – um autogolo depois de um cruzamento da esquerda de Reyes. Cardozo ao segundo poste esperava a bola, mas Elvis interpôs-se fazendo autogolo – a situação mudou. O Leixões avançou mais o Benfica recuou a linha de meio campo e o jogo equilibrou-se. Zé Manuel não dominou a bola num passe longo que o poderia ter isolado, Luisão na ressaca de um lance de bola parada, em pontapé de bicicleta esteve quase a fazer o 2-0.

Na segunda parte o jogo do Benfica mostrou a pouca capacidade de controlo de bola que tem manifestado, o Leixões começou a acreditar que podia empatar e teve uma semi-oportunidade quando após reposição de bola de Beto, Diogo Valente aparece a receber a bola por trás da defesa encarnada, mas descaído pela direita rematou torto.

Já após algumas mexidas (ver ficha do jogo abaixo) Cardozo isola-se domina mal e perde a oportunidade do 2-0; logo a seguir foi Cardozo que foi à lateral direita já perto da linha do fundo ganhar a Elvis para cruzar para Nuno Gomes antecipar-se e de cabeça facturar o suposto golo da tranquilidade. Não aconteceu assim, com as substituições esgotadas após o 2-0 com a entrada de Balboa (para quê?) e saída de Di Maria, Carlos Martins que já havia entrado para substituir Ruben Amorim (lesionado) ainda na primeira parte teve que sair deixando o Benfica em inferioridade numérica. Não demorou muito para o Leixões reduzir a diferença, defesa apática dos encarnados com tantos jogadores e ninguém a afastar a bola até que Balboa a coloca nos pés de Rodrigo Silva que aproveitou. Com mais de um quarto de hora por jogar, com mais um homem em campo e com o Benfica só com um médio defensivo e Aimar em dificuldades físicas, este golo ressuscitou o Leixões. Entrou Chumbinho para reforçar o ataque e até ao final foi um sufoco para os adeptos encarnados ainda que o Leixões não tenha criado uma oportunidade de golo para o 2-2.

Lucílio Batista foi condescendente nos amarelos perdoando-os a Diogo Valente e a Luisão (numa falta à entrada da área que nem sequer assinalou). Contestado na amostragem de um amarelo a Carlos Martins quando entrou em campo para substituir Ruben Amorim que já havia saído lesionado, nos últimos minutos a contestação foi dos leixonenses e com razão, nomeadamente pelo tempo de compensação exíguo – três minutos – que concedeu.

Ficha de jogo:
Estádio da Luz
Árbitro: Lucílio Baptista (Setúbal)

BENFICA – Moreira; Maxi, Luisão, Miguel Vítor e David Luiz; Ruben Amorim e Katsouranis; Di María (Balboa, 71m), Aimar e Reyes (Nuno Gomes, 59m); Cardozo.

LEIXÕES – Beto; Laranjeiro, Nuno Silva, Elvis e Angulo; Roberto Sousa, Bruno China (Chumbinho, 77m) e Hugo Morais; Braga (Rodrigo Silva, 40m), José Manuel (Sony, 60m) e Diogo Valente.

Marcadores: 1-0, autogolo Elvis (16m); 2-0, Nuno Gomes (67m); 2-1, Rodrigo Silva (75m)
Acção disciplinar: Cartão amarelo a Miguel Vítor, Carlos Martins, Jean Sony, Chumbinho

 

Taça de Portugal: Porto está nas meias finais Janeiro 28, 2009

Filed under: FC Porto,Leixões,Taça de Portugal — looking4good @ 10:56 pm
Leixões logoFC Porto

1-0

Leixões

Golo logo aos 5′ de Mariano fez o resultado…

O Porto entrou bem no jogo e colocou-se cedo em posição de vencedor por Mariano Gonzales em jogada por ele protagonizada pela estquerda com um cruzamento para o meio da baliza que Lizandro e um defesa do Leixões disputaram para a bola sobrar para Mariano Gonzalez que finalizou vitoriosamente. O mais difícil para o Porto nos jogos em casa (adquirir vantagem) estava conseguido.

