Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Sporting já ganhou e agora fica à espera dos outros… Dezembro 5, 2008

Filed under: Estrela da Amadora,Futebol,Liga Sagres,Sporting — looking4good @ 11:11 pm

Amadora


1-3


Sporting



Depois de chegar à vantagem, Sporting justificou

Este jogo começou com golos cedo. Aos 6′ o Estrela avançou no marcador por Anselmo que aproveitou uma defesa incompleta de Rui Patrício a remate forte de fora da área de Varela. Porém mal os jogadores tiveram tempo de interiorizar este golo, o Sporting já empatava; Izmailov entrou na área pelo lado esquerdo e um defesa amadorense com receio da falta deu espaço suficiente para o avançado russo do Sporting rematar ao primeiro poste surpreendendo Nélson. O jogo decorreu equilibrado com os amadorenses a demonstrarem uma boa atitude e foi à equipa da casa que pertenceu a outra grande oportunbidade de golo da primeitra parte. Excelente jogada de Varela pela esquerda e assistência perfeita para ao segundo poste surgir Anselmo totalmente destacado para empurrar para a baliza mas o desvio do avançado levopu a bola ao poste numa perdida clamorosa (19′). De registar para além deste lance a substituição forçada de Grimi que saiu lesionado por Caneira numa alteração que não implicou ajustamentos tácticos.

Na segunda parte ainda não havia sido gerado perigo para qualquer das balizas quando uma perda de bola de Ndiaye na transição para o ataque originou uma jogada rápida dos leões e um cruzamento na diagonal da direita para o centro de Rochemback que Liedson na fronteira do fora de jogo desviou de cabeça para o segundo golo.

Nos minutos imediatos a equipa da casa reagiu bem e instalou-se no meio campo ofensivo mas a primeira substituição no Estrela com a entrada de Celsinho e a saída de Fernando Alexandre não resultou. Pelo lado contrário a entrada de Vukcevic foi coroada passados dois minutos com um golo do polémico jogador sportinguista com a bola rematada pelo avançado do Sporting a sofrer um desvio em Hugo Carreira e a entrar junto ao poste de Nélson que nada podia fazer.

O jogo estava resolvido e apesar do empenho dos jogadores da casa foi o Sporting que apareceu com mais perigo dominando o jogo. Um triunfo que é indiscutível mas cuja justificação aconteceu depois do 1-2, porque aquando deste golo o resultado parecia algo injusto.

O árbitro Paulo Costa mostrou amarelos a mais. Num lance em que Liedson meteu a bola dentro da baliza depois de Postiga ter dado um toque na bola, esta j´+a havia transposto a linha final apesar do lance ter sido reatado com um (pretenso) fora de jogo e deveria ter sido canto para o Sporting. De qualquer modo o golo não deveria ter valido (como não valeu).

Ficha do Jogo
Liga Sagres, 11.ª jornada
Estádio José Gomes.
Hora: 20.30
Árbitro: Paulo Costa (Porto)

E. AMADORA: Nélson; Hugo Gomes, Hugo Carreira, Nuno André Coelho e Moreno; Fernando Alexandre (Celsinho 64′); Vidigal, Celestino, Ndiaye (Jardel 76′); Anselmo e Silvestre Varela

Suplentes: Filipe Mendes, Filipe Figueiró, Marcelo Goianira, Vítor Vinha, Celsinho, Jardel e Rui Varela
Treinador: Lázaro Oliveira

SPORTING: Rui Patrício; Pereirinha, Daniel Carriço, Polga e Grimi (Caneira 23′); Miguel Veloso, Rochemback, Izmailov (Pedro Silva 81′) e João Moutinho; Postiga (Vukcevic 76′) e Liedson

Suplentes: Ricardo Batista, Caneira, Pedro Silva, Ronny, Adrien, Vukcevic e Yannick.
Treinador: Paulo Bento

Golos: 1-0 Anselmo 6′; 1-1 Izmailov 9′, 1-2 Liedson 51′, 1-3 Vukcevic 78′.

