Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Benfica ganhou a Taça da Liga nos penalties Março 21, 2009

Filed under: Benfica,Sporting,Taça da Liga — looking4good @ 10:14 pm

Sporting logoBenfica logo

Sporting

1-1 (2-3*)

Benfica

Penalty inventado deu o empate aos encarnados

Um jogo em que duas equipas em crise (o Sporting ainda a viver os 1-12 da eliminatória com o Bayern, o Benfica a carpir a derrota frente ao Guimarães que praticamente o afastou da decisão do título) procuravam um lenitivo para uma época que não está a correr nada bem.

Por isso esperava-se um jogo vibrante (que foi) mas mais bem jogado. Em determinadas fases viu-se pouco futebol e muito raguebi com um árbitro permissivo e com pouca capacidade disciplinar a deixar os jogadores a entrarem em quesílias.

O Sporting entrou melhor, a jogar mais apoiado e o Benfgica a explorar o contra-ataque. SA primeira oportunidade logo aos 4′ foi do Benfica uma bola ganha no meio-campo defensivo e 4 para 2 com Suazo a ser derrubado por Polga, mas Aimar a dar a bola para Nuno Goimes que desperdiçou o golo frente a Tiago ao querer enganar em jeito o guarda-redes leonino, o que não conseguiu.

Quim, que ja falhara antes sem consequências, numa jogada dividida com Liedson teve medo e deixou a bola para o avançado brasileiro do Sporting atirar a bola para a baliza, mas David Luís a salvar o golo. Num livre de Reyes, Tiago desviou ligeiramente a bola que ainda bateu na barra e saíu para canto. O Sporting por João Moutinho que desde a intermediária foi avançando com a bola pelo centro sem oposição encarnada disparou um remnatre forte para defesa de Quim

Com pouco tempo jogado na segunda parte, numa jogada pela esquerda Vukcevic abriu para um cruzamento finalizado por Liedson a atirar a bola contra o poste mas com a bola a ressaltar para o outro lado da área e Pereirinha a marcar (com a bola ainda a tabelar na parte lateral do poste).

O Benfica procurou reagir e num lance de bola parada Miguel Vítor desviou de cabeça à barra. Suazo começou a aparecer finalmente no jogo e em duas jogadas praticamente consecutivas foi ceifado por Polga. Na primeira deu falta e cartão amarelo, na segunda Lucílio Baptista deixou passar. Depois deu-se o lance que marcou o jogo. Di Maria (que entrara a substituir Nuno Gomes) entra na área pela esquerda e pede mão de Pedro Silva que o árbitro concede, mas que efectivamente não existiu, porque a bola bateu no peito. Pedro Silva viu o segundo amarelo e consequente expulsão (chegando depois disso a empurrar Lucílio Batista). Paulo Bento faz sinais no banco de «roubo». Ainda com um quarto de hora por jogar o Benfica esteve mais ao ataque mas não aproveitou a superioridade numérica. Nos últimos minutos os treinadores fazem substituições para os penalties.

No desempate foi o Sporting o primeiro a marcar e esteve em vantagem por duas vezes mas não aproveitou, Quim defendeu três penalidades e deu a Taça da Liga ao Benfica.

Penalties: 1º. Romagnoli marcou e Pablo Aimar falha – defesa de Tiago;
2º. Rochemback falha , defendeu Quim; Cardozo marcou;
3º. João Moutinho marca, Katsouranis atira muito ao lado;
4º. Derlei e grande defesa de Quim com o braço esquerdo; David Luís marca
5º. Postiga (que entrara dois minutosa antes do fim para marcar o penalty substituindo Liedson) permite a terceira defesa de Quim; Carlos Martins marcou e a Taça da Liga foi para o Benfica que sucedeu ao Vitória de Setúbal vencedore da primeira edição.

A arbitragem foi péssima disciplinarmente (como Derlei acabou o jogo sem ver o amarelo?). O penalty não existiu e segundo Paulo Bento ao que parece Lucílio Basptista assumiu a decisão mesmo contra a opinião do juíz assistente.

Estádio Algarve, no Algarve
Árbitro: Lucílio Baptista (Setúbal)

SPORTING: Tiago; Pedro Silva, Daniel Carriço, Anderson Polga e Caneira; Pereirinha (Romagnoli, 90+2), Rochemback, João Moutinho e Vukcevic (Abel, 77); Liedson (Hélder Postiga, 90+2) e Derlei

Suplentes: Rui Patrício, Tonel e Adrien

BENFICA: Quim; Maxi, Luisão, Miguel Vítor e David Luiz; Rúben Amorim (Carlos Martins, 79), Aimar, Katsouranis e Reyes (Cardozo, 88); Nuno Gomes (Di María, 64) e Suazo.

