Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Ironia de Lágrimas – Cruz e Sousa (no dia em que se completa 111 anos após a sua morte) Março 19, 2009

Filed under: Cruz e Sousa,morte,poesia — looking4good @ 1:15 am

Junto da morte é que floresce a vida!
Andamos rindo junto a sepultura.
A boca aberta, escancarada, escura
Da cova é como flor apodrecida.

A Morte lembra a estranha Margarida
Do nosso corpo, Fausto sem ventura…
Ela anda em torno a toda criatura
Numa dança macabra indefinida.

Vem revestida em suas negras sedas
E a marteladas lúgubres e tredas
Das Ilusões o eterno esquife prega.

E adeus caminhos vãos mundos risonhos!
Lá vem a loba que devora os sonhos,
Faminta, absconsa, imponderada cega!

João da Cruz e Sousa (Nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis), Santa Catarina em 24 de novembro de 1861 —m. Estação do Sítio, Minas Gerais a 19 de março de 1898).

Ler do mesmo autor:
Inefável
Vida Obscura
Silêncios
Sorriso Interior

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s