Disciplina: 20′ – Cartão amarelo a Hugo Gomes
34′ – Cartão amarelo para Celestino, por falta sobre Izmailov a travar deliberadamente a saída para o contra-ataque.
38′ – Cartão amarelo para Ndiaye falta sobre Pereirinha.
40′ – Cartão amarelo para Miguel Veloso por falta sobre Ndiaye.
59′ – Cartão amarelo para Izmailov, por falta sobre Celestino.
72′ – Cartão amarelo para Moreno por falta sobre Liedson.
83′ – Cartão amarelo a Vidigal por falta sobre Liedson.
 

Mais impostos e para 2008 !

Filed under: Actualidade,economia,impostos,opinião — looking4good @ 8:25 pm
Foi publicada no Díário da República a Lei n. 64/2008, de 5 de Dezembro, que segundo o preâmbulo «Aprova medidas fiscais anticíclicas, alterando o Código do IRS, o Código do IMI e o Estatuto dos Benefícios Fiscais, tendo em vista minorar o impacto nas famílias dos custos crescentes com a habitação, e cria uma taxa de tributação autónoma para empresas de fabricação e de distribuição de produtos petrolíferos refinados.»

Causa estranheza, que desde logo o preâmbulo não faça referência às outras medidas que toma, nomeadamente que aumenta as taxas de tributação autónoma de IRC (e IRS) e que altera o regime dos pagamentos por conta antecipando o prazo de vencimento da prestação de Dezembro para o dia 15.

São estas medidas anticílicas?

O aumento para o dobro das taxas de tributação autónomas sobre os encargos dedutíveis relativos a despesas de representação e a viaturas ligeiras de passageiros ou mistas, motos e motociclos representa estabelecer uma tendência de tributação contrária ao que deve ser a tributação do rendimento. Se o objectivo é aumentar pura e simplesmente as receitas fiscais então generalize-se a tributação autónoma e acabe-se com a tributação dos lucros (ou rendimentos)! Estamos perante mais um imposto indirecto, que assume uma relevância cada vez maior no meio da tributação directa.

Quanto aos benefícios às famílias eles passam simplesmente por aumentar em um ano o período de isenção de IMI e no estabelecimento de uma redução das taxas deste imposto.

O caso da tributação autónoma sobre a diferença de avaliação dos stocks das empresas de fabricação ou distribuição de produtos refinados resultante da adopção do FIFO ou do custo médio ponderado (métodos agora obrigatórios) face ao que estava adoptado na contabilidade, bem sabemos que, face à involução dos preços dos combustíveis, não deverá atingir os objectivos pretendidos.

O que é mais chocante é que, não sendo do ponto de vista jurídico (os impostos aos quais estas medidas se aplicam têm uma periodocidade anual e o período de 2008 ainda não está totalmetne transcorrido) rectroactiva, esta lei não deixa de assumir uma rectroactividade económica por demais evidente. Todas as despesas daquela natureza já incorridas vão ser taxadas pelo dobro da taxa anterior.

Por outro lado pergunta-se então as empresas que tinham de fazer o pagamento por conta até ao final de Dezembro, têm os seus orçamentos de tesouraria construidos vão ter de antecipar em quinze dias o pagamento ao Estado. E isto é dito a menos de 10 dias do vencimento? Porquê?

Mais uma vez o Governo (formalmente neste caso foi a Assembleia da Republica!) a coberto da tomadas de medidas de coesão social e anticíclicas pretende é, na realidade, aumentar as receitas fiscais. Em 2008 estas cresceram até Outubro 2,1%, enquanto o PIB terá crescido 0,5%. É fácil, assim, governar!

