Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Liga Sagres: Leixões mantém liderança com Benfica a um ponto Novembro 23, 2008

Filed under: Futebol,Liga Sagres — looking4good @ 11:06 pm

Resultados da 9ª. Jornada
21 Nov. 20:30 Rio Ave 1-2 Leixões
22 Nov. 18:15 Marítimo 0-0 Braga
22 Nov. 20:30 Naval 1º. de Maio 0-1 Sporting
23 Nov. 16:00 Nacional 1-0 Trofense
23 Nov. 18:00 Vitória de Guimarães 0-0 Paços de Ferreira
23 Nov. 20:15 Académica 0-2 Benfica
24 Nov. 19:45 Vitória de Setúbal Belenenses
17 Dez. 20:30 Estrela da Amadora FC Porto

Comentários da Jornada: O sensacional Leixões manteve a liderança depois de ir vencer a Vila do Conde onde Benfica e Porto empataram. No jogo que iniciou a jornada (sexta-feira) o Leixões avançou no marcador, o Rio Ave ainda restabeleceu o empate que se verificava ao intervalo mas o Leixões voltou posição de vencedor.

Em jogo terminado há pouco o Benfica venceu a Académica em Coimbra por 2-0 (golos de Rúben Amorim e Cardozo, este de penalty), um golo em cada parte e manteve a distância da liderança apenas a um ponto.

No sábado o Sporting derrotou a Naval por 1-0 com golo de Liedson e teve de sofrer para garantir a vitória. A Naval desperdiçou um penalty ainda na primeira parte e não aproveitou as duas expulsões que o Sporting sofreu (Derlei e Caneira) para conseguir um pontinho que fosse.

Na Madeira com um golo tangencial o Nacional derrotou o Trofense mas tal foi suficiente para se isolar no 3º. lugar da classificação. Os Uefeiros Marítimo, Braga e Guimarães não foram além de empates a zero, mas enquanto os dois primeiros se defrontaram entre si na Madeira, o Guimarães desperdiçou em casa frente ao Paços de Ferreira. Aliás a equipa pacense mantém a senda de fazer bons resultados em Guimarães onde não perde há muitos anos e tem agora dois pontos de avanço sobre o último.

Foi uma jornada de poucos golos disputando-se amanhã o Vitória de Setúbal-Belenenses, enquanto o Estrela da Amadora-Porto só se joga a 17 de Dezembro.

Na próxima jornada os três grandes e também o líder Leixões jogam todos em casa, pelo que tudo indica que haja «inclinação» caseira nos resultados da próxima ronda.

Lugar Clube Pontos Golos
1. Leixões 22 16-9
2. Benfica 21 16-8
3. Nacional 17 13-9
4. Sporting 16 9-6
5 Marítimo 15 11-5
6. FC Porto(*) 14 11-6
7. Braga 13 10-5
8. Naval 1º. de Maio 11 10-10
8. Estrela Amadora(*) 11 5-9
10. Vitória de Guimarães 10 7-9
11. Académica 9 4-8
12. Vitória de Setúbal 7 3-8
12. Belenenses 7 6-10
12. Rio Ave 7 6-9
15. Paço de Ferreira 6 10-16
16. Trofense 4 6-15
(*) Têm menos um jogo

Próxima Jornada 10ª.
28 Nov. 20:30 Leixões Naval 1º. de Maio
29 Nov. 18:45 Belenenses Marítimo
30 Nov. 16:00 Trofense Rio Ave
30 Nov. 16:00 Paços de Ferreira Estrela da Amadora
30 Nov. 18:00 Braga Nacional
30 Nov. 20:15 Sporting Vitória de Guimarães
01 Dez. 18:15 FC Porto Académica
01 Dez. 20:30 Benfica Vitória de Setúbal

 

Benfica ganha em Coimbra e repõe a distância da liderança para um ponto

Filed under: Académica,Benfica,Futebol,Liga Sagres — looking4good @ 10:17 pm
Académica

0-2
Benfica

Vitória tranquila de equipa com muitas opções

O Benfica ganhou em Coimbra no dia 24 de Novembro de 2007 e desde então a Académica não perdia em casa. Surpreendeu a entrada de David Luís na esquerda da defesa encarnada e Binya em vez de Katsouranis. Na frente a opção foi por Cardozo ficando Suazo no banco. Os encarnados de Lisboa entraram forte no jogo e colocaram a Académica a jogar no meio campo defensivo e em contra-ataque.

