Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Nem Tudo Passa – Silva Palma Fevereiro 11, 2009

Filed under: poesia,Silva Palma — looking4good @ 1:48 am

Tempestade imagem daqui

Passa a água do rio, clara e cantante,
Passa no céu profundo a tempestade
Passa a folha caída e, num instante,
Passa o tempo que leva a mocidade…

Passa a onda no mar, seguindo avante
Passa a águia veloz, na imensidade,
Passa da rosa o cheiro inebriante,
Passa dum lindo olhar a claridade.

Passa o vento, a gemer, nos salgueirais,
Passa a lua boiando… e na emplidão
Passam ecos d’acordes musicais.

Só tu mulher, desfeita esperança,
Só tu que me abrasaste o coração,
Me não passas um dia da lembrança

Silva Palma (1870-1917)

(in Os dias do Amor, Um poema para cada dia do ano, Recolha, selecção e organização de Inês Ramos, Prefácio de Henrique Manuel Bento Fialho; Ministério do Livro Editores)

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s