Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Benfica também ganhou! Março 8, 2009

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio — looking4good @ 10:45 pm

Naval
1-2

Benfica


Benfica preguiçoso… gosta de sofrer

Depois de ter visto Porto e Sporting derrotarem os seus adversários o Benfica partia pressionado porquer já não tem margem para falhar. Na realidade o jogo começou de feição para os encarnados que com pouco mais de dois minutos jogados na sequência de uma bola parada a bola foi afastada peladefesa da Navalç para a entrada da área onde Yebda ganhou de cabeça para um rematre de prmeira de Aimar colocado rasteiro sem hipóteses para Peiser. Que melhor início queriam os benfiquistas?

A Naval é que não atribuiu muita importância a essa desvantagem e foi aproveitando o recuo das linhas do Benfica. Mais domínio de jogo, mais tempo de posse de bola, mas verdade se diga semn criar ocasiões de perigo para Moreira. Surpreende, porém, a apatia do Benfica, com vantagem nunca conseguiu criar uma jogada de perigo que fosse até sofrer o empate aos 55′ conseguido por Marcelinho. A Naval atacava conseguiu ouma sequência de cantos e de lançamentos de linha lateral junto da área benfiquista e num deles o desvio de Luisão foi parar aos pés do avançado da Naval, que entrrara no início da segunda parte, que com um desvio ainda que frouxo foez o suficiente para bater Moreira.

Com o empate o jogo modificou-se, o Benfica subiu, Di Maria na esquerda apareceu muito activo, muma jogada individual atirou à barra de Peiser. Noutra jogada Di Maria – Cardozo o avançado encarnado fez passart a bola pelo guarda-redes da Naval mas a bola atravessando a baliza saiu ao lado sdo segundo poste. Numa bola parada – livre inexistente, poque a bola bateu na cara e não na mão do jogador da Naval- Reyes marcou largo para ao seundo poste surgir Miguel Vítor a dar para o outro poste onde Katsouranis cabeceou vitoriosamente.

Então o Benfica não cometeu os mesmos erros continuou a mandar no jogo e acabou por assegurar os três pontos que o colocam ainda na corrida à espera de um desaire portista.

A arbitragem de João Ferreira, querendo usar um estilo de deixar jogar, acabou por ter algumas falhas, mas não houve lances graves.

Liga Sagres, 21.ª jornada

NAVAL-BENFICA
Estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz
Árbitro: João Ferreira (Setúbal)

Equipas oficiais
NAVAL: Peiser; Carlitos, Paulão, Diego Ângelo e Daniel Cruz; Bruno Lazaroni, Godemèche e Baradji (Dudu 80′); Davide, Simplício (Marcelinho 46′) e Marinho (Bolívia 71′).

Suplentes: Jorge Baptista, Alex Hauw, Fabrício Lopes, Gilmar, Bolívar, Dudu e Marcelinho
Treinador: Ulisses Morais

BENFICA: Moreira; Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor e David Luiz; Yebda, Katsouranis, Di María (Jorge Ribeiro 89′) e Reyes (Urreta 90+2′); Aimar e Cardozo (Nuno Gomes 80′)

Suplentes: Quim, Sidnei, Jorge Ribeiro, Binya, Balboa, Urreta e Nuno Gomes

Treinador: Quique Flores

Golos: 0-1 Pablo Aimar 3′; 1-1 Marcelinho 55′; 1-2 Katsouranis 74
Disciplina:
55′ – Cartão amarelo para Daniel Cruz, por falta sobre Reyes.

Anúncios
 

Benfica também ganhou!

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio — looking4good @ 10:45 pm

Naval
1-2

Benfica


Benfica preguiçoso… gosta de sofrer

Depois de ter visto Porto e Sporting derrotarem os seus adversários o Benfica partia pressionado porquer já não tem margem para falhar. Na realidade o jogo começou de feição para os encarnados que com pouco mais de dois minutos jogados na sequência de uma bola parada a bola foi afastada peladefesa da Navalç para a entrada da área onde Yebda ganhou de cabeça para um rematre de prmeira de Aimar colocado rasteiro sem hipóteses para Peiser. Que melhor início queriam os benfiquistas?

