Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

FC do Porto: Como um ano é muito tempo… Outubro 29, 2008

Filed under: arbitragem,FC Porto,Futebol,opinião — looking4good @ 7:41 pm

Faz hoje precisamente um ano o FC do Porto recebia o Leixões no Estádio do Dragão e despachava os homens do Mar com 3-0, numa vitória muito fácil (aliás também agilizada logo pelo golo de abertura aos 7′ marcado em claro fora de jogo e que a arbitragem comandada por Rui Costa* permitiu). Nessa altura, o Porto tinha 8 jogos, 8 vitórias e 8 pontos de avanço.

No passado fim de semana o FC do Porto perdia com o Leixões (2-3 e o árbitro já invalidara um golo numa decisão do juiz assistente absurda e inaceitável obrigando o Leixões a marcar outro golo para colocar o score nestes números) e baixou para o 4º. lugar ainda que só e apenas a dois pontos dos comandantes Nacional e Leixões e já depois de ter ido à Luz e a Alvalade.

Comparando os onzes iniciais destes dois jogos (o de há um ano e o deste fim de semana) apenas quatro jogadores foram os mesmos: Bruno Alves, Lucho, Raul Meireles e Lisandro ainda que jogadores que jogaram a época passada permaneçam no clube: Helton (jogou Nuno), Stepanov (jogou Rolando), Fucile (jogou Lino), Bolatti (jogou Tomás Costa), Sektoui (jogou Cristian Rodriguez). Quem verdadeiramente faltou foi Bosingwa e Quaresma.

Mas na realidade as diferenças são muito maiores do que isso. A diferença é de capacidade, postura, vontade, élan. E o discurso das personalidades colunáveis do clube: Miguel Guedes, Miguel Sousa Tavares, etc., também se tem modificado muito nos últimos… dias. Sinal dos tempos de crise que vivemos?

Uma coisa certa: um ano é muito tempo…

* Curiosamente o mesmo que agora não viu um penalty do tamanho da Torre de Belém no jogo de domingo do Benfica contra a Naval (mas também anulou por fora de jogo indevido uma caminhada isolada para a baliza do Benfica de um jogador da Naval, na segunda parte)

 

Sombra… – Bernardo de Passos

Filed under: Bernardo de Passos,poesia,Unicepe — looking4good @ 1:24 am
Rebanho imagem daqui

Nestes ermos, ouvindo a voz das fontes,
de humildes alegrias fui pastor;
meus rebanhos guardava com amor,
contemplando os longínquos horizontes…

Árvores maternais, que ergueis as frontes
verde-tristes, num gesto criador,
junto a vós semeei sonhos em flor,
que vestiram de rosas estes montes…

Mas tudo – riso e sonhos – me levaram…
Perdi meu gado, meus jardins secaram,
já neles não há rosas nem alfombras!

Doura a tarde estes ermos de abandono…
E eu passo – folha morta dum Outono,
sombra vaga a errar por entre sombras!

Bernardo Rodrigues de Passos nasceu em São Brás de Alportel (Algarve) a 29 de Outubro de 1876 e morreu cego em Faro a 1 de Junho de 1930. Começou por se dedicar à vida comercial e ao ensino particular mas, propagandista entusiasta da República, veio a ser administrador do concelho de Faro e, depois, secretário da respectiva Câmara Municipal. Bondoso, tímido e modesto, se tinha reduzida cultura e escassa leitura, não lhe faltava poder emotivo, sensibilidade artística, pureza de forma e elevação de pensamento. Como poeta, evoluiu do decadentismo para o neo-romantismo. A sua melhor recolha é de publicação póstuma: «Refúgio» (1936).

Ler do mesmo autor: Soneto e Quadras Soltas

Soneto e nota biobibliográfica extraídos de «A Circulatura do Quadrado – Alguns dos Mais Belos Sonetos de Poetas cuja Mátria é a Língua Portuguesa. Introdução, coordenação e notas de António Ruivo Mouzinho. Edições Unicepe – Cooperativa Livreira de Estudantes do Porto, 2004.
 

On this day in History – Oct. 29

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 1:00 am