Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

O FC Porto ganhou a Champions League pela segunda vez há 5 anos Maio 26, 2009

Filed under: Champions League,FC Porto,football,Futebol — looking4good @ 7:04 pm
Foi assim que no Arena Aufschalke, na cidade de Gelsenkirchen, em 26 de Maio de 2004, o Porto que na altura era a léguas de distância a melhor equipa da Europa, derrotou com facilidade o Mónaco que eliminara por 8-3 Deportivo 8-3, Real Madrid and Chelsea. Depois da vitória na Taça Uefa da época anterior (onde o Boavista chegara às meias-finais!!! e tão pouco tempo depois está na 2ª. divisão, correspondente ao 3º. escalão do futebol português), Mourinho fazia furor na Europa!

Amanhã disputa-se em Roma o Manchester United-Barcelona: CR7 contra Messi. Quem ganhará?

Anúncios
 

Lisandro castigado (finalmente) e não é mentira de 1 de Abril! Abril 1, 2009

Filed under: arbitragem,FC Porto,Futebol — looking4good @ 8:11 pm

 

FC Porto foi superior ao Atlético de Madrid e está nos quartos de final Março 11, 2009

Filed under: Atlético de Madrid,Champions League,FC Porto,Futebol — looking4good @ 10:40 pm
FC Porto

0-0

Atlético Madrid

Resultado inesperado mas suficiente…

O FC Porto confirmou hoje no Estádio do Dragão a qualificação para os quartos de final da Liga dos Campeões onde emparceirará com 4 equipas inglesas! (Manchester United, Chelsea, Liverpool e Arsenal), duas espanholas (Barcelona e Villarreal -venham lá estes) e uma alemã (Bayern).

Para além disso confirmou ser superior ao Atlético de Madrid ainda que hoje a superioridade não tenha ficado tão expressa em «jogo jogado» como em Madrid. Depois do primeiro quarto de hora em que os madrilenos jogaram à cautela, espraiaram-se no campo e chegaram a ameaçar em fase mais avançada do primeiro tempo. Simão teve um lance em que podia (devia?) ter sido assinalado penalty e Helton demonstrou insegurança mais uma vez.

Na segunda parte Jesualdo quiz que o Porto atacasse e foi o que aconteceu. As únicas oportunidades foram para os homens da casa. Raúl Meireles de um livre obrigou o guarda-redes a uma boa defesa, Hulk de canto atirou à barra, Lisandro também pediu penalty, Hulk da esquerda fez um slalom espectacular e ofereceria o golo a Lisandro não fosse um desvio do guarda-redes Léo Franco. Guarda-redes que ainda assinalou uma defesa por instinto a um cabeceamento de Christian Rodriguez num lance de bola parada. É claro que com o avançar do jogo um golo podia tudo decidir e os espanhóis em dois cantos criaram calafrios, já com Forlán em campo depois de ter começado no banco numa decisão polémica de Abel Resino, mas na realidade fizeram pouco para merecer ganhar o jogo. A haver um vencedor a justiça diria que o prémio só poderia ser da equipa portuguesa.

A arbitragem liderado por um holandês (Peter Wink) que eliminou o Guimarães da Champions, devido à anulação mal feita do golo que daria a qualificação frente ao Basileia na 3ª.pré-eliminatória, não mostrou o amarelo a Paulo Assunção e só depois de o já ter feito a Rodriguez e a Hulk por pedirem amarelos para os adversários… o viria a fazer aos espanhóis, num critério bastante largo na apreciação de faltas.

Estádio do Dragão, no Porto
Árbitro: Pieter Vink (Holanda)

FC Porto: Helton; Sapunaru (Tomás Costa, 83m), Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Raul Meireles e Lucho; Cristian Rodriguez, Lisandro (Ernesto Farías, 90+2m) e Hulk (Mariano, 88m).

Suplentes: Nuno, Stepanov, Andrés Madrid e Tarik Sektioui.

Treinador: Jesualdo Ferreira.

At. Madrid: Leo Franco; António Lopez, Ibanez, Ufjalusi e Perea; Paulo Assunção, Raul Garcia (Maniche, 72m), Simão e Maxi Rodriguez (Forlán, 53m); Kun Aguero e Pongolle (De las Cuevas, 79m).

Suplentes: Coupet, Pernía, Heitinga e Camacho.

Treinador: Abel Resino.

Golos: Nada a registar
Disciplina: Cartão amarelo para Cristian Rodriguez (25m), Hulk (66m), Perea (70m), Ufjalusi (75m).

