Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Liga Sagres: 6ª. Jornada . Porto perde e Trofense pontua pela primeira vez Outubro 26, 2008

Filed under: Futebol,Liga Sagres,Paços de Ferreira,Sporting — looking4good @ 10:44 pm
Resultados da 6ª. Jornada
24 Out. 20:30 Trofense 0-0 Académica
25 Out. 18:30 Belenenses 1-1 Vit. de Guimarães
25 Out. 21:00 FC Porto 2-3 Leixões
26 Out. 16:00 Marítimo 1-1 Rio Ave
26 Out. 16:00 Nacional 1-0 Vit. de Setúbal
26 Out. 19:00 Benfica 2-1 Naval 1º. de Maio
26 Out. 21:00 Paços de Ferreira 0-0 Sporting
27 Out. 19:45 Braga Estrela da Amadora
Comentários: O grande destaque da jornada vai para o Leixões que depois de na jornada passada ter feito o Benfica marcar passo (empate no Estádio do Mar) foi ao Dragão fazer melhor ainda: vencer o campeão nacional e infligir aos «dragões» a primeira derrota no campeonato. Da vantagem de dois golos da primeira parte, a equipa teve força e confiança para desafiar os locais após estes terem chegado ao empate e até foi preciso marcar dois golos para valer um e vencer o encontro.

O Benfica venceu a Naval com grandes dificuldades e com mais uma fraca arbitragem que não assinalou um penalty claro sobre Ruben Amorim na primeira parte e tirou na segunda um fora de jogo incrível a um jogador da Naval que seguia isolado. A verdade é que o Benfica chegou ao golo já depois de uma hora de jogo mas teve de sofrer a reacção da Naval que chegou ao empate. Quando os espectadores na Luz já sofriam uma desilusão Cardozo deu o triunfo. A equiap do Benfica está longe ainda da consolidação e da consistencia necessárias principalmente ao nível do meio-campo.

O Sporting acabou há minutos de empatar em Paços de Ferreira. Uma primeira parte superior dos leões com o guarda-redes pacense a ter que se aplicar para manter o nulo, mas uma segunda parte melhor dos pacenses que ameaçaram também o golo deu justificação a um empate que não servindo aos dois distribui o mal pelas aldeias.

A jornada começou na sexta-feira com um nulo na Trofa entre o último classificado e a Académica. O Trofense pontuou pela primeira vez na 1ª. Divisão Nacional à 7ª. jornada.

Hoje à tarde jogaram ambas as equipas madeirenses em casa mas foi o Nacional o mais feliz ao vencer o Vitória de Setúbal com um golo solitário de Néné de penalty já no último quarto de hora do jogo. O Marítimo teve que dar corda aos sapatos para evitar a derrota. Niquinha colocou o Rio Ave em vantagem e foi já a poucos minutos do fim que Bába fez o empate.

Os quatro últimos classificados empataram todos, porque tamém o Belenenses empatou em casa frente ao Vitória de Guimarães por 1-1. José Pedro fez os golos: o primeiro na própria baliza, o segundo ao converter um penalty por falta sobre Roncato. A equipa agora treinada por Jaime Pacheco é antepenúltima na tabela classificativa.

Na próxima semana o Benfica vai a Gumarães, o Porto recebe a Naval e o Sporting tem nova deslocação difícil agora a Vila do Conde. Já os comandantes do Nacional jogam o derby madeirense nos Barreiros enquanto o Leixões joga em casa com o Paços de Ferreira. Temos campeonato!!!

Lugar Clube Pontos Golos
1. Nacional 13 10-5
1. Leixões 13 10-7
3. Benfica 12 11-7
4 FC Porto 11 9-5
5. Sporting 10 7-5
5. Est. da Amadora(*) 10 4-2
6. Vit. de Guimarães 9 6-5
8. Marítimo 8 5-3
8. Naval 1º. de Maio 8 8-7
8. Académica 8 3-4
11. Vitória de Setúbal 7 3-5
12. Rio Ave 6 5-6
12. Braga (*) 5 3-4
14. Belenenses 3 4-9
15. Paços de Ferreira 2 7-13
16. Trofense 1 4-12
(*) Têm menos um jogo