Apesar disso os locais beneficiaram de dois livres perto da lateral esquerda da área do Benfica (direita do ataque coimbrão) e num deles a bola despachada da defesa proporcionou um remate de Songou que levou a bola a bater na quina da baliza de Quim. Aos trinta minutos o Benfica inaugurou o marcador por Ruben Amorim após um passe de ruptura de Nuno Gomes com o médio encarnado a marcar o seu primeiro golo no Benfica. A equipa da Académica demorou a reagir ao golo apesar de Lito ter tido a hipótese de empatar não houvesse falhado o remate aos 38′. Tal reacção só viria a suceder já na segunda parte depois de estar a perder por 0-2, isto porque logo no recomeço Reyes (que fez um excelente jogo e sobre o qul foram cometidas muitas faltas) tirou um penalty que Cardozo converteu aos 47′.

Por volta da uma hora de jogo Domigos fex duas substituições na sua equipa e então sim a Académica dispõs de mais poder ofensivo. Os locais chegaram a meter a bola dentro da baliza mas por um jogador em posição de fora de jogo devidamente sancionada. Pertenceria ao Benfic,a ainda, a maior oportunidade de golo. Yebda lançou do meio campo para a meia esquerda Suazo (recém-entrado) bateu em velocidade o defesa directo e chegou primeiro que o guarda-redes finalizando com um chapéu de pé direito que fez a bola a bater no poste.

O Benfica com dois golos de avanço agora já sem o controlo de jogo que tivera antes limitou-se a ver o tempo passar e confirmar a quarta vitória seguida na Liga Sagres.

A arbitragem não teve muitos problemas mas ficaram dúvidas no penalty apontado por (pretensa?) falta de Pavlovic sobre Reyes.

Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa)

Académica – Peskovic; Pedrinho, Orlando, Luiz Nunes e Edson; Miguel Pedro, Pavlovic (Carlos Aguiar, 60 m) e Nuno Piloto; Lito (Éder, 60 m), Garcés e Sougou (Madej, 75 m).

Suplentes não utilizados: Pedro Roma, Cléber, Cris e Tiero.

Benfica – Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e David Luiz; Ruben Amorim (Jorge Ribeiro, 80 m), Binya, Yebda e Reyes (Balboa, 86 m); Nuno Gomes e Cardozo (Suazo, 61 m).

Suplentes não utilizados: Moreira, Miguel Vítor, Carlos Martins, e Aimar.

Disciplina: cartão amarelo a Pavlovic (46 m), Luiz Nunes (53 m), David Luiz (59 m), Nuno Piloto (64 m), Binya (67 m), Maxi (89 m).

Marcador: 0-1 por Ruben Amorim (30 m); Cardozo (47 m de pen.).
46′ – Cartão amarelo para Pavlovic no lance de penalty assinalado sobre Reyes.
54′ – Cartão amarelo a Luíz Nunes por falta sobre Reyes.
60′ – Cartão amarelo a David Luiz, por falta sobre Sougou.
65′ – Cartão amarelo a Nuno Piloto por jogar a bola com o braço.
68′ – Cartão amarelo a Binya por falta no meio campo junto à lateral numa jogada confusa.
90′ – Cartão amarelo a Maxi Pereira por agarrar Miguel Pedro.

 

Benfica ganha em Coimbra e repõe a distância da liderança para um ponto

Filed under: Académica,Benfica,Futebol,Liga Sagres — looking4good @ 10:17 pm
Académica

0-2
Benfica

Vitória tranquila de equipa com muitas opções

O Benfica ganhou em Coimbra no dia 24 de Novembro de 2007 e desde então a Académica não perdia em casa. Surpreendeu a entrada de David Luís na esquerda da defesa encarnada e Binya em vez de Katsouranis. Na frente a opção foi por Cardozo ficando Suazo no banco. Os encarnados de Lisboa entraram forte no jogo e colocaram a Académica a jogar no meio campo defensivo e em contra-ataque.

