Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Benfica vence em Braga e garante o 3′. lugar Maio 17, 2009

Filed under: Benfica,Braga,Futebol,Liga Sagres — looking4good @ 8:30 pm
Braga logoBenfica logoBraga

1-3

Benfica

Quique melhor do que Jesus …

Em jogo que servia para muito pouco as equipas exibiram-se com muito empenho e mostraram um futebol interessante, vivo e disputado na primeira parte.

Porém o Benfica cedo ganhou vantagem com Cardozo a chegar primeiro a uma solicitação de Karagounis do que o guarda-redes do Braga e a marcar de cabeça aos 7′. Passado cinco minutos uma lesão de David Luís obrigou-o a sair do jogo tendo entrado Urreta. Uma falha clamorosa de Eduardo ao atirar a bola contra o avançado argentino do Benfica, Di Maria, deu a este a oportunidade de fazer o segundo golo e este não se fez rogado. Parece sina que os guarda-redes portugueses quando sao chamados à selecçao nacional passam a dar frangos e isto tem acontecido invariavelmente.

Com 2-0 o Benfica jogava tranquilo e respondia com conta-ataques ao jogo de mais posse de bola bracarense.

Na segunda parte Jorge de Jesus fez alterações na equipa mas logo aos 2′ uma perda de bola na defensiva bracarense foi excelentemente aproveitada pelo uruguaio Urreta que fez um excelente golo ao passar por João Pereira e a concluir cruzado ao segundo poste- o primeiro na Liga ao serviço do Benfica – resolvendo definitivamente o jogo ainde cedo.

Aos 54′ uma sensacional jogada de Paulo César, que roubou a bola a Ruben Amorim e fez todo o meio-campo adversário, passando por toda a gente, foi mal concluída com remate ao lado, quando o golo parecia inevitável.

Depois foi surgindo Arur Soares da Silva como protagonista. Diferença de criterios em prejuizo do Benfica deixando passar uma falta grave de Luis Carlos sobre Katsouranis sem sanção disciplinar para passados minutos (e a pedido) mostrar o segundo amarelo a Yebda, que entrara para substiuir o grego, numa falta banal.

Perto do fim assinalou penalty de Miguel Víitor sobre Alan que Luís Carlos concretizou, estabelecendo o resultadoi final mas ainda teve tempo para deixar passar falta sobre Reyes também agarrado o que fez com que Quique não se contivesse, protestando com o 4º árbitro , e acabando expulso.

Vitória tranquila dos encarnados que mesmo nos jogos sem interesse e que ganham sem díuvidas são (claramente) prejudicados pelos árbitros.

Este resultado é que complica a vida a Luís Filipe Vieira porque se o objectivo era contratar Jorge de Jesus como é que ele justifica isso depois de Quique ter ganho claramente?

O Nacional venceu o Paços de Ferreira por 1-0 e tem o 4º. lugar à sua diusposição enquanto o Benfica garantiu o terceiro posto final.

Braga: Eduardo; João Pereira, Frechaut, André Leone e Evaldo; Mossoró (Luís Aguiar, 46), Alan, César Peixoto (Matheus, 60) e Filipe Oliveira (Rodriguez, 46); Paulo César, e Renteria

Suplentes Mário Felgueiras, Rodriguez, Dani, José Manuel, Luís Aguiar Edimar e Matheus

Benfica: Moreira; Maxi Pereira, Miguel, Sidnei e David Luiz (Urreta, 11) , Katsouranis (Yebda, 55) e Ruben Amorim; Jorge Ribeiro, Di Maria (Carlos Martins, 69) e Reyes; Cardozo

Suplentes: Quim, Carlos Martins, Urreta Balboa, Yebda e Mantorras

Golos: 0-1, Cardozo (7); 0-2 Di Maria (12); 0-3 Urreta (46); 1-3 Luís Aguiar (89, gp)

Disciplina: cartão amarelo, Reyes, Mossoró, João Pereira, Filipe Oliveira, Ruben Amorim, Yebda e vermelho por acumulação de amarelos a Yebda

