Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Liga Sagres 7ª. Jornada: FC Porto volta a perder e Trofense ganha pela 1ª. vez Novembro 2, 2008

Filed under: Futebol,Liga Sagres — looking4good @ 10:20 pm
Resultados da 7ª. Jornada
31 Out. 20:30 Vitória de Setúbal 0-1 Trofense
1 Nov. 18:45 Naval 1º. de Maio 1-0 FC do Porto
1 Nov. 21:00 Rio Ave 0-1 Sporting
2 Nov. 16:00 Académica 1-1 Braga
2 Nov. 16:00 Estrela da Amadora 1-1 Belenenses
2 Nov. 16:00 Leixões 2-1 Paços de Ferreira
2 Nov. 19:45 Vitória de Guimarães 1-2 Benfica
3 Nov. 19:45 Marítimo Nacional
Comentários: Com o Nacional a jogar só amanhã com os vizinhos e rivais do Marítimo, o Leixões aproveitou para se isolar no comando da classificação da Liga Sagres ao vencer o Paços de Ferreira em casa por 2-1. Cedo chegaram no jogo a 2-0 mas os últimos minutos foram de reacção dos pacenses na busca pelo empate que não viriam a conseguir.

Nesta jornada assume destaque a confirmação da «crise» do FC Porto que perdeu pela 3ª. vez consecutiva em jogos oficiais ao perder na Figueira da Foz com a Naval 1º. de Maio por 1-0. Jesualdo bem experimenta alterações no onze mas a falta de eficácia na concretização das oportunidades criadas – que diferença Lisandro com a época passada!- vai hipotecando os resultados. O Sporting é que aproveitou e regressou aos triunfos em Vila do Conde com Liedson mais uma vez a assinar o golo do triunfo, ainda que o nome de Bruno Mendes tenha de aparecer associado, tamanho foi o erro do defesa central vilacondense.

Há poucos minutos terminou o jogo de Guimarães e o Benfica que aos 18 minutos de jogo vencia por 2-0 teve de sofrer até ao último segundo do jogo para garantir o triunfo por 2-1. O golo do Vitória ao terminar o primeiro tempo e a expulsão de Reyes obrigou os encarnados a jogarem a segunda parte com dez. Não se pode deixar de referir, porém, mais uma vez a tendência dos árbitros em não marcar penalties a favor do Benfica. Semana passada ficou um por marcar sobre Ruben Amorim hoje logo aos 3′ um claríssimo sobre Aimar também passou em branco. Foi um Benfica defensivo e de contra-ataque mas que põe os encarnados no 2º. lugar da classificação atrás do Leixões.

A jornada começou na sexta-feira em Setúbal com a equipa do Trofense treinada por Tulipa, a derrotar os vitorianos de Dauto Faquirá. Foi a primeira vitória dos trofenses que deixaram a lanterna vermelha ao Paços de Ferreira, derrotados no Estádio do Mar como já se disse.

Estrela da Amadora e Belenenses repartiram pontos no jogo da Reboleira empatando a um golo, o mesmo resultado que se verificou em Coimbra entre a Académica e o Braga com Pedrinho a inaugurar para os homens da casa e Meyong a igualar na segunda parte.

O campeonato volta a ser interrompido desta vez para uma eliminatória da Taça de Portugal (com um clássico Sporting-FC Porto) e na 8ª. Jornada temos os grandes a jogar em casa com o Sporting a receber o surpreendente comandante Leixões, o Porto a receber o Guimarães e o Benfica o Estrela da Amadora.

