Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Campo de Amor (Canção) – Blás de Otero Março 15, 2009

Filed under: Blás de Otero,poesia — looking4good @ 5:32 pm

Se eu morrer, saibam todos que vivi
a lutar pela vida e pela paz.
Quase não pude com a pluma sempre,
aplaudam meu cantar.

Se eu morrer, será porque nasci
para entregar o tempo aos que vêm atrás.
Confio que entre todos deixaremos
o homem em seu lugar.

Se eu morrer, já sei que não verei
tangerinas jamais, nem o trigal.
Mas levantei o ancinho, isso me basta.
Outros hão-de crivar.

Se eu morrer, não me morram nunca antes
de a varanda vos abrir de par em par.
Uma criança talvez esteja a olhar
meu peito de cristal.

trad. José Bento, in Rosa do Mundo, 2001 Poemas para o Futuro, Assírio & Alvim

Blas de Otero Muñoz (n. Bilbao, 15 de Mar. de 1916 – m. Madrid, 29 de Jun de 1979)

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s