O Leixões reagiu à desvantagem, não sabemos como seria o jogo se o 0-0 tivesse permanecido, e portanto qual o plano inicial da equipa de Matosinhos, mas o certo é que o Leixões respondeu no campo todo, evidenciando até em períodos longos da primeira parte maior vantagem territorial sobre o adversário. Nuno foi obrigado a fazer defesa difícil para manter a vantagem.

Na segunda parte o Porto conseguiu controlar melhor o jogo e apesar de um período de assédio do Leixões por volta do segundo quarto de hora da segunda parte com muitos cantos ganhos e outra oportunidade criada num cabeceamento, porém, frouxo, de Zé Manuel que Nuno defendeu, a equipa portista viu uma jogada de insistência bater na barra da baliza de Beto.

Bom jogo e interessante; no regresso de João Ferreira à arbitragem (após ausencia por motivos profissionais fora do país – é militar) não houve casos. Podia ter havido no referido lance que terminou na barra da baliza do Leixões porque foi precedido de uma falta de um avançado portista (não assinalda) que se atirou deliberadamente para cima de um defesa leixonense.

No outro jogo dos quartos de final disputado esta tarde o Paços de Ferreira venceu a Naval 1º. de Maio por 5-3 e por isso também marcará presença nas meias-finais da Taça de Portugal cujo sorteio realiza-se 5ª. feira.

Amanhã joga o Atlético de Valdevez com o Nacional enquanto o V. Guimarães-E. Amadora só se disputa no dia 17 de Fevereiro, pelas 18h45.

Ficha de jogo:
Estádio do Dragão, no Porto
Árbitro João Ferreira, de Setúbal

FC PORTO – Nuno; Fucile, Stepanov, Bruno Alves e Benitez; Lucho, Raul Meireles e Guarin; Mariano (Tomás Costa, 75′), Hulk (Rodriguez, 62′) e Lisandro.

LEIXÕES – Beto; Laranjeiro, Nuno Silva, Elvis e Angulo (Nwoko, 65′); Roberto Sousa, Bruno China e Hugo Morais; José Manuel, Chumbinho e Diogo Valente (Sandro, 80′).

Golos: Mariano Gonzaléz 5′

Acção disciplinar: cartão amarelo a Roberto Sousa, Raul Meireles, Bruno China e Sandro.

 

Taça de Portugal: Leixões elimina Benfica nos penalties Dezembro 14, 2008

Filed under: Benfica,Leixões,Taça de Portugal — looking4good @ 12:13 am

Leixões logoBenfica logo

Leixões

0-0 (5-4*)

Benfica

Quem não joga para ganhar arrisca-se a perder…


De novo o Benfica não ganhou contra o Leixões. De novo (terceira vez consecutiva) que o Benfica jogando fora na Taça de Portugal é eliminado.

Benfica avisado do poderio do Leixões, terá tido excesso de avisos e não assumiu claramente o favoritismo que a uma equipa cheia de crakes (Luisão, Reyes, Suazo, Aimar e com Cardozo, Nuno Gomes no banco!) tinha de ter perante uma equipa que na época passada estava na II Liga.

Na primeira parte foi até a equipa de Matosinhos que demonstrou mais perigo e teve ligeira superioridade. Na segunda o Benfica respondeu mas nem nos livres as equipas criaram situações eminentes de golo. A 2 minutos do final Nuno Gomes teve nos pés o golo do triunfo mas demorou tanto a rematar que o máximo que conseguiu foi uma situação de confusão na área dos locais, mas em que existiu penalty de Vasco Fernandes .

No prolongamento o Benfica parecia mais afoito na primeira parte mas na segunda as equipas já só esperavam pelos penalties.

Um jogo em que cada guarda-redes só fez uma defesa digna desse nome só poderia terminar zero a zero. Mas se ao Leixões esta estratégia é compreensível ao Benfica equipa e clube de outros recursos e dimensão competia-lhe não adiar a solução para os penalties e assumir mais a responsabilidade de lutar pela vitória. Porém com Aimar e Suazo em sub-rendimento demoraram as substituições no Benfica.