 

FC Porto foi superior ao Atlético de Madrid e está nos quartos de final

Filed under: Atlético de Madrid,Champions League,FC Porto,Futebol — looking4good @ 10:40 pm
FC Porto

0-0

Atlético Madrid

Resultado inesperado mas suficiente…

O FC Porto confirmou hoje no Estádio do Dragão a qualificação para os quartos de final da Liga dos Campeões onde emparceirará com 4 equipas inglesas! (Manchester United, Chelsea, Liverpool e Arsenal), duas espanholas (Barcelona e Villarreal -venham lá estes) e uma alemã (Bayern).

Para além disso confirmou ser superior ao Atlético de Madrid ainda que hoje a superioridade não tenha ficado tão expressa em «jogo jogado» como em Madrid. Depois do primeiro quarto de hora em que os madrilenos jogaram à cautela, espraiaram-se no campo e chegaram a ameaçar em fase mais avançada do primeiro tempo. Simão teve um lance em que podia (devia?) ter sido assinalado penalty e Helton demonstrou insegurança mais uma vez.

Na segunda parte Jesualdo quiz que o Porto atacasse e foi o que aconteceu. As únicas oportunidades foram para os homens da casa. Raúl Meireles de um livre obrigou o guarda-redes a uma boa defesa, Hulk de canto atirou à barra, Lisandro também pediu penalty, Hulk da esquerda fez um slalom espectacular e ofereceria o golo a Lisandro não fosse um desvio do guarda-redes Léo Franco. Guarda-redes que ainda assinalou uma defesa por instinto a um cabeceamento de Christian Rodriguez num lance de bola parada. É claro que com o avançar do jogo um golo podia tudo decidir e os espanhóis em dois cantos criaram calafrios, já com Forlán em campo depois de ter começado no banco numa decisão polémica de Abel Resino, mas na realidade fizeram pouco para merecer ganhar o jogo. A haver um vencedor a justiça diria que o prémio só poderia ser da equipa portuguesa.

A arbitragem liderado por um holandês (Peter Wink) que eliminou o Guimarães da Champions, devido à anulação mal feita do golo que daria a qualificação frente ao Basileia na 3ª.pré-eliminatória, não mostrou o amarelo a Paulo Assunção e só depois de o já ter feito a Rodriguez e a Hulk por pedirem amarelos para os adversários… o viria a fazer aos espanhóis, num critério bastante largo na apreciação de faltas.

Estádio do Dragão, no Porto
Árbitro: Pieter Vink (Holanda)

FC Porto: Helton; Sapunaru (Tomás Costa, 83m), Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Raul Meireles e Lucho; Cristian Rodriguez, Lisandro (Ernesto Farías, 90+2m) e Hulk (Mariano, 88m).

Suplentes: Nuno, Stepanov, Andrés Madrid e Tarik Sektioui.

Treinador: Jesualdo Ferreira.

At. Madrid: Leo Franco; António Lopez, Ibanez, Ufjalusi e Perea; Paulo Assunção, Raul Garcia (Maniche, 72m), Simão e Maxi Rodriguez (Forlán, 53m); Kun Aguero e Pongolle (De las Cuevas, 79m).

Suplentes: Coupet, Pernía, Heitinga e Camacho.

Treinador: Abel Resino.

Golos: Nada a registar
Disciplina: Cartão amarelo para Cristian Rodriguez (25m), Hulk (66m), Perea (70m), Ufjalusi (75m).

 

Liga Sagres: Dizem que os juros estão a baixar? É mentira… Março 7, 2009

Filed under: FC Porto,Futebol,Leixões,Liga Sagres — looking4good @ 10:42 pm
O Porto foi ao Estádio do Mar tal usurário receber com juros o capital perdido na primeira volta. A verdade é que nem sequer foi preciso apresentar a factura. O Leixões tratou logo de pagar – penalty oferecido de um pontapé de canto aos 23′ – e logo no início da segunda parte Laranjeiro pôs a bola nos pés de Hulk (50′) que rematou para Beto ficar parado…!

Com 2-0 o desnorte dos homens de Matosinhos e o à vontade dos portistas (que até deixaram Lisandro no banco) deu para tirar mais notas do depauperado Leixões (consta que tem salários em atraso) e receber mais capital e juros … 0-3 por Raul Meireles aos 66′, Farias, 0-4 aos 76′ e os juros pela derrota em casa por 2-3 (que deveria ter sido 2-4 lembram-se do golo anulado aos leixonenses?)estavam mais do que recuperados.

Diogo Valente (que até é um jogador emprestado pelo Porto) teve direito a uma nota de crédito e recuperou um golo!