Anúncios
 

O Sonho europeu do Braga acabou… Março 19, 2009

Filed under: Braga,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 10:25 pm

Braga logoPSG logo

Braga

0-1

PSG

Com um erro assim de Eduardo nem o Bom Jesus quanto mais o Jorge…

Mais uma vez ficou provado que o resultado de 0-0 fora, que quando se obtém é fonte de (relativa) satisfação, nem sempre é meio caminho andado para a qualificação. Com efeito a regra de desempate através de golos fora, dá à equipa visitante na segunda volta enorme vantagem no caso de marcar um golo, em qualquer altura do jogo.

O Braga fez uma boa primeira parte mas foram os gauleses que através de um livre estiveram perto de marcar com o remate de Chântome a bater na barra com Eduardo batido. Também de livre Luís Carlos pôs Landreau a deslocar-se para um lado e a bola a sair para o outro … mas ligeiramente ao lado do poste.

Na segunda parte as oportunidades escassearam e percebeu-se a partir de certa altura a perda de algum fulgor físico dos bracarenses. A entrade do gigante Houarau a 15 minutos do fim viria a ser decisiva. Num livre marcado para a área por alto, Eduardo teve uma saída precipitada avançando demais relativamente à trajectória da bola, deixou o avançado sozinho por trás da linha defensiva a cabecear para a baliza deserta. Com apenas dez minutos para jogar e ter de marcar dois golos a eliminatória estava resolvida. Renteria ainda fez um remate de fora da área para uma excelente defesa de Landreau e assim sem marcar um único golo em 180 minutos o Braga acabou eliminado por um erro do seu guarda-redes. Parece sina os guarda-redes começarem a dar frangos a partir do momento em que passam pela selecção nacional. Foi com Ricardo, com Quim, agora Eduardo. Provavelmente razão tinha Scolari que punha sempre o mesmo guarda-redes…

A arbitragem de um escocês não foi de grande qualidade mas não é por aí que o Braga tem razões de queixa de maior. Agora na Europa do futebol resta o Porto, na Champions League, que sabe amanhã no sorteio quem vai ser o seu adversário nos quartos de final.

Árbitro: Craig Thomson (Escócia),

SP. BRAGA – Eduardo; João Pereira, Rodriguez, André Leone e Evaldo; Vandinho; Alan (Mossoró,72m), Luís Aguiar e César Peixoto (Orlando Sá, 83m); Paulo César (Jorginho, 87m) e Rentería.

PSG – Landreau; Sakho (Ceará, 46m), Camara, Traoré e Armand; Makelele; Pancrate (Mabiala, 86m), Chantôme, Clement e Sessegnon; Kezman (Hoarau, 76m) e Luyndula.

Golos: 0-1, Hoarau (80m)
Acção disciplinar: Cartão amarelo a João Pereira, Leone, Paulo César, Armand

 

Braga confirma-se como uma boa equipa europeia Março 12, 2009

Filed under: Braga,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 9:23 pm

Braga logoPSG logo

PSG

0-0

Braga

Braga basta (!?) ganhar em casa…

O Sporting de Braga foi a Paris empatar o jogo, mantendo incólumes as aspirações de qualificação para os Quartos de Final da Taça Uefa.

Na primeira parte a equipa bracarense controlou as operações com uma postura tactica irrepreensível enqaunto Le Guen deixava no banco alguns dos jogadores com maior nome na equipa parisiense: Giuly e Kezma. Renteria teve mesmo a maior oportunidade da primeira parte quando arrancou isoladao mas adiantou a bola, não conseguindo a finalização.

