Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Braga confirma-se como uma boa equipa europeia Março 12, 2009

Filed under: Braga,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 9:23 pm

Braga logoPSG logo

PSG

0-0

Braga

Braga basta (!?) ganhar em casa…

O Sporting de Braga foi a Paris empatar o jogo, mantendo incólumes as aspirações de qualificação para os Quartos de Final da Taça Uefa.

Na primeira parte a equipa bracarense controlou as operações com uma postura tactica irrepreensível enqaunto Le Guen deixava no banco alguns dos jogadores com maior nome na equipa parisiense: Giuly e Kezma. Renteria teve mesmo a maior oportunidade da primeira parte quando arrancou isoladao mas adiantou a bola, não conseguindo a finalização.

O início da segunda parte foi forte por parte da equipa parisiense e as coisas complicaram-se. O perigo rondou a baliza de Eduardo principalmente quando Rothen atirou cruzado ao poste após um lançamento da linha lateral. Com as entradas das estrelas o PSG teve outra oportunidade mas João Pereira tirou o pão da boca de Hoarau. No entanto a esta entrada de dois avançados respondeu o treinador bracarense fazendo entrar Stélvio e por volta dos 70′ já o Braga voltava a controlar o meio-campo, Nos últimos minutos foram os bracarenses que se acercaram da baliza adversária mas reconheça-se que as oportunidades de golo escassearam. Ficaram porém dois lances que o árbitro italiano deixou passar e que pelo menos no segundo (agarrão na camisola de Luís Aguiar) teria dado um livre muito perigoso. No outro Alan forçou a passagem na área mas foi barrado faltando saber quem provocou o quê…


Perspectiva-se agora enchente em Braga e esperemos que a equipa portuguesa tenha uma booa inspiração de modo a que possa marcar presença mno sorteio dos quartos de final o que aconteceria pela primeira vez.

Parque dos Príncipes, em Paris
Árbitro: Matteo Trefoloni (Itália)

PSG : Edel; Ceara, Traoré, Camara e Armand ; Makelele (Hoarau, 58), Clément, Sessegnon e Rothen; Chantôme (Kezman, 69) e Luyindula (Giuly, 58)

Suplentes não utilizados: Landrau, Barrada, Makonda e Mabiala

Sp. Braga: Eduardo; João Pereira, Rodriguez, Leone e Evaldo; Vandinho; Alan, Luís Aguiar e César Peixoto (Stélvio, 58); Renteria (Mossoró) e Jorginho (Paulo César, 70)

Suplentes não utilizados: Mário Felgueiras, Edimar, Matheus e Frechaut

Disciplina: Cartão amarelo para Câmara (32)

Resultado final: 0-0

 

Braga confirma-se como uma boa equipa europeia

Filed under: Braga,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 9:23 pm

Braga logoPSG logo

PSG

0-0

Braga

Braga basta (!?) ganhar em casa…

O Sporting de Braga foi a Paris empatar o jogo, mantendo incólumes as aspirações de qualificação para os Quartos de Final da Taça Uefa.

Na primeira parte a equipa bracarense controlou as operações com uma postura tactica irrepreensível enqaunto Le Guen deixava no banco alguns dos jogadores com maior nome na equipa parisiense: Giuly e Kezma. Renteria teve mesmo a maior oportunidade da primeira parte quando arrancou isoladao mas adiantou a bola, não conseguindo a finalização.

O início da segunda parte foi forte por parte da equipa parisiense e as coisas complicaram-se. O perigo rondou a baliza de Eduardo principalmente quando Rothen atirou cruzado ao poste após um lançamento da linha lateral. Com as entradas das estrelas o PSG teve outra oportunidade mas João Pereira tirou o pão da boca de Hoarau. No entanto a esta entrada de dois avançados respondeu o treinador bracarense fazendo entrar Stélvio e por volta dos 70′ já o Braga voltava a controlar o meio-campo, Nos últimos minutos foram os bracarenses que se acercaram da baliza adversária mas reconheça-se que as oportunidades de golo escassearam. Ficaram porém dois lances que o árbitro italiano deixou passar e que pelo menos no segundo (agarrão na camisola de Luís Aguiar) teria dado um livre muito perigoso. No outro Alan forçou a passagem na área mas foi barrado faltando saber quem provocou o quê…


Perspectiva-se agora enchente em Braga e esperemos que a equipa portuguesa tenha uma booa inspiração de modo a que possa marcar presença mno sorteio dos quartos de final o que aconteceria pela primeira vez.

