Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Dá a Surpresa de Ser – Fernando Pessoa Junho 13, 2012

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 1:38 am

Dá a surpresa de ser.
É alta, de um louro escuro,
Faz bem só pensar em ver
Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem
(Se ela estivesse deitada)
Dois montinhos que amanhecem
Sem  ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco
Assenta em palmo espalhado
Sobre a saliência do flanco
Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco.
Tem qualquer coisa de gomo.
Meu Deus, quando é que eu embarco?
Ó fome, quando é que eu como?

Extraído de 366 poemas que falam de amor, uma antologia organizada por Vasco Graça Moura, Quetzal

FERNANDO António Nogueira PESSOA nasceu a 13 de Junho de 1888 e faleceu em Lisboa a 30 de Novembro de 1935).

Mais poemas de Fernando Pessoa, neste blog:
Nada Sou, Nada Posso, Nada Sigo
Se Alguém Bater
Aguardo – Ricardo Reis;
Tenho Uma Grande Constipação (Álvaro de Campos)
Deus Sabe Melhor Do Que Eu
Suspense / Ansiedade
Tabacaria
Liberdade
Não Quero Recordar Nem Conhecer-me (Ricardo Reis)
Intervalo – Bernardo Soares
O guardador de rebanhos – X (Alberto Caeiro)
O guardador de rebanhos – XXI (Alberto Caeiro)
O guardador de rebanhos – XXVIII (Alberto Caeiro);
O Tejo é mais belo …
Não sei se é sonho se é realidade;
Odes – Ricardo Reis;
Cruz na porta da tabacaria
Fragmentos do Livro do desassossego – Bernardo Soares
Afinal a melhor maneira de viajar é sentir…;
Todas as cartas de amor são…;
Se te queres matar …;
Dai-me rosas e lírios…;
Sou vil, sou reles como toda a gente…;
Não sei se é amor que tens;
O que há em mim é sobretudo cansaço;
Mar Português;
Ode marcial – h;
Lycanthropy;
Conselho
Para além da curva da estrada (Alberto Caeiro);
Sopra demais o vento;
Poema da Canção sobre a Esperança;
Soneto 1 de 35 sonetos (Poesia Inglesa) – em português;
Sonnet 1 (from 35 Sonnets);
O amor é uma companhia;
Quando vier a Primavera (Alberto Caeiro)

Anúncios
 

Políticos falam de mais (e mal): Pentelhos ou Pintelhos – eis a questão Maio 13, 2011

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 3:54 pm
Tags: ,

Pentelho: s.m. Chul. Pêlo que cobre o púbis. Bras. Indivíduo chato.
Pintelho: s. m. Mad. Espécie de pintasilgo, (puffinus obscurus, Temm.).

É claro que Catroga disse pintelho. Basta ouvir. Sendo assim, o que ele disse foi que em vez de andarmos a discutir as grandes questões que podem mudar Portugal andamos a discutir pintasilgos. Safou-se, o homem, mesmo sem querer!….

 

Frei João Sem-Cuidados Junho 12, 2009

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 8:37 pm
O rei ouvia sempre falar em Frei João Sem Cuidados como um homem que não se afligia com coisa nenhuma deste mundo:
– Deixa estar, que eu é que te hei-de meter em trabalhos!
Mandou-o chamar à sua presença e disse-lhe:
– Vou dar-te uma adivinha e, se dentro de três dias não me souberes responder, mando-te matar. Quero que me digas quanto pesa a Lua, quanta água tem o mar, e o que é que eu penso?
Frei João Sem Cuidados saíu do palácio bastante atrapalhado, pensando na resposta que havia de dar àquelas perguntas.

O seu moleiro encontrou-o no caminho e lá estranhou de ver Frei João Sem Cuidados de cabeça baixa e macambúzio.
– Olá, senhor Frei João Sem Cuidados, então que é isso que o vejo tão triste?
– É que o rei disse-me que me mandava matar se dentro de três dias eu não lhe respondesse a estas perguntas: Quanto pesa a Lua? Quanta água tem o mar? O que ele pensa?

O moleiro pôs-se a rir e disse-lhe que não tivesse cuidados, que lhe emprestasse o hábito de frade, que ele iria disfarçado e havia de dar boas respostas ao rei.

Passados os três dias o moleiro, vestido de frade, foi pedir audiência ao rei. O rei perguntou-lhe:
– Então quanto pesa a Lua?
– Saberá Vossa Majestade que não pode pesar mais do que um arrátel, porque todos dizem que ela tem quatro quartos.

– É verdade… E agora: quanta água tem o mar?
Respondeu o moleiro:
– Isso é muito fácil de saber. Mas como Vossa Majestade só quis saber da água do mar, é preciso primeiro que mande tapar todos os rios, porque sem isso nada feito.

O rei achou bem respondido. Mas zangado por ver que Frei João Sem Cuidados se escapava das dificuldades, tornou:
– Agora, se não souberes o que penso, mando-te matar!

O moleiro respondeu:
– Ora Vossa Majestade pensa que está a falar com o Frei João Sem Cuidados, e está mas é a falar com o seu moleiro!

Deixou cair o hábito de frade, e o rei ficou pasmado com a sua esperteza.

in Contos Populares Portugueses, Antologia, Organização e Prefacio de Viale Moutinho, Livros de Bolso Europa-América

 

Happy Valentine’s Day Fevereiro 14, 2009

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 9:21 pm

 

Feliz Natal / Happy Christmas / Merry Christmas / Joyeux Nöel / Fröhliche Weihnachten /Feliz Navidad /Buone Feste Natalizie Dezembro 23, 2008

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 7:43 pm

A todos os amigos, visitantes regulares ou simples visitantes esporádicos ou aleatórios, queremos expressar os nossos votos de um FELIZ NATAL e um BOM ANO DE 2009.
Feliz Natal – Happy Christmas – Merry Christmas – Joyeux Nöel – Fröhliche Weihnachten – Feliz Navidad – Buone Feste Natalizie – God Jul – Crăciun fericit – Sretan Bozic – Καλά Χριστούγεννα – Gajan Kristnaskon – Sarbatori Fericite.
 

Remember Remember the fifth of November Novembro 5, 2008

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 1:47 am

Remember remember the fifth of November
Gunpowder, treason and plot.
I see no reason why gunpowder, treason
Should ever be forgot…

 

Remember Remember the fifth of November

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 1:47 am

Remember remember the fifth of November
Gunpowder, treason and plot.
I see no reason why gunpowder, treason
Should ever be forgot…