O início da segunda parte foi forte por parte da equipa parisiense e as coisas complicaram-se. O perigo rondou a baliza de Eduardo principalmente quando Rothen atirou cruzado ao poste após um lançamento da linha lateral. Com as entradas das estrelas o PSG teve outra oportunidade mas João Pereira tirou o pão da boca de Hoarau. No entanto a esta entrada de dois avançados respondeu o treinador bracarense fazendo entrar Stélvio e por volta dos 70′ já o Braga voltava a controlar o meio-campo, Nos últimos minutos foram os bracarenses que se acercaram da baliza adversária mas reconheça-se que as oportunidades de golo escassearam. Ficaram porém dois lances que o árbitro italiano deixou passar e que pelo menos no segundo (agarrão na camisola de Luís Aguiar) teria dado um livre muito perigoso. No outro Alan forçou a passagem na área mas foi barrado faltando saber quem provocou o quê…


Perspectiva-se agora enchente em Braga e esperemos que a equipa portuguesa tenha uma booa inspiração de modo a que possa marcar presença mno sorteio dos quartos de final o que aconteceria pela primeira vez.

Parque dos Príncipes, em Paris
Árbitro: Matteo Trefoloni (Itália)

PSG : Edel; Ceara, Traoré, Camara e Armand ; Makelele (Hoarau, 58), Clément, Sessegnon e Rothen; Chantôme (Kezman, 69) e Luyindula (Giuly, 58)

Suplentes não utilizados: Landrau, Barrada, Makonda e Mabiala

Sp. Braga: Eduardo; João Pereira, Rodriguez, Leone e Evaldo; Vandinho; Alan, Luís Aguiar e César Peixoto (Stélvio, 58); Renteria (Mossoró) e Jorginho (Paulo César, 70)

Suplentes não utilizados: Mário Felgueiras, Edimar, Matheus e Frechaut

Disciplina: Cartão amarelo para Câmara (32)

Resultado final: 0-0

 

Braga confirma-se como uma boa equipa europeia

Filed under: Braga,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 9:23 pm

Braga logoPSG logo

PSG

0-0

Braga

Braga basta (!?) ganhar em casa…

O Sporting de Braga foi a Paris empatar o jogo, mantendo incólumes as aspirações de qualificação para os Quartos de Final da Taça Uefa.

Na primeira parte a equipa bracarense controlou as operações com uma postura tactica irrepreensível enqaunto Le Guen deixava no banco alguns dos jogadores com maior nome na equipa parisiense: Giuly e Kezma. Renteria teve mesmo a maior oportunidade da primeira parte quando arrancou isoladao mas adiantou a bola, não conseguindo a finalização.

O início da segunda parte foi forte por parte da equipa parisiense e as coisas complicaram-se. O perigo rondou a baliza de Eduardo principalmente quando Rothen atirou cruzado ao poste após um lançamento da linha lateral. Com as entradas das estrelas o PSG teve outra oportunidade mas João Pereira tirou o pão da boca de Hoarau. No entanto a esta entrada de dois avançados respondeu o treinador bracarense fazendo entrar Stélvio e por volta dos 70′ já o Braga voltava a controlar o meio-campo, Nos últimos minutos foram os bracarenses que se acercaram da baliza adversária mas reconheça-se que as oportunidades de golo escassearam. Ficaram porém dois lances que o árbitro italiano deixou passar e que pelo menos no segundo (agarrão na camisola de Luís Aguiar) teria dado um livre muito perigoso. No outro Alan forçou a passagem na área mas foi barrado faltando saber quem provocou o quê…


Perspectiva-se agora enchente em Braga e esperemos que a equipa portuguesa tenha uma booa inspiração de modo a que possa marcar presença mno sorteio dos quartos de final o que aconteceria pela primeira vez.

Parque dos Príncipes, em Paris
Árbitro: Matteo Trefoloni (Itália)

PSG : Edel; Ceara, Traoré, Camara e Armand ; Makelele (Hoarau, 58), Clément, Sessegnon e Rothen; Chantôme (Kezman, 69) e Luyindula (Giuly, 58)

Suplentes não utilizados: Landrau, Barrada, Makonda e Mabiala

Sp. Braga: Eduardo; João Pereira, Rodriguez, Leone e Evaldo; Vandinho; Alan, Luís Aguiar e César Peixoto (Stélvio, 58); Renteria (Mossoró) e Jorginho (Paulo César, 70)