Próxima Jornada – 7ª.
31 Out. 20:30 Vitória de Setúbal Trofense
1 Nov. 18:45 Naval 1º. de Maio FC do Porto
1 Nov. 21:00 Rio Ave Sporting
2 Nov. 16:00 Académica Braga
2 Nov. 16:00 Estrela da Amadora Belenenses
2 Nov. 16:00 Leixões Paços de Ferreira
2 Nov. 19:45 Vitória de Guimarães Benfica
3 Nov. 19:45 Marítimo Nacional

 

Benfica derrota esquadra da Naval com tiro de Cardozo

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio — looking4good @ 9:49 pm

Benfica
2-1

Naval 1º. de Maio

Não se vê diferenças entre grandes e pequenos…

O Benfica teve grandes dificuldades para bater a Naval 1º de Maio num jogo que se assumia de grande importância face nomeadamente ao desaire da véspera do FC do Porto.

No entanto, a Naval não apresentou argumentos na Luz para discutir o resultado e pertenceu-lhe a primeira grande e claríssima oportunidade de golo com Marcelinho isolado frente a Quim a querer tanto colocar a bola que atirou ao lado. O Benfica respondeu com Suazo muito activo no ataque mas Peiser respondeu da melhor maneira a remates de Reyes e do próprio Suazo.

A segunda parte foi mais intensa e vibrante. As entradas de Di Maria no Benfica e Marinho na Naval transmitiram mais velocidade ao jogo. Nuno Gomes falhou um golo feito ao desviar ao desviar por cima um cruzamento milimétrico da direita de Di Maria. A lesão de Diego central da Naval foi uma perda importante para a Naval que passados 4 minutos sofreu o primeiro golo do Benfica surgido de um livre da esquerda marcado com um cruzamento para a área e com o cabeceamento vitorioso de Luisão.

Pensou-se que o difícil estava feito para os encarnados mas a Naval reagiu. Aproveitando a pouca eficácia encarnada na pressão defensiva a meio-campo (praticamente inexistente – ai que falta fazes Petit!) a Naval começou por ameaçar com remate de cabeça por cima da barra, para aos 81′ depois de cruzamento da direita Marcelinho aparecer ao segundo poste a marcar com toda a facilidade.

O Estádio da Luz que ontem comemorou cinco anos e estava bem preenchido de publico gelou completamente. Porém, uma desconcentração defensiva dos visitantes permitiu que um cruzamento longo da esquerda de Jorge Ribeiro encontrasse Nuno Gomes e Cardozo sozinhos em plena área para o segundo de cabeça disparar cruzado sem hipóteses para o guarda-redes francês da Naval.

Foi com a Naval a tentar chegar de novo ao empate que o jogo terminou com mais uma exibição frouxa dos encarnados a teimarem em não encontrar um fio de jogo e uma reguaridade que projecte a equipa para candidata ao título e a Naval a demonstrar (como o Penafiel o fizxera para a Taça e o Leixões na véspera no Dragão) que as diferenças actualmente no campeonato português entre grandes e pequenos não se nota.

A arbitragem de Rui Costa foi péssima. Na primeira parte um penalty claríssimo sobre Ruben Amorim passou sem punição. Na segunda parte Marinho caminhava isolado para a baliza de Quim e foi assinalado fora de jogo inexistente. Faltinhas foram marcadas e outras evidentes não . Enfim um árbitro que já há muito demonstrou que não tem categoria.

Ficha do jogo:

Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa

Árbitro: Rui Costa (AF Porto)

Benfica – Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Jorge Ribeiro; Ruben Amorim (Di Maria, 54 m), Carlos Martins, Yebda (Katsouranis, 67 m) e Reyes; Suazo (Cardozo, 65 m) e Nuno Gomes.

Suplentes não utilizados: Moreira, Léo, Binya e Makukula.

Naval – Peiser; Carlitos, Paulão, Diego (Fabrício Lopes, 66 m) e Dudu; Alex, Lazaroni e Baradji; Davide (Marinho, 57 m), Marcelinho e Bolívia (Michel, 75 m).

Suplentes não utilizados: Jorge Baptista, Godemeche, Saulo e Real.