Apesar disso os locais beneficiaram de dois livres perto da lateral esquerda da área do Benfica (direita do ataque coimbrão) e num deles a bola despachada da defesa proporcionou um remate de Songou que levou a bola a bater na quina da baliza de Quim. Aos trinta minutos o Benfica inaugurou o marcador por Ruben Amorim após um passe de ruptura de Nuno Gomes com o médio encarnado a marcar o seu primeiro golo no Benfica. A equipa da Académica demorou a reagir ao golo apesar de Lito ter tido a hipótese de empatar não houvesse falhado o remate aos 38′. Tal reacção só viria a suceder já na segunda parte depois de estar a perder por 0-2, isto porque logo no recomeço Reyes (que fez um excelente jogo e sobre o qul foram cometidas muitas faltas) tirou um penalty que Cardozo converteu aos 47′.

Por volta da uma hora de jogo Domigos fex duas substituições na sua equipa e então sim a Académica dispõs de mais poder ofensivo. Os locais chegaram a meter a bola dentro da baliza mas por um jogador em posição de fora de jogo devidamente sancionada. Pertenceria ao Benfic,a ainda, a maior oportunidade de golo. Yebda lançou do meio campo para a meia esquerda Suazo (recém-entrado) bateu em velocidade o defesa directo e chegou primeiro que o guarda-redes finalizando com um chapéu de pé direito que fez a bola a bater no poste.

O Benfica com dois golos de avanço agora já sem o controlo de jogo que tivera antes limitou-se a ver o tempo passar e confirmar a quarta vitória seguida na Liga Sagres.

A arbitragem não teve muitos problemas mas ficaram dúvidas no penalty apontado por (pretensa?) falta de Pavlovic sobre Reyes.

Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa)

Académica – Peskovic; Pedrinho, Orlando, Luiz Nunes e Edson; Miguel Pedro, Pavlovic (Carlos Aguiar, 60 m) e Nuno Piloto; Lito (Éder, 60 m), Garcés e Sougou (Madej, 75 m).

Suplentes não utilizados: Pedro Roma, Cléber, Cris e Tiero.

Benfica – Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e David Luiz; Ruben Amorim (Jorge Ribeiro, 80 m), Binya, Yebda e Reyes (Balboa, 86 m); Nuno Gomes e Cardozo (Suazo, 61 m).

Suplentes não utilizados: Moreira, Miguel Vítor, Carlos Martins, e Aimar.

Disciplina: cartão amarelo a Pavlovic (46 m), Luiz Nunes (53 m), David Luiz (59 m), Nuno Piloto (64 m), Binya (67 m), Maxi (89 m).

Marcador: 0-1 por Ruben Amorim (30 m); Cardozo (47 m de pen.).
46′ – Cartão amarelo para Pavlovic no lance de penalty assinalado sobre Reyes.
54′ – Cartão amarelo a Luíz Nunes por falta sobre Reyes.
60′ – Cartão amarelo a David Luiz, por falta sobre Sougou.
65′ – Cartão amarelo a Nuno Piloto por jogar a bola com o braço.
68′ – Cartão amarelo a Binya por falta no meio campo junto à lateral numa jogada confusa.
90′ – Cartão amarelo a Maxi Pereira por agarrar Miguel Pedro.

 

Francisco Manuel de Melo nasceu faz hoje 400 anos

Filed under: Francisco Manuel de Melo,poesia — looking4good @ 3:00 am
Rio Tejo em Belver, Gavião imagem daqui

Junto do manso Tejo, que corria
para o mar, que nos braços o esperava,
jaz um pastor, que no semblante dava
mostras da dor que o coração cobria.

Falava o gesto quanto n’alma havia,
que, quiçá por ser muito, ela o calava;
mas, vencido do mal que o atormentava,
sem licença do mal, assim dizia:

– Corre alegre e soberbo, ó doce Tejo,
pois vives sem fortuna de que esperes
que encaminhe teu passo a teu desejo.