A Naval é que não atribuiu muita importância a essa desvantagem e foi aproveitando o recuo das linhas do Benfica. Mais domínio de jogo, mais tempo de posse de bola, mas verdade se diga semn criar ocasiões de perigo para Moreira. Surpreende, porém, a apatia do Benfica, com vantagem nunca conseguiu criar uma jogada de perigo que fosse até sofrer o empate aos 55′ conseguido por Marcelinho. A Naval atacava conseguiu ouma sequência de cantos e de lançamentos de linha lateral junto da área benfiquista e num deles o desvio de Luisão foi parar aos pés do avançado da Naval, que entrrara no início da segunda parte, que com um desvio ainda que frouxo foez o suficiente para bater Moreira.

Com o empate o jogo modificou-se, o Benfica subiu, Di Maria na esquerda apareceu muito activo, muma jogada individual atirou à barra de Peiser. Noutra jogada Di Maria – Cardozo o avançado encarnado fez passart a bola pelo guarda-redes da Naval mas a bola atravessando a baliza saiu ao lado sdo segundo poste. Numa bola parada – livre inexistente, poque a bola bateu na cara e não na mão do jogador da Naval- Reyes marcou largo para ao seundo poste surgir Miguel Vítor a dar para o outro poste onde Katsouranis cabeceou vitoriosamente.

Então o Benfica não cometeu os mesmos erros continuou a mandar no jogo e acabou por assegurar os três pontos que o colocam ainda na corrida à espera de um desaire portista.

A arbitragem de João Ferreira, querendo usar um estilo de deixar jogar, acabou por ter algumas falhas, mas não houve lances graves.

Liga Sagres, 21.ª jornada

NAVAL-BENFICA
Estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz
Árbitro: João Ferreira (Setúbal)

Equipas oficiais
NAVAL: Peiser; Carlitos, Paulão, Diego Ângelo e Daniel Cruz; Bruno Lazaroni, Godemèche e Baradji (Dudu 80′); Davide, Simplício (Marcelinho 46′) e Marinho (Bolívia 71′).

Suplentes: Jorge Baptista, Alex Hauw, Fabrício Lopes, Gilmar, Bolívar, Dudu e Marcelinho
Treinador: Ulisses Morais

BENFICA: Moreira; Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor e David Luiz; Yebda, Katsouranis, Di María (Jorge Ribeiro 89′) e Reyes (Urreta 90+2′); Aimar e Cardozo (Nuno Gomes 80′)

Suplentes: Quim, Sidnei, Jorge Ribeiro, Binya, Balboa, Urreta e Nuno Gomes

Treinador: Quique Flores

Golos: 0-1 Pablo Aimar 3′; 1-1 Marcelinho 55′; 1-2 Katsouranis 74
Disciplina:
55′ – Cartão amarelo para Daniel Cruz, por falta sobre Reyes.

 

Sporting acaba com 9 mas ganha na Figueira da Foz Novembro 22, 2008

Filed under: Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio,Sporting — looking4good @ 10:32 pm

Naval 1º. de Maio logo

Naval

0-1

Sporting


Liedson marcou enquanto a Naval nem de penalty…


O Sporting conseguiu uma importante e saborosa vitória na Figueira da Foz, onde esta época o Porto já perdera, infligindo a primeira derrota em casa à Naval.

O Sporting começou melhor o jogo mas o golo aconteceria após um pontapé de canto favorável os locais. A bola foi afastada e o Sporting conseguiu um contra-ataque que viria a revelar-se mortal tendo Liedson e Derlei como protagonistas sendo o primeiro a meter a bola dentro da baliza estavam decorridos 15′.