Lugar Clube Pontos Golos
1. Leixões 16 12-8
2. Benfica 15 13-8
3. Nacional (*) 13 10-5
3 Sporting 13 8-5
5. Naval 1º. de Maio 11 9-7
5. FC do Porto 11 9-6
5. Estrela da Amadora 11 5-8
8. Vitória de Guinarães 9 7-7
8. Sp. e Braga 9 9-5
8. Académica 9 4-5
11. Marítimo (*) 8 5-3
12. Vitória de Setúbal 7 3-7
13. Rio Ave 6 5-7
14. Belenenses 4 5-10
14. Trofense 4 6-12
16. Paços de Ferreira 2 8-15
(*) Têm menos um jogo

Próxima Jornada – 8ª. (fim de semana de 16/11)
Nacional Rio Ave
Trofense Marítimo
Sp. de Braga Vitória de Setúbal
Belenenses Académica
Benfica Estrela da Amadora
FC Porto Vitória de Guimarães
Paços de Ferreira Naval 1º. de Maio
Sporting Leixões

 

Benfica de sofrimento vence em Guimarães

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Sagres,Vitória de Guimarães — looking4good @ 10:12 pm
Guimarães

1 – 2

Benfica

Benfica de contra-ataque… árbitro e Reyes complicaram…

Com quase todo o plantel em condições Quique Flores optou por Aimar e Suazo na frente e um meio campo com Yebda e Katsouranis como deve ser.

Aos 3′ já o Benfica estava com razões de queixa de Xistra: Aimar entra na área pelo lado esquerdo guarda a bola e sofre uma entrada a pés juntos de Danmilo. Penalty claríssimo que passou em branco. O Guimarães trocava a bola e Benfica na expectactiva atrás da linha da bola fazia incursões rápidas quando recuperava a bola. Surgiu assim o 1º. golo aos 15′ Passe em profundidade de Aimar, Suazo «sentou » um adversário, flanqueou o outro e atirou rasteiro cruzado dando vantagem ao Benfica. Foi o golo 5000 do Benfica no campeonato! Nem três minutos passados livre junto à lateral direita do ataque encarnado, o cruzamento para a área foi finalizado por Sidnei com êxito fazendo o 2-0. Aos 23′ Ruben Amorim isola Suazo e o assistente marca fora de jogo inexistente.

O Guimarães tinha a bola mas o Benfica comandava o marcador.

Aos 41′ um passe de Roberto para Douglas apanha Maxi Pereira desposicionado e Luisão foi ao corte mas foi ultrapassado, o avançado brasileiro do Vitória não perdoou e reduziu para 1-2. O jogo não estava fácil nas picardias entre jogadores, Andrezinho em simulações tinha posto a cabeça em água a Reyes na jogada seguinte acabou por pontapear o corpo do jogador vitoriano numa entrada à bola fora de tempo e viu o segundo amarelo.

Surgiu o intervalo com expectativas vitorianas de recuperação e esperadas dificuldades para os encarnados. As substituições operadas no Vitória (Manuel Cajuda tirou dois jogadores amarelados) não deram, porém, o resultado esperado. Continuavam a ter a posse da bola mas com pouca imaginação as bolas eram lançadas para a área encarnada onde Luisão se mostrou intransponível. O Benfica na segunda parte praticamente não existiu no ataque mas soube-se defender. O Guimarães pressionou mas a melhor oportunidade do Vitória foi aos 56′ quando Quim defendeu para canto o remate de João Alves numa insistência ofensiva dos homens da casa.

Carlos Xistra teve uma arbitragem muito má. Um penalty por marcar aos 3′. Um fora de jogo mal assinalado a Suazo. Excesso de autoridade não deixando reentrar Roberto em campo sem o jogo parar. Um pontapé de Andrezinho na cara de Suazo sem sanção disciplinar… enfim um árbitro sem categoria.

LIGA SAGRES – 7.ª JORNADA
Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães
Hora: 19:45
Árbitro Carlos Xistra (Castelo Branco)

V. GUIMARÃES – Nilson; Andrezinho, Danilo (Monha int.), Gregory, Luciano Amaral, Flávio Meireles (Nuno Assis int.), Wênio, João Alves, Douglas, Roberto e Desmarets (Luís Filipe 58′).

Treinador: Manuel Cajuda.

Suplentes: Serginho, Moreno, Momha, Fajardo, Luís Filipe, Nuno Assis, Carlitos.

BENFICA – Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, Jorge Ribeiro, Ruben Amorim (Binya 85′), Katsouranis, Yebda, Reyes, Aimar (Carlos Martins 69′) e Suazo (Cardozo 77′) .

Treinador: Quique Flores.

