Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Palavras – Virgínia Victorino Agosto 13, 2007

Filed under: poesia,Virginia Victorino — looking4good @ 6:31 pm
photo from here

Seja alegria, seja mágoa, ciúme
Pena de amor, ou grito de revolta
Tudo a palavra humana em si resume
Tudo arrasta suspenso á sua volta!

Palavras
Céu e inferno!
Cinza e lume!
Mistério que a nossa alma traz envolta!
Umas, consolação!
Outras, queixume…
Todas correndo como o vento á solta!

Tudo as palavras dizem
A verdade, a mentira, a crueldade…
Mas afinal, o que perturba e espanta
É o drama das que nunca foram ditas
Das palavras pequenas e infinitas
Que morrem sufocadas na garganta!”

Virgínia Villa-Nova de Sousa Victorino (n. em Alcobaça a 13 de Ago 1898; m. em lisboa em 1967)

Anúncios
 

Palavras – Virgínia Victorino

Filed under: poesia,Virginia Victorino — looking4good @ 6:31 pm
photo from here

Seja alegria, seja mágoa, ciúme
Pena de amor, ou grito de revolta
Tudo a palavra humana em si resume
Tudo arrasta suspenso á sua volta!

Palavras
Céu e inferno!
Cinza e lume!
Mistério que a nossa alma traz envolta!
Umas, consolação!
Outras, queixume…
Todas correndo como o vento á solta!

Tudo as palavras dizem
A verdade, a mentira, a crueldade…
Mas afinal, o que perturba e espanta
É o drama das que nunca foram ditas
Das palavras pequenas e infinitas
Que morrem sufocadas na garganta!”

Virgínia Villa-Nova de Sousa Victorino (n. em Alcobaça a 13 de Ago 1898; m. em lisboa em 1967)

 

Palavras – Virgínia Victorino

Filed under: poesia,Virginia Victorino — looking4good @ 6:31 pm
photo from here

Seja alegria, seja mágoa, ciúme
Pena de amor, ou grito de revolta
Tudo a palavra humana em si resume
Tudo arrasta suspenso á sua volta!

Palavras
Céu e inferno!
Cinza e lume!
Mistério que a nossa alma traz envolta!
Umas, consolação!
Outras, queixume…
Todas correndo como o vento á solta!

Tudo as palavras dizem
A verdade, a mentira, a crueldade…
Mas afinal, o que perturba e espanta
É o drama das que nunca foram ditas
Das palavras pequenas e infinitas
Que morrem sufocadas na garganta!”

Virgínia Villa-Nova de Sousa Victorino (n. em Alcobaça a 13 de Ago 1898; m. em lisboa em 1967)