Num corte com o braço de Caneira, que levou cartão amarelo, o assistente considerou haver motivo para penalty que, porém, Bruno Lazaroni não conseguiu converter no golo do empate (defesa de Rui Patrício).

O jogo decorreu equilibrado mas Liedson esteve perto de marcar o segundo golo aos 36′ com Peiser a evitá-lo ao fazer excelente defesa com um braço.

Na segunda parte o jogo foi diferente. A equipa da Naval teve mais a bola e procurou o empate até ao final beneficiando das expulsões de Derlei (cartão vermelho directo aos 55′ por pontapé em Alex Hauw) e de Caneira (este por segundo cartão amarelo aos 67′). Não conseguiu, porém a Naval grandes oportunidades e a equipa sportinguista manteve-se, solidária e segura na defesa conseguindo conservar o precioso triunfo.

A arbitragem mais uma vez contestada no final do jogo por Paulo Bento não teve casos de maior. O penalty existiu, a expulsão de Derlei também se aceita e a de Caneira não tem contestação possível.

Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto)

NAVAL – Peiser; Carlitos (Baradji, 74 m), Paulão, Diego e Daniel Cruz (Marcelinho, 59 m); Davide (Dudu, 59 m), Lazaroni e Alex Hauw; Michel Simplício, Bolívia e Marinho.

SPORTING – Rui Patrício; Abel (Adrien, 73 m), Polga, Carriço e Caneira; João Moutinho, Miguel Veloso, Hélder Postiga (Pereirinha, 62 m) e Izmailov; Liedson e Derlei.

Golos: 0-1 Liedson 15′

38′ – Cartão amarelo para RuiPtrício por demorar a recolocar a bola em jogo.
61′ – Cartão amarelo para Hélder Postiga, por falta sobre um adversário.
67′ – Cartão vermelho para Caneira, por acumulação de amarelos após falta sobre Simplício.
72′ – Cartão amarelo para Diego Ângelo por corte da bola com a mão.
86′ – Cartão amarelo para Baradji por derrubar João Moutinho.
89′ – Cartão amarelo para Alex Hauw por protestos.
90’+2 – Cartão amarelo a Pereirinha por derrubar Dudu.

 

Sporting acaba com 9 mas ganha na Figueira da Foz

Filed under: Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio,Sporting — looking4good @ 10:32 pm

Naval 1º. de Maio logo

Naval

0-1

Sporting


Liedson marcou enquanto a Naval nem de penalty…


O Sporting conseguiu uma importante e saborosa vitória na Figueira da Foz, onde esta época o Porto já perdera, infligindo a primeira derrota em casa à Naval.

O Sporting começou melhor o jogo mas o golo aconteceria após um pontapé de canto favorável os locais. A bola foi afastada e o Sporting conseguiu um contra-ataque que viria a revelar-se mortal tendo Liedson e Derlei como protagonistas sendo o primeiro a meter a bola dentro da baliza estavam decorridos 15′.

Num corte com o braço de Caneira, que levou cartão amarelo, o assistente considerou haver motivo para penalty que, porém, Bruno Lazaroni não conseguiu converter no golo do empate (defesa de Rui Patrício).

O jogo decorreu equilibrado mas Liedson esteve perto de marcar o segundo golo aos 36′ com Peiser a evitá-lo ao fazer excelente defesa com um braço.

Na segunda parte o jogo foi diferente. A equipa da Naval teve mais a bola e procurou o empate até ao final beneficiando das expulsões de Derlei (cartão vermelho directo aos 55′ por pontapé em Alex Hauw) e de Caneira (este por segundo cartão amarelo aos 67′). Não conseguiu, porém a Naval grandes oportunidades e a equipa sportinguista manteve-se, solidária e segura na defesa conseguindo conservar o precioso triunfo.

A arbitragem mais uma vez contestada no final do jogo por Paulo Bento não teve casos de maior. O penalty existiu, a expulsão de Derlei também se aceita e a de Caneira não tem contestação possível.

Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto)

NAVAL – Peiser; Carlitos (Baradji, 74 m), Paulão, Diego e Daniel Cruz (Marcelinho, 59 m); Davide (Dudu, 59 m), Lazaroni e Alex Hauw; Michel Simplício, Bolívia e Marinho.

SPORTING – Rui Patrício; Abel (Adrien, 73 m), Polga, Carriço e Caneira; João Moutinho, Miguel Veloso, Hélder Postiga (Pereirinha, 62 m) e Izmailov; Liedson e Derlei.

Golos: 0-1 Liedson 15′

38′ – Cartão amarelo para RuiPtrício por demorar a recolocar a bola em jogo.
61′ – Cartão amarelo para Hélder Postiga, por falta sobre um adversário.
67′ – Cartão vermelho para Caneira, por acumulação de amarelos após falta sobre Simplício.
72′ – Cartão amarelo para Diego Ângelo por corte da bola com a mão.
86′ – Cartão amarelo para Baradji por derrubar João Moutinho.
89′ – Cartão amarelo para Alex Hauw por protestos.
90’+2 – Cartão amarelo a Pereirinha por derrubar Dudu.

 

FC Porto mete água e perde com a Naval Novembro 1, 2008

Filed under: FC Porto,Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio — looking4good @ 8:47 pm

FC Porto logoNaval 1º. de Maio logo

Naval

1-0

FC Porto

Daniel marcou e a Naval ganhou…

O FC do Porto sofreu a segunda derrota consecutiva no campeonato e a terceira em jogos oficiais (somando a derrota frente ao Dinamo de Kyev para a Champions League).

A eficácia de Lisandro está muito longe da demonstrada a época passada -dispôs da maior oportunidade da primeira parte, quando foi isolado por Lucho mas permitiu a defesa do guarda-redes da Naval quando tentou o chapéu- enquanto a Naval confirmando a boa exibição da Luz demontrou ser uma equipa com boa capacidade técnica e que pelo seu flanto direito na primeira parte pôs problemas aos portistas.

Na segunda parte Jesualdo fez entrar Hulk para o lugar de Benitez passando Tonás Costa para defesa esquerdo mas foi a Naval que marcou através de uma incursão do seu lateral esquerdo Daniel que ganhou a linha de fundo e quando se esperava o cruzamento rematou para a baliza de ângulo já difícil mas com a felicidade de fazer a bola bater no segundo poste e ver a bola entrar na baliza de Nuno.

O FC Porto procurou reagir Jesualdo fez entrar Sektoui (para o lugar de Christian Rodriguez) e Pélé – ambos a estrearem-se no campeonato – conseguiu ganhar livres e cantos mas a eficácia portista está em baixa com Lisandro a falhar um cruzamento longo da direita e a rematar ao lado e a equipa da Naval a nunca remeter-se a uma defesa porfiada tendo até num remate de Domeneche obrigado Nuno a excelente defesa.

Foi o primeiro triunfo da história da equipa da Naval frente ao Porto, ultrapassando mesmo os portistas na classificação enquanto o FC Porto em vésperas de ir a Kiev, atravessa uma fase crítica.

Pedro Henriques arbitrou no seu estilo num jogo sem casos especiais merecendo nota positiva.

Liga Sagres, 7.ª jornada.
Estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.
Hora: 18.45
Árbitro: Pedro Henriques (Lisboa)

NAVAL: Peiser, Carlitos, Paulão, Diego Ângelo, Daniel Cruz (Godeméche 60′), Baradji, Alex Hauw, Bruno Lazaroni, Davide (Michele Simplício 77′), Bolívia e Marinho.

Suplentes: Jorge Baptista, Fabrício Lopes, Godeméche, Michel Simplício, Saulo, Dudu e Igor.