Suplentes: Moreira, Miguel Vítor, Fellipe Bastos, Binya, Carlos Martins, Nuno Gomes e Cardozo.

Golos: 0-1 Suazo 15′; 0-2 Sidnei 18′; 1-2 Dougls 41′;
Disciplina: 11′ – Cartão amarelo para Danilo, por falta sobre Reyes.
33′ Cartão amarelo para Flávio Meireles (simulou um falta de Pablo Aimar) e Pablo Aimar.
63′ – Cartão marelo a Wénio por falta sobre Aimar.
87′ – Cartão amarelo Yebda por pontapear a bola com o jogo parado.
90’+4 – Cartão amarelo a Katsouranis, por falta sobre Andrezinho.

 

Benfica de sofrimento vence em Guimarães

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Sagres,Vitória de Guimarães — looking4good @ 10:12 pm
Guimarães

1 – 2

Benfica

Benfica de contra-ataque… árbitro e Reyes complicaram…

Com quase todo o plantel em condições Quique Flores optou por Aimar e Suazo na frente e um meio campo com Yebda e Katsouranis como deve ser.

Aos 3′ já o Benfica estava com razões de queixa de Xistra: Aimar entra na área pelo lado esquerdo guarda a bola e sofre uma entrada a pés juntos de Danmilo. Penalty claríssimo que passou em branco. O Guimarães trocava a bola e Benfica na expectactiva atrás da linha da bola fazia incursões rápidas quando recuperava a bola. Surgiu assim o 1º. golo aos 15′ Passe em profundidade de Aimar, Suazo «sentou » um adversário, flanqueou o outro e atirou rasteiro cruzado dando vantagem ao Benfica. Foi o golo 5000 do Benfica no campeonato! Nem três minutos passados livre junto à lateral direita do ataque encarnado, o cruzamento para a área foi finalizado por Sidnei com êxito fazendo o 2-0. Aos 23′ Ruben Amorim isola Suazo e o assistente marca fora de jogo inexistente.

O Guimarães tinha a bola mas o Benfica comandava o marcador.

Aos 41′ um passe de Roberto para Douglas apanha Maxi Pereira desposicionado e Luisão foi ao corte mas foi ultrapassado, o avançado brasileiro do Vitória não perdoou e reduziu para 1-2. O jogo não estava fácil nas picardias entre jogadores, Andrezinho em simulações tinha posto a cabeça em água a Reyes na jogada seguinte acabou por pontapear o corpo do jogador vitoriano numa entrada à bola fora de tempo e viu o segundo amarelo.

Surgiu o intervalo com expectativas vitorianas de recuperação e esperadas dificuldades para os encarnados. As substituições operadas no Vitória (Manuel Cajuda tirou dois jogadores amarelados) não deram, porém, o resultado esperado. Continuavam a ter a posse da bola mas com pouca imaginação as bolas eram lançadas para a área encarnada onde Luisão se mostrou intransponível. O Benfica na segunda parte praticamente não existiu no ataque mas soube-se defender. O Guimarães pressionou mas a melhor oportunidade do Vitória foi aos 56′ quando Quim defendeu para canto o remate de João Alves numa insistência ofensiva dos homens da casa.

Carlos Xistra teve uma arbitragem muito má. Um penalty por marcar aos 3′. Um fora de jogo mal assinalado a Suazo. Excesso de autoridade não deixando reentrar Roberto em campo sem o jogo parar. Um pontapé de Andrezinho na cara de Suazo sem sanção disciplinar… enfim um árbitro sem categoria.

LIGA SAGRES – 7.ª JORNADA
Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães
Hora: 19:45
Árbitro Carlos Xistra (Castelo Branco)

V. GUIMARÃES – Nilson; Andrezinho, Danilo (Monha int.), Gregory, Luciano Amaral, Flávio Meireles (Nuno Assis int.), Wênio, João Alves, Douglas, Roberto e Desmarets (Luís Filipe 58′).

Treinador: Manuel Cajuda.

Suplentes: Serginho, Moreno, Momha, Fajardo, Luís Filipe, Nuno Assis, Carlitos.

