Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Calipso – Castro Meneses Junho 3, 2008

Filed under: Castro Meneses,poesia — looking4good @ 12:31 am
Pela doce paciência de enfermeira
com que procuras encantar-me a vida,
renovando em minha alma a fé perdida
depois de morta a crença derradeira;

Pelo sorriso bom de companheira
que a novas esperanças me convida,
quando vejo, na estrada percorrida
dos meus sonhos a extinta sementeira;

Pela graça de irmã de Caridade
com que teu meigo afeto me persuade
de que lutar confiante é o meu dever;

Bendita sejas Flor de mansuetude,
em cujo seio, finalmente, pude
descansar a cabeça e adormecer…

Álvaro de Sá Castro Meneses nasceu em Niterói (RJ) em 3 de Junho de 1883 e faleceu no Rio de Janeiro a 7 de Março de 1920. Bacharelado em Direito, partiu para o Pará, onde foi professor e jornalista. De regresso ao Rio, veio a ser promotor público em Itaboraí e juiz municipal em Conceição de Duas Barras. Em 1918, trocou a magistratura pela cátedra de Economia Rural e Estatística na Escola Superior de Agricultura do Rio. Pertenceu ao grupo simbolista que fundou a revista «Rosa Cruz» (1901) e a sua principal obra é a «Estrada de Damasco» (1920).

Nota biobliográfica extraída de «A Circulatura do Quadrado – Alguns dos Mais Belos Sonetos de Poetas cuja Mátria é a Língua Portuguesa. Introdução, coordenação e notas de António Ruivo Mouzinho. Edições Unicepe – Cooperativa Livreira de Estudantes do Porto, 2004.

Anúncios