Suplentes: Moreira, Sidnei, Jorge Ribeiro e Yebda

Marcadores: 1-0, Pereirinha (48); 1-1, Reyes (75 g.p.)

Disciplina: Cartão amarelo a Pedro Silva (21 e 73), Reyes (40), Polga (62), Miguel Vítor (68), João Moutinho (71). Cartão vermelho a Pedro Silva (73)

* no desempate por pontapés de grandes penalidades

 

Taça da Liga – Final entre as equipas da Segunda Circular de Lisboa Fevereiro 4, 2009

Filed under: Benfica,Taça da Liga,Vitória de Guimarães — looking4good @ 11:18 pm
Benfica logoV. Guimarães logo Benfica

2 – 1

V. Guimarães

Só um auto-golo abriu o caminho da final…

O Benfica venceu em casa a equipa do Guimarães (que já havia derrotado em Guimarães para esta mesma prova, na fase de grupos) e marcou encontro com o Sporting vencedor, também hoje, do Porto por 4-1 virando o resultado de 0-1 com dois penalties convertidos por Romagnoli e dois golos de Derlei, aproveitando a equipa de «reservas» que os portistas optaram por apresentar em Alvalade.

Mas vamos ao jogo da Luz. O jogo foi bastante equilibrado com o Vitória a ter um futebol de mais controlo de bola no meio campo e mais articulado, enquanto o Benfica foi o que tem vindo a ser esta época: uma equipa de fogachos, sem um futebol consistente e colectivo. Dificuldades do Benfica no meio-campo mas entre os 20 e os 35 minutos da primeira parte conseguiu disfrutar de um bom conjunto de oportunidades: Cardozo em remate de cabeça (de costas para a baliza) atirou à barra após cruzamento da direita do ataque, o mesmo Cardozo falhou a emenda de cabeça a cruzamento do mesmo lado – mais fácil do que o lance anterior. Ainda Cardozo de livre atirou remate ligeiramente ao lado e em remate de longe obrigou Serginho a uma boa defesa. Cardozo (sempre ele) falharia ainda incrivelmente um golo feito ao preferir rematar muito forte mas por cima da barra uma bola que sobrou da marcação de um pontapé de canto, e com o auxiliar a assinalar um fora de jogo inexistente – ai o que seria se o avançado tivesse metido a bola na baliza?

O Vitória de Guimarães reequilibrou e voltou a entrar mais afoito na segunda parte. O jogo pareceu mais rápido durante esta fase, o Benfica a continuar a conceder bastante espaço aos jogadores visitantes e a equipa vimaranense pôs o resultado do jogo em dúvida. Cardozo volta a ser protagonista ao falhar a recepção de uma bola que lhe dava o isolamento perante o guarda-redes, o Benfica parece ceder no meio-campo até que Quique faz uma surpreendente substituição – tira Cardozo para entrar Di Maria. O Benfica fica sem ponta de lança mas os defesas centrais adversários também podem servir de avançados e marcar golos na sua própria baliza. Gregory acossado por David Luís, após canto da direita, marcou um grande golo, mas na baliza errada.

O terinador do Vitória fez entrar Roberto, substituindo Marquinho, o jogo ganhou mais desiquilibrios era tempo de arriscar, o Benfica tinha mais espaço para os contra-ataques, num deles dois encarnados aparecem isolados por um passe de Katsouranis, Aimar marcou (o seu primeiro golo pelo Benfica) e resolveu o jogo. Aproveitando um corte deficiente de Maxi Pereira, Roberto fez um remate cruzado que Quim ainda desvia com a bola a bater no poste e na recarga um remate cruzado agora da esquerda para a direira rasteiro de Desmarets, reduziu para 1-2 quando se estava a chegar ao minuto 90. A verdade é que nos 4 minutos de desconto ainda deu para se ver Reyes completamente isolado a querer fazer um chapéu (que falhou) quando tinha tudo para fazer o 1-3 e na jogada imediata foi o 2-2 que esteve iminente mas o remate de Carlitos saiu por cima da barra.

A arbitragem de Soares Dias foi razoável e os jogadores não lhe deram muitos probemas. No segundo golo surgiram dúvidas sobre a posição de dois jogadores encarnados, mas as repetições demonstram que ambos estavam em posição legal.