BENFICA – Quim; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, Jorge Ribeiro, Ruben Amorim (Binya 85′), Katsouranis, Yebda, Reyes, Aimar (Carlos Martins 69′) e Suazo (Cardozo 77′) .

Treinador: Quique Flores.

Suplentes: Moreira, Miguel Vítor, Fellipe Bastos, Binya, Carlos Martins, Nuno Gomes e Cardozo.

Golos: 0-1 Suazo 15′; 0-2 Sidnei 18′; 1-2 Dougls 41′;
Disciplina: 11′ – Cartão amarelo para Danilo, por falta sobre Reyes.
33′ Cartão amarelo para Flávio Meireles (simulou um falta de Pablo Aimar) e Pablo Aimar.
63′ – Cartão marelo a Wénio por falta sobre Aimar.
87′ – Cartão amarelo Yebda por pontapear a bola com o jogo parado.
90’+4 – Cartão amarelo a Katsouranis, por falta sobre Andrezinho.

 

O Corpo Não Espera – Jorge de Sena (no dia do 89º aniversário do poeta)

Filed under: Jorge de Sena,poesia — looking4good @ 5:19 pm


O corpo não espera. Não. Por nós
ou pelo amor. Este pousar de mãos,
tão reticente e que interroga a sós
a tépida secura acetinada,
a que palpita por adivinhada
em solitários movimentos vãos;
este pousar em que não estamos nós,
mas uma sêde, uma memória, tudo
o que sabemos de tocar desnudo
o corpo que não espera; este pousar
que não conhece, nada vê, nem nada
ousa temer no seu temor agudo.

Tem tanta pressa o corpo! E já passou,
quando um de nós ou quando o amor chegou.

Jorge Cândido de Sena (n. em Lisboa a 2 Nov 1919; m. em Santa Bárbara, Califórnia a 4 Jun 1978)

Ler neste blog do mesmo autor:
Amo-te muito meu amor
Como queiras amor
Glosa à chegada do Outono
Fidelidade
A diferença que há…

 

O Corpo Não Espera – Jorge de Sena (no dia do 89º aniversário do poeta)

Filed under: Jorge de Sena,poesia — looking4good @ 5:19 pm


O corpo não espera. Não. Por nós
ou pelo amor. Este pousar de mãos,
tão reticente e que interroga a sós
a tépida secura acetinada,
a que palpita por adivinhada
em solitários movimentos vãos;
este pousar em que não estamos nós,
mas uma sêde, uma memória, tudo
o que sabemos de tocar desnudo
o corpo que não espera; este pousar
que não conhece, nada vê, nem nada
ousa temer no seu temor agudo.

Tem tanta pressa o corpo! E já passou,
quando um de nós ou quando o amor chegou.

Jorge Cândido de Sena (n. em Lisboa a 2 Nov 1919; m. em Santa Bárbara, Califórnia a 4 Jun 1978)

Ler neste blog do mesmo autor:
Amo-te muito meu amor
Como queiras amor
Glosa à chegada do Outono
Fidelidade
A diferença que há…

 

Eterna – Mário Pederneiras

Filed under: Mário Pederneiras,poesia — looking4good @ 5:02 pm

Intérmino que fosse o Caminho da Vida
E eterno o caminhar do nosso passo incerto,
Fosse na estrada larga ou fosse no deserto,
Sem lar, sem pão, sem paz, sem sol e sem guarida;

Intérmina que fosse a estrada percorrida.
Sob o Céu todo azul ou de nuvens coberto
E, o repouso fatal nunca estivesse perto
E a distância final nunca fosse vencida;

E vencendo ao caminho as urzes e os escolhos,
As lutas, o pavor, o cansaço do dia,
A fraqueza do passo, a tristeza dos olhos;

Meu pobre coração nessa eterna ansiedade,
Nesse eterno sofrer, eterno arrastaria
Esta triste, esta longa, esta eterna Saudade.

Mário Veloso Paranhos Pederneiras (n. a 2 de Novembro de 1868 no Rio de Janeiro: m. no Rio de Janeiro a 8 de Fevereiro de 1915).