Treinador: Ulisses Morais

FC PORTO: Nuno, Sapunaru, Rolando, Bruno Alves, Benitez (Hulk ao int.), Fernando, Lucho, Raul Meireles, Rodríguez (Tarik Sektoui 59′), Tomás Costa (Pélé 71′) e Lisandro.

Suplentes: Helton, Pedro Emanuel, Guarín, Pelé, Tarik, Hulk e Mariano.

Treinador: Jesualdo Ferreira.

Golos: 1-0 Daniel Cruz 54′;

Disciplina: Cartão amarelo para Bruno Lazaroni aos 71′, por falta sobre Tarik, impedindo um contra-atraque.
Cartão amarelo para Pélé aos 90+4′ por protestos.

 

FC Porto mete água e perde com a Naval

Filed under: FC Porto,Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio — looking4good @ 8:47 pm

FC Porto logoNaval 1º. de Maio logo

Naval

1-0

FC Porto

Daniel marcou e a Naval ganhou…

O FC do Porto sofreu a segunda derrota consecutiva no campeonato e a terceira em jogos oficiais (somando a derrota frente ao Dinamo de Kyev para a Champions League).

A eficácia de Lisandro está muito longe da demonstrada a época passada -dispôs da maior oportunidade da primeira parte, quando foi isolado por Lucho mas permitiu a defesa do guarda-redes da Naval quando tentou o chapéu- enquanto a Naval confirmando a boa exibição da Luz demontrou ser uma equipa com boa capacidade técnica e que pelo seu flanto direito na primeira parte pôs problemas aos portistas.

Na segunda parte Jesualdo fez entrar Hulk para o lugar de Benitez passando Tonás Costa para defesa esquerdo mas foi a Naval que marcou através de uma incursão do seu lateral esquerdo Daniel que ganhou a linha de fundo e quando se esperava o cruzamento rematou para a baliza de ângulo já difícil mas com a felicidade de fazer a bola bater no segundo poste e ver a bola entrar na baliza de Nuno.

O FC Porto procurou reagir Jesualdo fez entrar Sektoui (para o lugar de Christian Rodriguez) e Pélé – ambos a estrearem-se no campeonato – conseguiu ganhar livres e cantos mas a eficácia portista está em baixa com Lisandro a falhar um cruzamento longo da direita e a rematar ao lado e a equipa da Naval a nunca remeter-se a uma defesa porfiada tendo até num remate de Domeneche obrigado Nuno a excelente defesa.

Foi o primeiro triunfo da história da equipa da Naval frente ao Porto, ultrapassando mesmo os portistas na classificação enquanto o FC Porto em vésperas de ir a Kiev, atravessa uma fase crítica.

Pedro Henriques arbitrou no seu estilo num jogo sem casos especiais merecendo nota positiva.

Liga Sagres, 7.ª jornada.
Estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.
Hora: 18.45
Árbitro: Pedro Henriques (Lisboa)

NAVAL: Peiser, Carlitos, Paulão, Diego Ângelo, Daniel Cruz (Godeméche 60′), Baradji, Alex Hauw, Bruno Lazaroni, Davide (Michele Simplício 77′), Bolívia e Marinho.

Suplentes: Jorge Baptista, Fabrício Lopes, Godeméche, Michel Simplício, Saulo, Dudu e Igor.

Treinador: Ulisses Morais

FC PORTO: Nuno, Sapunaru, Rolando, Bruno Alves, Benitez (Hulk ao int.), Fernando, Lucho, Raul Meireles, Rodríguez (Tarik Sektoui 59′), Tomás Costa (Pélé 71′) e Lisandro.

Suplentes: Helton, Pedro Emanuel, Guarín, Pelé, Tarik, Hulk e Mariano.

Treinador: Jesualdo Ferreira.

Golos: 1-0 Daniel Cruz 54′;

Disciplina: Cartão amarelo para Bruno Lazaroni aos 71′, por falta sobre Tarik, impedindo um contra-atraque.
Cartão amarelo para Pélé aos 90+4′ por protestos.