Agora é aguardar pelo fim de semana e pelo Porto-Benfica para o Campeonato (Liga Sagres)!

Ficha do jogo:
Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa
Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto)

Benfica – Quim; Miguel Vítor, Luisão, Sidnei (Maxi, 46 m) e David Luiz; Ruben Amorim, Katsouranis, Carlos Martins (Yebda, 85 m) e Reyes; Aimar e Cardozo (Di Maria, 68 m).

Suplentes: Moretto, Maxi Pereira, Jorge Ribeiro, Yebda, Di Maria, Nuno Gomes e Mantorras.

V. Guimarães – Serginho; Lionn, Gregory, Moreno e Andrezinho; João Alves (Custódio, 85 m) e Flávio Meireles (Carlitos, 77 m); Fajardo, Nuno Assis e Desmarets; Marquinho (Roberto, 70 m).

Suplentes: Nuno Santos, Custódio, Carlitos, Roberto, Wénio, Danilo e Milhazes.

Marcador: 1-0 por Gregory (69 m, n.p.b.); 2-0 por Aimar (87 m); 2-1 por Desmarets (89 m).
Disciplina: cartão amarelo a Flávio Meireles (31 m) e João Alves (38 m).

 

Benfica empata no Restelo: Zero de golos e muito pouco futebol Janeiro 23, 2009

Filed under: Belenenses,Benfica,Futebol,Taça da Liga — looking4good @ 10:42 pm

Benfica logo

Belenenses logo
Belenenses

0-0

Benfica

Benfica é o abono de família dos últimos

O Benfica ganhara ao Belenenses por 1-0 em casa para a Taça da Liga, sem fazer grande jogo (este Benfica sabe fazer grandes jogos?), mas o Belenenses aprendeu mais entretanto.

Na primeira parte o Benfica ainda teve superioridade e desperdiçou boas oportunidades por Aimar – será que alguma vez vai marcaer um golo pelo Benfica? – mas este Benfica está cheio de equívocos. O treinador desilude constantemente. Começa na constituição da equipa. Senão vejamos:

i) Quando é que Quim volta a titular? Moreira demonstrou grande intranquilidade, não agarrou uma única bola, sempre a defender a punhos e para a frente algumas vezes.
ii) Sidnei não é melhor do que Miguel Vítor, principalmente em termos ofensivos nas bolas paradas?
iii) Como pôr Aimar a segundo ponta de lança num campo em péssimo estado? Cardozo num jogo destas características fica no banco o tempo todo?

As substituições não funcionaram no Benfica, o jogo na segunda parte foi avançamdo com o Belenenses a subir e o Benfica a descer. Pontapé para a frente para umas corridas do Suazo é muito pouco. Depois o Belenenses passou a jogar mais curto. aproveitou a expulsão de Miguel Vítor para se aproximar da vitória.

Fraco jogo, mau estado do relvado, má arbitragem – faltinhas e mais faltinhas, cartões e mais cartões em lances de pouca expressão deixando passasr outros mais graves, as mesmas faltas dentro da área não marcou. Este Elmano Santos não devia ir para a jarra, nunca deveria era sair de lá.

Este Benfica vai passar por jogos decisivos mas temo que vá parar ao quarto lugar, porque em termos de organização colectiva está muito atrás de Porto e Sporting…

Ficha de jogo:

Estádio do Restelo:

Árbitro: Elmano Santos

BELENENSES – Júlio César; Baiano (Cândido Costa, 54m), Carciano, Rodrigo Arroz e Tininho; Mano, Diakité e José Pedro; Silas, Marcelo (Porta, 83m) e Wender (Maykon, 70m).

BENFICA – Moreira; Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor e David Luiz; Yebda e Katsouranis; Rúben Amorim (Reyes, 57m); Aimar (Nuno Gomes, 67m) e Di María (Carlos Martins, 72m); Suazo.

Golos: Nada a registar

Acção disciplinar: Cartão amarelo a Baiano, David Luiz, Júlio César, Luisão, Diakité, Katsouranis, Miguel Vítor (segunda amarelo e expulso), Porta, Tininho.

 

Taça da Liga: Vitória de Guimarães acompanha os grandes nas meias-finais Janeiro 18, 2009

Filed under: Futebol,Taça da Liga — looking4good @ 9:12 pm
Carlsberg Cup logoNa última jornada da fase de grupos da Taça da Liga todos os grandes ganharam e acabaram por se classificarem no primeiro lugar dos respectivos grupos. Benfica e Sporting já estavam praticamente qualificados mas fizeram questão em conseguir 100% dos pontos. O benfica fê-lo com um golo solitário de Katsouranis, o Sportinbg goleando o Paços de Ferreira por 5-1 com 3 golos de Liedson. O Porto também ganhou mas foi preciso auto-golo da Académica e face ao desaire do Nacional acabou por ganhar o Grupo A.