Parque dos Príncipes, em Paris
Árbitro: Matteo Trefoloni (Itália)

PSG : Edel; Ceara, Traoré, Camara e Armand ; Makelele (Hoarau, 58), Clément, Sessegnon e Rothen; Chantôme (Kezman, 69) e Luyindula (Giuly, 58)

Suplentes não utilizados: Landrau, Barrada, Makonda e Mabiala

Sp. Braga: Eduardo; João Pereira, Rodriguez, Leone e Evaldo; Vandinho; Alan, Luís Aguiar e César Peixoto (Stélvio, 58); Renteria (Mossoró) e Jorginho (Paulo César, 70)

Suplentes não utilizados: Mário Felgueiras, Edimar, Matheus e Frechaut

Disciplina: Cartão amarelo para Câmara (32)

Resultado final: 0-0

 

Uefa Cup: Matches leveled was the standard

Filed under: football,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 8:05 pm

Uefa Cup – Round of 16 – First Leg
Dinamo Kyiv
1-0 Metalist Vukojevic 54′
CSKA Moskva 1-0
Shakhtar Vágner Love 50′ (pen.)
Hamburg 1-1
Galatasaray Jansen 50′; Ayhan Akman 33′
Bremen
1-0 St- Etienne Naldo 79′
Marseille
2-1 Ajax Cheirou 19′, Niang 33′; L. Suarez 36′ (pen.)
PSG 0-0 Braga
Udinese 2-0 Zenit Quagliarella 85′, Di Natale 90+7′ (pen)
Man. City 2-0 Aab Felipe Caicedo 8′, Wright-Philips 30′

 

Uefa Cup: Matches leveled was the standard

Filed under: football,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 8:05 pm

Uefa Cup – Round of 16 – First Leg
Dinamo Kyiv
1-0 Metalist Vukojevic 54′
CSKA Moskva 1-0
Shakhtar Vágner Love 50′ (pen.)
Hamburg 1-1
Galatasaray Jansen 50′; Ayhan Akman 33′
Bremen
1-0 St- Etienne Naldo 79′
Marseille
2-1 Ajax Cheirou 19′, Niang 33′; L. Suarez 36′ (pen.)
PSG 0-0 Braga
Udinese 2-0 Zenit Quagliarella 85′, Di Natale 90+7′ (pen)
Man. City 2-0 Aab Felipe Caicedo 8′, Wright-Philips 30′

 

Citação do Dia – Raúl Brandão

Filed under: 20834731,Citação do dia — looking4good @ 6:51 pm
“A vida é fictícia, as palavras perdem a realidade. E no entanto esta vida fictícia é a única que podemos suportar. Estamos aqui como peixes num aquário. E sentindo que há outra vida ao nosso lado, vamos até à cova sem dar por ela. Estamos aqui a matar o tempo”

“Nenhum de nós sabe o que existe e o que não existe. Vivemos de palavras. Vamos até à cova com palavras. Submetem-nos, subjugam-nos. Pesam toneladas, têm a espessura de montanhas. São as palavras que nos contêm, são as palavras que nos conduzem. Mas há momentos em que cada um redobra de proporções, há momentos em que a vida se me afigura iluminada por outra claridade. Há momentos em que cada um grita: – Eu não vivi! eu não vivi! eu não vivi! – Há momentos em que deparamos com outra figura maior, que nos mete medo. A vida é só isto?”

(in Húmus)

Raul Germano Brandão (n. Foz do Douro, 12 de Março de 1867 —m. Lisboa, 5 de Dezembro de 1930)

 

Citação do Dia – Raúl Brandão

Filed under: Citação do dia,Raúl Brandão — looking4good @ 6:51 pm
“A vida é fictícia, as palavras perdem a realidade. E no entanto esta vida fictícia é a única que podemos suportar. Estamos aqui como peixes num aquário. E sentindo que há outra vida ao nosso lado, vamos até à cova sem dar por ela. Estamos aqui a matar o tempo”

“Nenhum de nós sabe o que existe e o que não existe. Vivemos de palavras. Vamos até à cova com palavras. Submetem-nos, subjugam-nos. Pesam toneladas, têm a espessura de montanhas. São as palavras que nos contêm, são as palavras que nos conduzem. Mas há momentos em que cada um redobra de proporções, há momentos em que a vida se me afigura iluminada por outra claridade. Há momentos em que cada um grita: – Eu não vivi! eu não vivi! eu não vivi! – Há momentos em que deparamos com outra figura maior, que nos mete medo. A vida é só isto?”

(in Húmus)

Raul Germano Brandão (n. Foz do Douro, 12 de Março de 1867 —m. Lisboa, 5 de Dezembro de 1930)

 

Os Pastores – Gabrielle D’Annunzio

Filed under: 20834609,poesia — looking4good @ 1:24 am
Rebanho foto de Rosário Soares daqui

Setembro. Vamos. Tempo de migrar.
Nos Abruzos, agora, os meus pastores
Deixam cabanas, marcham para o mar.
Descem para o Adriático bravio,
Verde como as pastagens de altos montes.

Beberam fundo nas alpestres fontes
Para que de água do nativo ninho
O gosto fique a confortar o exílio
E longo iluda a sede do caminho.
Cajados novos têm de alvelaneira.

Ao plaino vão descendo de maneira
Que são como um rio silencioso
Passando nos sinais de antigos passos.
Ó voz daquele que primeiro ansioso
Distingue o trémulo da beira-mar!

Já pela praia o rebanho a andar
Cruza dos ares a quente imóvel teia,
E tanto aloura o sol a viva lã
Que quase não se aparta ela da areia.
E as ondas e o tropel… doces rumores.

Ah porque não estou eu com os meus pastores?

in Rosa do Mundo, 2001 Poemas para o Futuro, Assírio & Alvim
(Tradução de Jorge de Sena)

Gabriele D´Annunzio(Gaetano Rapagnetta) nasceu em 12 Mar. 1863 em Pescara, Itália 1863 – faleceu a 1 Mar. 1938)