 

Benfica derrota esquadra da Naval com tiro de Cardozo Outubro 26, 2008

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Sagres,Naval 1º. de Maio — looking4good @ 9:49 pm

Benfica
2-1

Naval 1º. de Maio

Não se vê diferenças entre grandes e pequenos…

O Benfica teve grandes dificuldades para bater a Naval 1º de Maio num jogo que se assumia de grande importância face nomeadamente ao desaire da véspera do FC do Porto.

No entanto, a Naval não apresentou argumentos na Luz para discutir o resultado e pertenceu-lhe a primeira grande e claríssima oportunidade de golo com Marcelinho isolado frente a Quim a querer tanto colocar a bola que atirou ao lado. O Benfica respondeu com Suazo muito activo no ataque mas Peiser respondeu da melhor maneira a remates de Reyes e do próprio Suazo.

A segunda parte foi mais intensa e vibrante. As entradas de Di Maria no Benfica e Marinho na Naval transmitiram mais velocidade ao jogo. Nuno Gomes falhou um golo feito ao desviar ao desviar por cima um cruzamento milimétrico da direita de Di Maria. A lesão de Diego central da Naval foi uma perda importante para a Naval que passados 4 minutos sofreu o primeiro golo do Benfica surgido de um livre da esquerda marcado com um cruzamento para a área e com o cabeceamento vitorioso de Luisão.

Pensou-se que o difícil estava feito para os encarnados mas a Naval reagiu. Aproveitando a pouca eficácia encarnada na pressão defensiva a meio-campo (praticamente inexistente – ai que falta fazes Petit!) a Naval começou por ameaçar com remate de cabeça por cima da barra, para aos 81′ depois de cruzamento da direita Marcelinho aparecer ao segundo poste a marcar com toda a facilidade.

O Estádio da Luz que ontem comemorou cinco anos e estava bem preenchido de publico gelou completamente. Porém, uma desconcentração defensiva dos visitantes permitiu que um cruzamento longo da esquerda de Jorge Ribeiro encontrasse Nuno Gomes e Cardozo sozinhos em plena área para o segundo de cabeça disparar cruzado sem hipóteses para o guarda-redes francês da Naval.

Foi com a Naval a tentar chegar de novo ao empate que o jogo terminou com mais uma exibição frouxa dos encarnados a teimarem em não encontrar um fio de jogo e uma reguaridade que projecte a equipa para candidata ao título e a Naval a demonstrar (como o Penafiel o fizxera para a Taça e o Leixões na véspera no Dragão) que as diferenças actualmente no campeonato português entre grandes e pequenos não se nota.

A arbitragem de Rui Costa foi péssima. Na primeira parte um penalty claríssimo sobre Ruben Amorim passou sem punição. Na segunda parte Marinho caminhava isolado para a baliza de Quim e foi assinalado fora de jogo inexistente. Faltinhas foram marcadas e outras evidentes não . Enfim um árbitro que já há muito demonstrou que não tem categoria.

Ficha do jogo:

Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa

Árbitro: Rui Costa (AF Porto)

Benfica – Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Jorge Ribeiro; Ruben Amorim (Di Maria, 54 m), Carlos Martins, Yebda (Katsouranis, 67 m) e Reyes; Suazo (Cardozo, 65 m) e Nuno Gomes.

Suplentes não utilizados: Moreira, Léo, Binya e Makukula.

Naval – Peiser; Carlitos, Paulão, Diego (Fabrício Lopes, 66 m) e Dudu; Alex, Lazaroni e Baradji; Davide (Marinho, 57 m), Marcelinho e Bolívia (Michel, 75 m).

Suplentes não utilizados: Jorge Baptista, Godemeche, Saulo e Real.

Disciplina: cartão amarelo a Dudu (60 m) e Carlitos (72 m).

Marcador: 1-0 por Luisão (70 m); 1-1 por Marcelinho (81 m); 2-1 por Cardozo (85 m).