O Governo devia era mandar fazer fazer um estudo comparativo internacional sobre as efectivas taxas de tributação sobre os automóveis. Não basta os automóveis em Portugal terem um dos custos mais elevados da União Europeia. Não basta os preços dos combustíveis (por via da tributação que sobre eles incide) terem um dos custos mais altos da União Europeia. Não basta estar previsto no Orçamento de Estado um aumento das receitas do IUC /IC de 28,5%! Duplica-se as receitas provenientes das tributações autónomas sobre as despesas dos automóveis (que já incluem os próprios impostos sobre estes)!…

Não percebo é como os contribuintes não fazem uma manifestação massiva como fazem os professores. No fundo estamos perante mais uma vertente do fenómeno de «hijacking» fiscal a que vimos assistindo ultimamente.

 

Grandes factos de 5 de Dezembro

Filed under: efemerides — looking4good @ 10:21 am
Não faltam factos relevantes para destacar nas efemérides de 5 de Dezembro. Dava para fazer um (ou vários blogs) sobre este dia!

Há 30 anos o Conselho da Europa criou o Sistema Monetário Europeu.

Nas letras temos a considerar o nascimento da poetisa inglesa Christina Rossetti já individualmente destacada hoje neste blog e a morte de Humberto de Campos em 1934. Mas é digno de referência a morte dos escritores portugueses Raúl Brandão em 1930 e de Soeiro Pereira Gomes em 1949.

Na música o maior destaque vai para a morte em Viena no dia 5 de Dezembro do ano de 1791 do celebérrimo compositor Mozart. Registe-se o nascimento de Egberto Gismonti em 1947 e do tenor argentino José Cura em 1962.

No cinema grandes realizadores (directores como dizem os nossos amigos brasileiros) estão associados a este dia. Fritz Lang nasceu em 1890 em Viena. Metropolis, a trilogia do Dr. Mabuse,Die Niebelungen são desconhecidos por muito poucos que se interessam por cinema.

Otto Preminger nasceu há 102 anos em Viena ( … mais uma vez Viena presente!) Laura (1944), Anatomy of a Murder Anatomia de um crime (1959) e The Cardinal (1963), foram nomeados para Óscars. Advise & Consent (1962) [Tempestade sobre Washington], e The Human Factor 1969 [O Factor Humano], contam-se também entre os seus filmes mais conhecidos.

Na pintura o destaque vai para a morte de Claude Monnet, pintor impressionista francês, em 1926.

Enfim… O melhor é consultar a lista completa aqui

 

REMEMBER – Christina Rossetti

Filed under: Christina Rossetti,poesia,poetry — looking4good @ 1:30 am
Water Lilies – 1906 Oil on canvas 87.6 x 92.7 cm (34 1/2 x 36 1/2)
by Claude Monnet (b. Paris 14 Nov. 1830 – d. Giverni 5 Dec 1926)
in The Art Institute of Chicago

Remember me when I am gone away,
Gone far away into the silent land;
When you can no more hold me by the hand,
Nor I half turn to go yet turning stay.
Remember me when no more day by day
You tell me of our future that you planned:
Only remember me; you understand
It will be late to counsel then or pray.
Yet if you should forget me for a while
And afterwards remember, do not grieve:
For if the darkness and corruption leave
A vestige of the thoughts that once I had,
Better by far you should forget and smile
Than that you should remember and be sad.

(versão em português)

Recorda-te de mim quando eu embora
For para o chão silente e desolado;
Quando eu não te tiver mais ao meu lado
E sombra vã chorar por quem me chora.

Quando mais não puderes, hora a hora,
Falar-me no futuro que hás sonhado,
Ah de mim te recorda e do passado,
Delícia do presente por agora.

No entanto, se algum dia me olvidares
E depois te lembrares novamente,
Não chores: que se em meio aos meus pesares

Um resto houver do afecto que em mim viste,
– Melhor é me esqueceres, mas contente,
Que me lembrares e ficares triste.

Trad. de Manuel Bandeira, in Rosa do Mundo 2001 Poemas para o Futuro, Assírio & Alvim

Christina Rossetti (b. 5-Dec-1830 in London, England; Died: 29-Dec-1894, London, England)

 

Happy birthday Amy Acker

Filed under: Amy Acker,celebrities,wallpapers — looking4good @ 1:21 am

 

On this day in History – Dec. 05

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 1:02 am