Nos penalties foram os leixonenses a sair a marcar e a verdade é que marcaram sempre. O Benfica respondeu até ao quinto e decisivo penalty mas aí um dos taois craques Reyes viu o remate ser defendido por Beto.

Benquerença voltou a ser o árbitro do jogo (como havia sido na Liga) e não mostrou isenção. De novo voltou a prejudicar os encarnados de Lisboa, em algumas faltas e no critério disciplinar, (faltas sobre Katsoutranis, David Luís e Reyes eram merecedoras de amarelo, mas a exibição do cartão foi quase sempre para os encarnados: cinco vezes) e num penalty segundos antes do fim do tempo regulamentar, que não assinalou.

Caminho aberto para o Porto vencer a Taça de Portugal, enquanto o Benfica dá uma no cravo e outra na ferradura. Continua a demonstrar falta de meio-campo ofensivo, ainda que a defesa e meio-campo defensivo tenha estabilizado. De fora da Taça Uefa (e vendo os rivais Porto e Sporting apurados na Champions) e agora da Taça de Portugal, parece que esta época está a aproximar-se de mais uma grande desilusão para os benfiquistas.

Ficha do jogo:

TAÇA DE PORTUGAL – 5.ª eliminatória

LEIXÕES-BENFICA
Estádio do Mar, Matosinhos
Árbitro: Olegário Benquerença (Leiria)
Hora: 20:45

LEIXÕES: Beto; Vasco Fernandes, Joel (Sandro 105′), Élvis e Laranjeiro; Roberto Sousa, Bruno China e Hugo Morais; Braga (Chumbinho 97′), Wesley e Diogo Valente (Zé Manuel 73′)

Suplentes: Berger, Sandro, Chumbinho, Serginho Baiano, Zé Manuel, Castanheira e Marques

Treinador: José Mota

BENFICA: Moretto; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e David Luiz; Binya, Katsouranis, Ruben Amorim (Balboa 64′) e Reyes; Aimar (Nuno Gomes 69′) e Suazo (Cardozo 109′)

Suplentes: Moreira, Miguel Vítor, Yebda, Balboa, Urreta, Nuno Gomes e Cardozo

Treinador: Quique Flores

Golos: Nada a registar

Decisão dos penalties: 1-0 Wesley, 1-1 Cardozo, 2-1 Zé Manuel, 2-2 Katsouranis, 3-2 Hugo Morais, 3-3, Nuno Gomes, 4-3, Laranjeiro, 4-4 David Luiz, 5-4 Chumbinho e no último penalty de Reyes, Beto defendeu.

Disciplina: 45’+1 – Cartão amarelo para David Luiz por derrube de Vasco Fernandes
54′ – Élvis vê o cartão amarelo depois da falta sobre David Suazo.
66′ – Cartão amarelo para Binya por falta sobre Wesley.
89′ – Cartão amarelo a Reyes por protestos.
103′ – Cartão amarelo para Sidney por protestos.
113′ – Cartão amarelo para Nuno Gomes, na formação da barreira defensiva aquando da marcação de um livre frontal.

(*) nos penalties

 

Parabéns Leixões 101 anos de vida Novembro 28, 2008

Filed under: efemerides,Leixões — looking4good @ 1:54 am


Os três grupos precursores e fundadores do Leixões Sport Club, e por onde a juventude local, de então, se distribuía para a prática saudável do desporto, eram:

1 – Grupo Lawn – Tennis Prado
2 – Grupo Lawn – Tennis de Matosinhos
3 – Grupo Leixões Foot-Ballers

Foi da junção destes três clubes que se formou o Leixões Sport Club.