Disciplina: cartão amarelo a Dudu (60 m) e Carlitos (72 m).

Marcador: 1-0 por Luisão (70 m); 1-1 por Marcelinho (81 m); 2-1 por Cardozo (85 m).

 

Benfica derrota esquadra da Naval com tiro de Cardozo

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio — looking4good @ 9:49 pm

Benfica
2-1

Naval 1º. de Maio

Não se vê diferenças entre grandes e pequenos…

O Benfica teve grandes dificuldades para bater a Naval 1º de Maio num jogo que se assumia de grande importância face nomeadamente ao desaire da véspera do FC do Porto.

No entanto, a Naval não apresentou argumentos na Luz para discutir o resultado e pertenceu-lhe a primeira grande e claríssima oportunidade de golo com Marcelinho isolado frente a Quim a querer tanto colocar a bola que atirou ao lado. O Benfica respondeu com Suazo muito activo no ataque mas Peiser respondeu da melhor maneira a remates de Reyes e do próprio Suazo.

A segunda parte foi mais intensa e vibrante. As entradas de Di Maria no Benfica e Marinho na Naval transmitiram mais velocidade ao jogo. Nuno Gomes falhou um golo feito ao desviar ao desviar por cima um cruzamento milimétrico da direita de Di Maria. A lesão de Diego central da Naval foi uma perda importante para a Naval que passados 4 minutos sofreu o primeiro golo do Benfica surgido de um livre da esquerda marcado com um cruzamento para a área e com o cabeceamento vitorioso de Luisão.

Pensou-se que o difícil estava feito para os encarnados mas a Naval reagiu. Aproveitando a pouca eficácia encarnada na pressão defensiva a meio-campo (praticamente inexistente – ai que falta fazes Petit!) a Naval começou por ameaçar com remate de cabeça por cima da barra, para aos 81′ depois de cruzamento da direita Marcelinho aparecer ao segundo poste a marcar com toda a facilidade.

O Estádio da Luz que ontem comemorou cinco anos e estava bem preenchido de publico gelou completamente. Porém, uma desconcentração defensiva dos visitantes permitiu que um cruzamento longo da esquerda de Jorge Ribeiro encontrasse Nuno Gomes e Cardozo sozinhos em plena área para o segundo de cabeça disparar cruzado sem hipóteses para o guarda-redes francês da Naval.

Foi com a Naval a tentar chegar de novo ao empate que o jogo terminou com mais uma exibição frouxa dos encarnados a teimarem em não encontrar um fio de jogo e uma reguaridade que projecte a equipa para candidata ao título e a Naval a demonstrar (como o Penafiel o fizxera para a Taça e o Leixões na véspera no Dragão) que as diferenças actualmente no campeonato português entre grandes e pequenos não se nota.

A arbitragem de Rui Costa foi péssima. Na primeira parte um penalty claríssimo sobre Ruben Amorim passou sem punição. Na segunda parte Marinho caminhava isolado para a baliza de Quim e foi assinalado fora de jogo inexistente. Faltinhas foram marcadas e outras evidentes não . Enfim um árbitro que já há muito demonstrou que não tem categoria.

Ficha do jogo:

Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa

Árbitro: Rui Costa (AF Porto)

Benfica – Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Jorge Ribeiro; Ruben Amorim (Di Maria, 54 m), Carlos Martins, Yebda (Katsouranis, 67 m) e Reyes; Suazo (Cardozo, 65 m) e Nuno Gomes.

Suplentes não utilizados: Moreira, Léo, Binya e Makukula.

Naval – Peiser; Carlitos, Paulão, Diego (Fabrício Lopes, 66 m) e Dudu; Alex, Lazaroni e Baradji; Davide (Marinho, 57 m), Marcelinho e Bolívia (Michel, 75 m).

Suplentes não utilizados: Jorge Baptista, Godemeche, Saulo e Real.

Disciplina: cartão amarelo a Dudu (60 m) e Carlitos (72 m).

Marcador: 1-0 por Luisão (70 m); 1-1 por Marcelinho (81 m); 2-1 por Cardozo (85 m).

 

On this day in History – Oct. 26

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 5:00 pm

 

On this day in History – Oct. 26

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 5:00 pm