Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Daniel Bessa e o ex-Ministro da Saúde Fevereiro 3, 2008

Filed under: Actualidade,opinião,política,saúde — looking4good @ 7:21 pm
Daniel Bessa, aliás, o Professor Doutor Daniel Bessa surpreendeu-me com o seu artigo de opinião no Expresso deste fim de semana. O ex- Ministro das Finanças foi meu professor, aliás um dos melhores, na Faculdade de Economia do Porto e é uma pessoa que aprendi a respeitar (como quase todas, aliás), mas especialmente a gostar (bem poucas).

No caderno de Economia do Expresso o Professor Daniel Bessa sob o título de «Agradecimento» faz o elogio do ex-Ministro António Correia de Campos, dizendo que este «conduziu uma luta titânica à frente do Ministério da Saúde. Caiu na passada terça-feira em pleno combate». Diz ainda «caiu numa luta desigual contra os interesses e sobretudo contra o preconceito, autoproclamado humanista e vestido de esquerda».

Surpreendi-me por fazer a loa de António Correia de Campos. Tenho de discordar. Quando se faz uma reforma seja do que fôr é preciso estarem criadas certas condições para não haver roturas, descontinuidades e falhas no serviço. É o que penso, seja em que domínio fôr. Muito mais quando se está perante a prestação de um serviço público em que a saúde e muitas vezes a vida (única) das pessoas pode estar em jogo. É obvio que as alternativas, a tal rede de cuidados primários, não foram estabelecidas ou não estavam (estão) prontas enquanto os serviços iam sendo progressivamente encerrados. Tal situação foi bem evidenciada no debate sobre a saúde no programa «Prós e Contras». Já nem falo nas crianças irem nascer em Espanha. Não posso aceitar que, nem que seja por uma só única vida, se possa ficar em risco por uma gestão economicista da saúde. E a gestão da saúde não se pode reduzir a uma «gestão de transportes» como ultimamente parece se estar a converter, com o agravamento da interioridade e dos mais desfavorecidos.

Por isso, meu caro Professor que estimo, discordo!

Anúncios
 

Esta noite há debate na RTP 1 sobre a saúde (ou falta dela) em Portugal Janeiro 7, 2008

Filed under: Actualidade,política,saúde — looking4good @ 1:24 am
A RTP 1 promove esta segunda feira um debate sobre a saúde no Prós e Contras, programa de grande audiencia orientado pela jornalista Fátima de Campos Ferreira. O ministro Correia de Campos, autarcas, médicos e populações estarão frente-a-frente para deiscutir um dos temas que mais discussão e descontentamento originado na sociedade portuguesa: é o fecho das maternidades, dos SAP, a concentração de serviços de saúde, a morte dum paciente na urgência do Hospital de Aveiro, depois de mais de três horas sem ser atendido, é o sistema de transportes dos doentes…

Também o Sr. Presidente da República fez da saúde um dos tópicos do seu discurso na Mensagem de Ano Novo: «Seria importante que os portugueses percebessem para onde vai o país em matéria de cuidados de saúde» disse.

Oportunidade para transcrever aqui alguns dos tópicos do discurso de Cavaco Silva:

« Não nos podemos deixar de inquietar sobre as desigualdades na distribuição do rendimento que as estatísticas revelam…».

«… Interrogo-me sobre se os rendimentos auferidos por altos dirigentes das empresas não serão muitas vezes injustificados e desproporcionados face aos salários médios dos seus trabalhadores».

«Portugueses! Tenho visitado várias regiões do país e procurado conhecer melhor as dificuldades, os receios e as aspirações das nossas gentes. O despovoamento, o envelhecimento das populações é um problema sério do interior do país que os poderes públicos não podem ignorar»

«O acesso aos cuidados de saúde é uma inquietação de muitas populações. Não estão seguras de que os utentes, principalmente os de recursos mais baixos ocupem, como deve ser, uma posição central nas reformas que são inevitáveis para assegurar a sustentabilidade financeira do Sistema Nacional de Saúde. Seria importante que os portugueses percebessem para onde vai o país em matéria de cuidados de saúde. Poderia assim avaliar melhor aquilo que tem sido feito»

 

Esta noite há debate na RTP 1 sobre a saúde (ou falta dela) em Portugal

Filed under: Actualidade,política,saúde — looking4good @ 1:24 am
A RTP 1 promove esta segunda feira um debate sobre a saúde no Prós e Contras, programa de grande audiencia orientado pela jornalista Fátima de Campos Ferreira. O ministro Correia de Campos, autarcas, médicos e populações estarão frente-a-frente para deiscutir um dos temas que mais discussão e descontentamento originado na sociedade portuguesa: é o fecho das maternidades, dos SAP, a concentração de serviços de saúde, a morte dum paciente na urgência do Hospital de Aveiro, depois de mais de três horas sem ser atendido, é o sistema de transportes dos doentes…

Também o Sr. Presidente da República fez da saúde um dos tópicos do seu discurso na Mensagem de Ano Novo: «Seria importante que os portugueses percebessem para onde vai o país em matéria de cuidados de saúde» disse.

Oportunidade para transcrever aqui alguns dos tópicos do discurso de Cavaco Silva:

« Não nos podemos deixar de inquietar sobre as desigualdades na distribuição do rendimento que as estatísticas revelam…».

«… Interrogo-me sobre se os rendimentos auferidos por altos dirigentes das empresas não serão muitas vezes injustificados e desproporcionados face aos salários médios dos seus trabalhadores».

«Portugueses! Tenho visitado várias regiões do país e procurado conhecer melhor as dificuldades, os receios e as aspirações das nossas gentes. O despovoamento, o envelhecimento das populações é um problema sério do interior do país que os poderes públicos não podem ignorar»

«O acesso aos cuidados de saúde é uma inquietação de muitas populações. Não estão seguras de que os utentes, principalmente os de recursos mais baixos ocupem, como deve ser, uma posição central nas reformas que são inevitáveis para assegurar a sustentabilidade financeira do Sistema Nacional de Saúde. Seria importante que os portugueses percebessem para onde vai o país em matéria de cuidados de saúde. Poderia assim avaliar melhor aquilo que tem sido feito»