Suplentes não utilizados: Mário Felgueiras, Edimar, Matheus e Frechaut

Disciplina: Cartão amarelo para Câmara (32)

Resultado final: 0-0

 

Uefa Cup: Braga empata e defronta PSG nos Oitavos de Final Fevereiro 26, 2009

Filed under: Braga,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 10:40 pm

Standard Liege logoSp. Braga logoStandard Liege

1-1

Sp. Braga

Braga confirma a passagem com folga

Estes belgas derrotados sem apelo nem agravo em Braga por 3-0 cedo demonstraram o que pretendiam. Uma grande agressividade, num ambiente de pressão por parte do público que encheu o estádio, consentida pelo árbitro islandês, futebol directo e por alto metendo vários jogadores na área nos lances da bola parada mesmo desde o meio-campo. O Braga teve de se mostrar concentrado mas, na realidade, os calafrios, na baliza de Eduardo nem foram muitos. Ficaram apenas vestígios da agressividade dos homens da casa, com César Peixoto a jogar de cabeça ligada por um golpe no sobrolho. Em termos de amarelos, porém, o resultado ao intervalo era de 1-3!

Na segunda parte viu-se mais futebol e curiosamente os belgas acabaram por criar várias oportunidades de golo. A inépcia dos avançados e o poste faziam manter o 0-0 que dava tranquilidade aos bracarenses, que, no entanto, não conseguiam ligar o seu futebol de ataque. Numa jogada com falhas sucessivas desde César Peixoto (terá havido falta?) no meio campo até um alívio defeituoso dum defesa, permitiram desta vez que Mbokani finalmente fizesse o primeiro golo dos belgas felizmente já em fase bastante avançada do jogo (79′)para que existisse risco significativo para os bracarenses.

A equipa da casa ainda procurou o 2-0, mas o Braga demonstra maturidade e não quiz sair derrotada de Liege. Luís Aguiar do lado direito arrancou um remate de ângulo difícil mas vitorioso fazendo umexcelente golo que arrumou a questão; aliás, o Braga esteve perto de fazer o segundo golo também por Luís Aguiar solto na área a receber cruzamento da direita, mas aí Espinoza o guarda-redes que entrara no início da segunda parte fez a defesa.

O árbitro proveniente de um país sem grande expressão futebolística mas de porte atlético deixou jogar demasiado duro e aí a equipa portuguesa tem algumas razões de queixa,

Estádio Maurice Dufrasne, em Liège
Árbitro: Kristinn Jakobsson (Islândia)

St. Liège: Bolat (Aragón, 46); Marcos, Onyewu, Sarr e Muleno; Dalmat (Benteke, 86), Defour, Witsel e Goreaux (Mehdi, 73); De Camargo e Mbokani

Suplentes não utilizados: Mikulic, Benko, Nicaise e Mangala

Sp. Braga: Eduardo; João Pereira, Stélvio, Leone e Evaldo; Vandinho; Jorginho (Alan, 56), Luís Aguiar, Vandinho e César Peixoto; Meyong (Paulo César, 69) e Renteria (Orlando Sá, 90).

Suplentes não utilizados: Mário Felgueiras, Mossoró, Edimar e Matheus

Marcadores: 1-0, Mbokani (79); 1-1, Luis Aguiar (88)
Disciplina: Cartão amarelo a De Camargo (27), Defour, (34) Evaldo (35), Leone (40), César Peixoto (42), Witsel (52), Vandinho (86) e Sarr (90+3)

 

Uefa Cup: Braga avança na Europa do futebol Fevereiro 18, 2009

Filed under: Braga,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 10:43 pm

Standard Liege logoSp. Braga logoBraga

3-0

Standard Liege

Braga forte demais para o Campeão belga

No dia em que passa o 50º. aniversário sobre a morte de Gago Coutinho um pioneiro da aviação, o Sporting de Braga voou alto na Europa do futebol e ganhou um avanço que consideramos decisivo para atingir os oitavos de final da Taça Uefa onde encontrará o vencedor da eliminatória entre o PSG e o Wolfsburg.