Vais e tornas, e irás como vieres.
Ditoso tu, que vês o que eu não vejo!
Ditoso tu, que vais adonde queres!

D. FRANCISCO MANUEL DE MELO nasceu em Lisboa a 23 de Novembro de 1608 e morreu em Alcântara (Lx.ª) a 13 de Outubro de 1666. Como oficial do exército espanhol, combateu na Flandres e na Catalunha. Conheceu a prisão no país vizinho em 1637 e em 1640 (durante 4 meses). Regressado a Portugal com a restauração da independência, logo no ano seguinte exerceu actividade diplomática em França, Inglaterra e Holanda. Mas também na sua pátria, por motivos ainda hoje não completamente esclarecidos, conheceu o cárcere durante muitos anos (1644 a 1655), na torre de Belém e no castelo de São Jorge, após o que foi desterrado para o Brasil, só tornando à metrópole em 1658. Graças à amizade do Conde de Castelo Melhor, voltou à actividade diplomática (1662), em Paris, Londres e Roma. Polígrafo bilingue, foi um moralista conservador. O seu soneto faz parte das «Obras Métricas».

Soneto e nota biobibliográfica acima extraídos de «A Circulatura do Quadrado – Alguns dos Mais Belos Sonetos de Poetas cuja Mátria é a Língua Portuguesa. Introdução, coordenação e notas de António Ruivo Mouzinho. Edições Unicepe – Cooperativa Livreira de Estudantes do Porto, 2004.
 

Francisco Manuel de Melo nasceu faz hoje 400 anos

Filed under: Francisco Manuel de Melo,poesia — looking4good @ 3:00 am
Rio Tejo em Belver, Gavião imagem daqui

Junto do manso Tejo, que corria
para o mar, que nos braços o esperava,
jaz um pastor, que no semblante dava
mostras da dor que o coração cobria.

Falava o gesto quanto n’alma havia,
que, quiçá por ser muito, ela o calava;
mas, vencido do mal que o atormentava,
sem licença do mal, assim dizia:

– Corre alegre e soberbo, ó doce Tejo,
pois vives sem fortuna de que esperes
que encaminhe teu passo a teu desejo.

Vais e tornas, e irás como vieres.
Ditoso tu, que vês o que eu não vejo!
Ditoso tu, que vais adonde queres!

D. FRANCISCO MANUEL DE MELO nasceu em Lisboa a 23 de Novembro de 1608 e morreu em Alcântara (Lx.ª) a 13 de Outubro de 1666. Como oficial do exército espanhol, combateu na Flandres e na Catalunha. Conheceu a prisão no país vizinho em 1637 e em 1640 (durante 4 meses). Regressado a Portugal com a restauração da independência, logo no ano seguinte exerceu actividade diplomática em França, Inglaterra e Holanda. Mas também na sua pátria, por motivos ainda hoje não completamente esclarecidos, conheceu o cárcere durante muitos anos (1644 a 1655), na torre de Belém e no castelo de São Jorge, após o que foi desterrado para o Brasil, só tornando à metrópole em 1658. Graças à amizade do Conde de Castelo Melhor, voltou à actividade diplomática (1662), em Paris, Londres e Roma. Polígrafo bilingue, foi um moralista conservador. O seu soneto faz parte das «Obras Métricas».

Soneto e nota biobibliográfica acima extraídos de «A Circulatura do Quadrado – Alguns dos Mais Belos Sonetos de Poetas cuja Mátria é a Língua Portuguesa. Introdução, coordenação e notas de António Ruivo Mouzinho. Edições Unicepe – Cooperativa Livreira de Estudantes do Porto, 2004.
 

Happy birthday – Kelly Brook

Filed under: celebrities,Kelly Brook,wallpapers — looking4good @ 2:44 am

Kelly Brook high resolution wallpapers

 

Happy birthday – Kelly Brook

Filed under: celebrities,Kelly Brook,wallpapers — looking4good @ 2:44 am

Kelly Brook high resolution wallpapers