Sítio oficial do clube

 

Surpresa? Como, se afinal foi o líder que ganhou? Novembro 16, 2008

Filed under: football,Futebol,Leixões,Liga Sagres,Sporting — looking4good @ 12:20 am

Sporting

0-1

Leixões

Leixões confirma-se na liderança

O Sporting depois de ter vencido o Shakhtar e assegurado pela primeira vez na história os oitavos de final da Liga dos Campeões foi eliminado da Taça de Portugal nos penalties frente ao Porto, apesar de ter feito uma grande primeira parte e agora vê-se derrotado (sem penalties) também em casa frente ao Leixões.

Na realidade nem sequer é admissível dizer que houve surpresa porque na semana passada o Porto empatou em Alvalade e o Leixões venceu categoricamente o Porto no Dragão! A verdade é que a equipa de Matosinhos joga muito bem, já empatara em casa com o Benfica e lá ilderava o campeonato antes do jogo!

O Sporting não pareceu muito impressionado com o curriculum dos visitantes e durante a primeira parte foi superior ao seu adversário disfrutando de duas excelentes oportunidades por Romagnoli e Postiga que apareceram isolados frente a Beto mas não souberam fazer passar a bola pelo último obstáculo. Também Daniel Carriço num pontapé de canto desferiu remate de cabeça fulgurante mas ligeiramente por cima da barra. O Leixões durante a primeira parte não conseguiu ofensivamente dispôr da quantidade e qualidade de lances habituais por força da pressão alta que os homens da casa colocaram e que gerou, aliás, os lances mais perigosos acima relatados.

Paulo Bento pode-se queixar do facto de ter sido obrigado ainda durante a primeira parte a fazer duas substituições por lesão (Rochemback e Pedro Silva) mas desta vez não se pode queixar do árbitro. Na segunda parte o Leixões depois de recuperar uma bola à entrada da área ameaçou através de um remate de Hugo Morais que obrigou Rui Patrício a boa defesa; em lance semelhante depois da defesa leonina ter tirado a bola da área, Izmailov não foi suficientemente rápido e permitiu a Roberto Sousa a recuperação e o remate que, desta vez, surpreendeu o guarda-redes da casa. A ganhar e com boa organização defensiva foi tempo de o Leixões justificar o triunfo perante um Sporting agora desorganizado (com o risco assumido por Paulo Bento da saída de Carriço trocado por Yannick), tendo José Manuel estado perto por duas vezes de fazer o 0-2 tendo inclusivé enviado a bola ao poste.

A arbitragem comandada por Pedro Proença trocou por duas vezes na primeira parte cantos por pontapés de baliza em desfavor do Sporting e não terá marcado um penalty de Abel a agarrar um leixonense na área aquando da marcação de um livre ainda na primeira parte . Também Postiga reclamou uma falta na área que nos pareceu não existir.

O Leixões reforça a liderança (e os seus jogadores ficam agora no sofá à espera do jogo do Benfica com o Estrela da Amadora) enquanto o Sporting viu-se ultrapassado pelo Porto vencedor em casa por 2-0 frente ao Guimarães.

Ficha de jogo:

Liga Sagres, 8.ª jornada
Estádio José Alvalade, em Lisboa.
Hora: 20.30; Assistência 36.520

Árbitro: Pedro Proença (Lisboa)

SPORTING: Rui Patrício; Abel, Polga, Carriço (Yannick, 70m) e Miguel Veloso; Rochemback (Pedro Silva, 34m, Grimi, 43m), João Moutinho, Romagnoli e Izamailov; Postiga e Liedson

Suplentes: Ricardo Baptista; Pedro Silva, Adrien, Derlei, Grimi, Yannick e Pereirinha

LEIXÕES: Beto; Vasco Fernandes, Joel, Elvis e Laranjeiro; Bruno China, Roberto Sousa, Wesley (Nwoko, 86m) e Hugo Morais; Braga (Sandro, 88m) e Diogo Valente (Zé Manuel 74′)

Suplentes: Berger, Rubem, Sandro, Diogo Luís, Zé Manuel, Nwoko e Marques

Marcador: 0-1 Roberto Sousa, 65m

Disciplina: cartão amarelo: Joel 45’+1 por falta sobre Postiga; Roberto Sousa (53′ por falta sobre Postiga; Abel, por falta sobre Hugo Morais.