Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Sevilla Fútbol Club 101 años – Felicitaciones a los palanganas Outubro 13, 2008

Filed under: efemerides,football,Futebol,Sevilla — looking4good @ 11:37 pm
 

Sevilla Fútbol Club 101 años – Felicitaciones a los palanganas

Filed under: efemerides,football,Futebol,Sevilla — looking4good @ 11:37 pm
 

On this day in History – Oct. 14

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 11:14 pm

 

On this day in History – Oct. 14

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 11:14 pm

 

Os deputados eunucos: a diferença entre o que se proclama e o que se faz

Filed under: Actualidade,Manuel António Pina,política — looking4good @ 1:12 pm
«… a maior parte das leis é feita por cérebros de aluguer que parem votos gerados em cérebros alheios sem que isso pareça incomodar ninguém, designadamente os próprios. O caso dos deputados que, dizendo-se a favor do casamento homossexual (o problema, no entanto, não é o do casamento homossexual, é o da diferença entre o que se proclama e o que se faz), votaram exactamente ao contrário, fica na história da cobardia parlamentar e explica a desprestigiante conta em que os portugueses têm hoje a política e os políticos».

Já andava para por um «post» sobre este assunto. Não podia ter encontrado melhor forma de exprimir o que que queria dizer, do que através desta passagem da crónica «Os Eunucos» de Manuel António Pina na coluna «Por Outras Palavras» da edição de hoje do JN. É caso para dizer que há muitos deputados «eunucos» de cérebro.
 

Hiato – Manuel Bandeira (que faleceu faz hoje 40 anos)

Filed under: Manuel Bandeira,poesia — looking4good @ 12:38 am


És na minha vida como um luminoso
Poema que se lê comovidamente
Entre sorrisos e lágrimas de gozo…

A cada imagem, outra alma, outro ente
Parece entrar em nós e manso enlaçar
A velha alma arruinada e doente…

– Um poema luminoso como o mar,
Aberto em sorrisos de espuma, onde as velas
Fogem como garças longínquas no ar…

Extraído de Poesia Brasileira do Século XX Dos Modernistas à Actualidade, Direcção, Introdução e Notas de Jorge Henrique Bastos, Antígona

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho (n. Recife, 19 Abril 1886 — m. Rio de Janeiro, 13 de Out. de 1968).

Ler do mesmo autor, neste blog Desencanto e A Onda

 

Hiato – Manuel Bandeira (que faleceu faz hoje 40 anos)

Filed under: Manuel Bandeira,poesia — looking4good @ 12:38 am


És na minha vida como um luminoso
Poema que se lê comovidamente
Entre sorrisos e lágrimas de gozo…

A cada imagem, outra alma, outro ente
Parece entrar em nós e manso enlaçar
A velha alma arruinada e doente…

– Um poema luminoso como o mar,
Aberto em sorrisos de espuma, onde as velas
Fogem como garças longínquas no ar…

Extraído de Poesia Brasileira do Século XX Dos Modernistas à Actualidade, Direcção, Introdução e Notas de Jorge Henrique Bastos, Antígona

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho (n. Recife, 19 Abril 1886 — m. Rio de Janeiro, 13 de Out. de 1968).

Ler do mesmo autor, neste blog Desencanto e A Onda