A desilusão desta última jornada foi para as equipas madeirenses. O Nacional foi derrotado em Setúbal por um golo a zero e nem sequer conseguiu o melhor dos segundos lugares (teria bastado um empate!). O Marítimo que estava em boa posição para ser o melhor segundo classificado (só dependia de si basdtando ganhar por um golo), desaproveitou o factor casa e perdeu com o Rio Ave (1-2) . Face às derrrotas das equipas da ilha da Madeira foi o Guimarães quem in-extremis conseguiu o melhor segundo lugar ao bater o Olhanense por 3-0, conseguindo-o por um golo de diferença!

Nas meias finais que se disputam a 4 de Fevereiro Benfica e Sporting jogam em casa faltando saber qual deles defronta o Porto.

Resultados da última jornada 17 /18 Jan.
Grupo A Group B Group C
Porto 1-0 Académ. Sporting 5-1 P. Ferr. Guimar. 3-0 Olhan.
Setúbal 1-0 Nacional Marítimo 1-2 R. Ave Benfica 1-0 Belen.
Grupo A Grupo B Grupo C
Porto 3 6 4-3 Sporting 3 9 9-1 Benfica 3 9 7-1
Nacional 3 4 3-3 Rio Ave 3 3 3-4 V. Guimarães 3 4 3-2
Académica 3 4 3-3 Marítimo 3 3 3-6 Belenenses 3 4 2-2
V. Setúbal 3 3 3-4 P. Ferreira 3 3 4-8 Olhanense 3 0 1-9
 

Taça da Liga: Benfica e Sporting ganham, Porto perde Janeiro 14, 2009

Filed under: Futebol,Taça da Liga — looking4good @ 9:33 pm
A segunda jornada da Taça da Liga pôs o Benfica praticamente nas meias-finais ao golear o Olhanense em casa por 4-1 apesar de ter começado a perder. Uma derrota na última jornada classificaria o Belenenses em primeiro do grupo e o Benfica com certeza o melhor dos segundos. O Belenenses empatou em casa frente ao Guimarães e eliminou a equipa vimaranense que já havia perdido na primeira jornada mas provavelmente só uma vitória na Luz lhe dará o apuramento.

Já para o Grupo B o Porto com uma equipa de reservas e juniores sofreu as consequências e acabou derrotado pelo Nacional por 2-1, tendo de vencer necessáriamente o último jogo frente à Académica (que foi vencer a Setúbal por 2-1 depois de ter estado a ganhar por 1-0 logo aos 3′ e sofrido o empate já na segunda parte) e esperar o resultado do outro jogo do grupo (rezando por uma derrota ou empate do Nacional) para ficar em primeiro ou os resultados dos outrosdois grupos para garantir o melhor lugar entre os segundos.

No grupo B o Marítimo venceu o Paços de Ferreira por 2-1 em casa, mas a derrota por 3-0 frente ao Sporting coloca dificuldades aos insulares para se qualificarem. O Sporting ganhou em Vila do Conde com um golo num fora de jogo de vários metros de Vukcevic!!! (a seguir a um fora de jogo de Postiga) no minuto 90′. Se o golo em fora de jogo de David Luís deu tanto que falar o que dizer deste? Na última jornada recebe o Paços de Ferreira em casa., tendo as meias-finais também praticamente asseguradas. O Marítimo pode chegar aos 6 pontos se ganhar em casa ao Rio Ave, tal como o Porto no grupo A mas este está com melhor goal-average actual no desempate para o melhor dos segundos se o Nacional for ganhar a Setúbal.

Podemos ter, por isso, ainda Benfica, Sporting e Porto nas meias finais sendo o Nacional a equipa com mais hipóteses para constituir o quarteto, porque só depende de si. No entanto, um empate em Setúbal pode não ser suficiente para ser o melhor dos segundos, passando neste caso a ser o Marítimo o clube com mais hipóteses de acompanhar os grandes. Mas há ainda outras possibilidades menos prováveis…

Resultados de hoje: 2ª. Jornada

Grupo A Group B Group C
Nacional 2-1 Porto Maríti. 2-1 P.Ferrei. Benfica 4-1 Olhanen.
Setúbal 1-2 Académ. R. Ave 0-1 Sporting Belenen. 0-0 V.Guimar.