Baixa dos juros só na Euribor. No usurário Porto é sempre a facturar… a caminho do título que o «benfiquista» Proença no jogo do Dragão lhes colocou à disposição (rima e tudo…).

 

Liga Sagres: Dizem que os juros estão a baixar? É mentira…

Filed under: FC Porto,Futebol,Leixões,Liga Sagres — looking4good @ 10:42 pm
O Porto foi ao Estádio do Mar tal usurário receber com juros o capital perdido na primeira volta. A verdade é que nem sequer foi preciso apresentar a factura. O Leixões tratou logo de pagar – penalty oferecido de um pontapé de canto aos 23′ – e logo no início da segunda parte Laranjeiro pôs a bola nos pés de Hulk (50′) que rematou para Beto ficar parado…!

Com 2-0 o desnorte dos homens de Matosinhos e o à vontade dos portistas (que até deixaram Lisandro no banco) deu para tirar mais notas do depauperado Leixões (consta que tem salários em atraso) e receber mais capital e juros … 0-3 por Raul Meireles aos 66′, Farias, 0-4 aos 76′ e os juros pela derrota em casa por 2-3 (que deveria ter sido 2-4 lembram-se do golo anulado aos leixonenses?)estavam mais do que recuperados.

Diogo Valente (que até é um jogador emprestado pelo Porto) teve direito a uma nota de crédito e recuperou um golo!

Baixa dos juros só na Euribor. No usurário Porto é sempre a facturar… a caminho do título que o «benfiquista» Proença no jogo do Dragão lhes colocou à disposição (rima e tudo…).

 

Empate certo em jogo de equipas cansadas Fevereiro 28, 2009

Filed under: FC Porto,Futebol,Liga Sagres,Sporting — looking4good @ 10:43 pm

FC Porto logSporting logo FC Porto

0-0
Sporting

E quem mais perto esteve do golo foi o Sporting…

O último dos clássicos para o Campeonato da época 2008/2009 disputou-se a seguir a uma eliminatória da Champions League. O Porto jogou na 4ª. fora com o Atlético de Madrid com um empate moralizador o Sporting foi goleado em casa frente ao Bayern (0-5).O Porto liderava (e lidera) o campeonato e uma vitória eliminaria os visitanmtes da discussão e dava-lhe confortável avanço sobre o Benfica (4 pontos). O Sporting aspirava a vencer para ficar a um ponto. Tudo isto na teoria. O jogo viria a demonstrar que às vezes a vontade não tem correspondência nas capacidades.

Na primeira parte coube ao Sporting as melhores oportunidades do jogo: Izmailov não aproveitou uma bola (mal) afastada pela defesa do Porto e atirou por cima da barra (23′). Dum cruzamento da direita de Pereirinha, Derlei ganhou no jogo alto e Liedson ao segundo poste atirou de cabeça ao poste. Aos 42′ Liedson após falha no corte de Bruno Alves quiz desviar a bola de primeira mas fê-lo mal para fora. A primeira oportunidade do jogo fora para os portistas num pontapé de canto com remate de cabeça de Rodríguez e Pereirinha evitar o golo sobre a linha.

Os últimos minutos da primeira parte foram confusos com picardias e João Ferreira a não parecer capaz de segurar o jogo mas o intervalo acalmou as coisas.

Na segunda parte nem oportunidades existiram. Um jogo fraco de pouca dinâmica, de bola no pé curto, com os portistas mais inconformados, especialmente Cristian Rodriguez mas sem grande emoção. Os guarda-redes não fizeram uma defesa digna desse nomee por isso o zero a zero ajusta-se.

Com o fraco futebol da segunda parte até João Ferreira se equilibrou mas a amostragem do cartão amarelo a Cristian Rodriguez numa confusão aquando da marcação de um pontapé de canto vai dar que falar (o jogador fica afastado do jogo com o Leixões).

Estádio do Dragão
Árbitro: João Ferreira (Setúbal)

FC PORTO – Helton; Pedro Emanuel, Rolando, Bruno Alves e Cissokho (Tomás Costa, 71m); Lucho (Farías, 83m), Fernando e Raul Meireles; Lisandro (Tarik, 88m), Hulk e Rodriguez.

SPORTING – Tiago; Pedro Silva, Daniel Carriço, Polga e Grimi (Caneira, 28m); Pereirinha, Rochemback (Adrien, 83m), João Moutinho e Izmailov (Yannick Djaló, 68m); Liedson e Derlei.

Golos: Nada a registar

Acção disciplinar: Cartão amarelo a Polga 35’por falta sobre Lucho e a Derlei por protestos; Rolando, Rochemback, Tomás Costa, Rodriguez, Tiago.