A equipa do Braga que podia ter inaugurado o marcador logo aos 3′ marcou por duas vezes no segundo quarto de hora da primeira parte com Renteria a ter papel decisivo em ambos os golos. No primeiro a ser o autor do remate cruzado de fora da área em vólei ao minuto 16′, o segundo na sequência de um livre estudado com o avançado bracarense a assistir André Lone em posição frontal para fuzilar Espinoza. É certo que o Standard perdeu logo aos 10′ o seu capitão de equipa, Steven Defour, que saiu lesionado, mas a superioridade bracarense na primeira parte foi por mais ebidente com trocas de bola bem a propósito. Os belgas num passe em desmarcação para o rápido Mbokani também poderia ter dado um golo para os belgas mas aí com o lance dividido com Eduardo o avançado da equipa visitante preferiu simular o penalty e levou o cartão amarelo.

Na segunda parte o jogo perdeu qualidade. O Braga indeciso primeiro e decidido depois em segurar o 2-0 em vez de tentar aumentar o score e poder correr o risco de sofrer o 2-1 perdeu fluência de jogo, ouvindo-se a meio da segunda parte o treinador a gritar para o campo «a equipa não joga»! Verdade se diga que os belgas também pouco faziam para inverter o rumo das coisas, provavelmente com a convicção de que o 2-0 poderia ser resultado invertível na segunda mão.

Porém aos 84′ o Estádio Axa explodiu de alegria após uma excelente jogada do Braga que ganhou a bola na intermediária ofensiva e conduziu o lance com várias alternativas de finalização perante a equipa belga apanhada em contrra-pé. Alan com um colega à direirta preferiu dar para o meio directo em direcção da baliza para a dresmarcação de Luís Carlos que finalizou face ao desamparado guarda-redes Espinoza. A partir daí os ulritmos minutos de jogo voltaram a ser do Braga perante a queda psicológica dos adversários e o 4-0 esteve mais perto então do que o 3-1.

O Braga, tudo o indica, manter-se-á em prova enquanto a equipa treinada por Bolloni, onde apenas se destacou positivamente Dalmat, tem 90 minutos pela frente antes de se dedicar exclusivamente às lides internas onde disputa com o Anderlecht a discussão do título.

A arbitragem do árbitro cipriota Kapitanis, que nos primeiros minutos inspirou alguma desconfiança, acabou por se situar em bom plano num jogo em que não existiram casos e em que o árbitro não os inventou.

Estádio AXA em Braga; Início às 20:45
Árbitro: Costas Kapitanis (Chipre)

Sp. Braga – Eduardo; João Pereira, Frechaut, André Leone e Evaldo; Vandinho; Alan (Stélvio, 88m), Luís Aguiar e César Peixoto (Orlando Sá, 80m); Meyong (Matheus, 68m) e Renteria.

Standard – Espinoza; Marcos Camozzato, Oniewu, Mikulic e Mangala (Mulemo, 64m); Wilfried Dalmat, Steven Defour (Ni Caise, 10m), Alex Witsel e Jovanovic (Benteke, 88m); Mbokani e De Camargo.

Golos: 1-0, Renteria (17m); Leone (26m); Luís Aguiar (84m)
Acção disciplinar: Cartão amarelo a Mbokani, Vandinho, César Peixoto, Ni Caise

 

Parabéns Sporting Clube de Braga Janeiro 19, 2009

Filed under: Braga,efemerides,Futebol — looking4good @ 1:05 am
O clube foi fundado em 19 de Janeiro de 1921 por um grupo de jovens, na sua maioria estudantes, de onde se destacaram Celestino Lobo, Carlos José de Morais, os irmãos Carvalho, Eurico Sameiro, Costinha, João Gomes, (que viria a ser o primeiro presidente) e ainda Joaquim de Oliveira Costa. Nesta data foram também criados os primeiros estatutos do Sporting clube de Braga» (daqui).

Sítio oficial