Grupo A Grupo B Grupo C
Nacional 2 4 3-2 Sporting 2 6 4-0 Benfica 2 6 6-1
Académica 2 4 3-2 Marítimo 2 3 2-4 Belenenses 2 4 2-0
Porto 2 3 3-3 Paços Ferreira 2 3 2-1 V. Guimarães 2 1 0-2
V. Setúbal 2 0 2-4 Rio Ave 2 0 1-3 Olhanense 2 0 1-6

Última Jornada desta fase (próximo fim de semana)

Grupo A Group B Group C
Porto Académica Sporting P.Ferreira Guimarães Olhanense
Setúbal Nacional Marítimo Rio Ave Benfica Belenenses
 

Taça da Liga: Benfica ganha em Guimarães Janeiro 7, 2009

Filed under: Benfica,Futebol,Taça da Liga,Vitória de Guimarães — looking4good @ 11:58 pm
Guimarães

0 – 2

Benfica

Puxão de orelhas deu resultado…

Em jogo da Taça da Liga Guimarães e Benfica apresentaram-se sem reservas dando aso a um jogo bem disputado. Apesar disso o Benfica apresentou algumas alterações com o regresso após castigo de Katsouranis a fazer dupla no meio campo defenmsivo com Yebda, Balboa em nova oportunidade (desperdiçada) a titular na direita e Miguekl Vítor a fazer parceria com Luisão enquanto David Luís apareceu à esquerda. Moretto foi o guarda-redes. Partiu bem o Benfica, aliás conforme já ocorrera neste nesmo estádio, no jogo para o Campeonato, agora denominado Liga Sagres.

Aos 4′ o Benfica desperdiçou e por duas vezes consecutivas a oportunidade de inaugurar o marcador. Bola recuperada por Katsouranis no meio campo ofensivo, meteu a bola para Suazo que tinha opções à direita (Balboa) e à esquerda Aimar, preferiu a direita para o centro de continuidade de Balboa dando a Aimar a conclusão, mas o remate de cabeça foi defendido por Nilsson; na recarga dois jogadores do Benfica para a finalização foi Di Maria a rematar cruzado não suficiente para bater Nilsson a defender com as pernas. A verdade é que pouco depois de um pontapé de canto Katsouranis ao primeiro poste facturou de cabeça e deu tranquilidade aos encarnados.

O Guimarães sentiu o golo e sem Flávio Meireles no meio campo demorou a construir jogadas de ataque. O meio-campo encarnado muito mais solido e diligente do que na Trofa recuperava as bolas e tentava o ataque rápido. Numa dessas jogadas a bola foi enviada para Di Maria na esquerda completamente isolado para o assistente assinalar um incrível fora de jogo, quando havia dois defesas vimaranenses atrás no momento do passe.

Entre os 25-35 minutos finalmente os vitorianos encostaram o Benfica à zona defensiva, mas nos últimos minutos o Benfica reequilibrou.

Na segunda parte com as substituições operadas no intervalo acentuou-se a pressão do Guimarães com mais difculdades dos encarnados em suster os ataques do Vitória que dispôs de vários lances de bola parada. A arbitragem de Benquerença que esteve mal, ia distribuindo os erros por ambos os lados (em termos disciplinares perdoou vários amarelos- não se percebe como Luís Filipe, Roberto e David Luís acabaram o jogo sem o ver -) e deixou passar em claro um empurrão de Maxi Pereira sobre Marquinho que ganhara avanço numa disputa na grande área benfiquista.

O Vitória continuava com mais posse de bola e o Benfica atacava menos vezes mas as substituições operadas reforçaram a capacidade física do Benfica (saída de Di Maria – fez uma boa primeira parte – para entrar Jorge Ribeiro e saída de Aimar para a entrada de Carlos Martins). Uma investida ganha por Suazo permitiu o cruzamento que Carlos Martins finalizou com êxito resolvendo o jogo. Houve ainda duas mais oportunidades nos minutos restantes. Uma daria o 3-0 não fosse o árbitro assinalar uma falta inexistente a Suazo quando foi mais forte e venceu a oposiçao de um adversário indo à linha final para a assistencia que seria letal. Já no final de cabeça oum remate ao lado de um avançado vitoriano poderia ter dado expressão mais equilibrada ao resultado.

Jogo com algumas parecenças com o jogo do campeonato em termos de evolução e má arbitragem.

Estádio D. Afonso Henriques
Árbitro: Olegário Benquerença

V.GUIMARÃES – Nilson; Andrezinho (Jean, 71m), Gregory, Moreno e Luciano Amaral (Marquinhos, 46m); Luís Filipe, João Alves, Wénio (Nuno Assis, 46m) e Desmarets; Roberto e Fajardo.

BENFICA – Moretto; Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor e David Luiz; Balboa (Ruben Amorim, 36m), Katsouranis, Yebda e Di Maria (Jorge Ribeiro, 66m); Aimar (Carlos Martins, 76m) e Suazo.

Golos: 0-1 Katsouranis 8′; 0-2 Carlos Martins 80′

Acção disciplinar: cartão amarelo a Yebda, Wénio, Moreno, Gregory, Jorge Ribeiro,

Os outros resultados da Taça da Liga disputados hoje foram:

Académica 1-1 Nacional
Paços de Ferreira 2 – 1 Rio Ave

Amanhã o Porto defronta em casa o Vitória de Setúbal

 

Benfica (sadomasoquista) está eliminado Outubro 31, 2007

Filed under: Benfica,Futebol,Taça da Liga,Vitoria de Setubal — looking4good @ 10:33 pm
V. Setúbal 2 – 1 Benfica

Um Benfica de terceira… com culpas de Camacho & Cia.

Como é possível uma equipa de pergaminhos no futebol português apresentar uma equipa como esta?

Uma total desistencia da Taça da Liga que eu como adepto não estou disposto a perdoar. Não se tratou de poupar alguns titulares, tratou-se de pôr onze jogadores sem rei nem roque, ao deus dará, com centrais a jogar no meio-campo, deixando de fora jogadores como Nuno Assis e demitindo-se da responsabilidade de querer ganhar uma prova de nível nacional (quando no campeonato já vai a oito pontos de distancia do primeiro com apenas oito jogos disputados) e na Liga dos Campeões dificilmente passará à fase seguinte!

É claro que o Setúbal não tem culpa disso. Em vantagem na eliminatória (0-0 servia) foi a equipa do Sado que tomou a iniciativa do jogo, mas que ao intervalo se via em desvantagem na eliminatória com um golo de penalty, muito contestado pelos setubalenses, que Freddy Adu marcou.

Na segunda parte o sufoco da defesa do Benfica foi uma constante, os vitorianos pelo lado direito criavam desiquilíbrios constantes. Butt aos 61′ vê amarelo por demorar tempo a pôr a bola e Camacho como ainda assim a equipa ganhava só podia fazer piorar as coisas! Tirar Christian Rodriguez para entrar André Diaz e mais à frente tirar Di Maria para entrar Coentrão. Butt ia evitando a derrocada mas depois de grande defesa, Zoro decide pôr a bola de cabeça nos pés de Matheus que não perdoou.

Com um Benfica completamente subjugado foi outro benfiquista que na tentativa de um corte assistiu Edinho para este fazer o 2-1 aos 82′. Foi a altura do Setúbal recuar e o Benfica ainda criou duas grandes chances de golo. Numa Freddy Adu permite a defesa de Eduardo a outra num cabeceamento de Edcarlos a sair ligeiramente ao lado.

Mas este Benfica teve o resultado que fez para merecer. Eu como adepto é que não concebo uma postura como esta.

Sporting, Penafiel, Beira-Mar e Vitória de Setúbal compõem o quarteto que participa na fase (jogos todos contra todos a uma volta) seguinte da Taça da Liga.

Estádio do Bonfim, em Setúbal
Árbitro: Paulo Costa (Porto)

V. SETÚBAL – Eduardo; Janício, Robson, Auri e Adalto; Elias, Sandro e Ricardo Chaves; Paulo Roberto (Edinho, 46 m), Pitbull (Filipe Gonçalves, 88 m) e Matheus (Bruno Gama, 81 m).

BENFICA – Butt; Zoro, Luisão, Edcarlos e Miguelito; Binya; Luís Filipe, Di Maria (Fábio Coentrão, 70 m) e Cristian Rodriguez (Andrés Diaz, 64 m); Freddy Adu (Yu Dabao, 85 m) e Bergessio.

Golos: 0-1, Freddy Adu (45 m, de grande penalidade); 1-1, Matheus (67 m); 2-1, Edinho (82 m).

Disciplina: Cartão amarelo a Bergessio, Robson, Adalto, Edcarlos, Ricardo Chaves, Butt, Pitbull e Fábio Coentrão.