Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Limites – Jorge Luís Borges Agosto 24, 2008

Filed under: Jorge Luis Borges,poesia — looking4good @ 1:25 am

Há uma linha de Verlaine que não voltarei a recordar,
Há uma rua próxima que está vedada a meus passos,
Há um espelho que me viu pela última vez,
Há uma porta que fechei até ao fim do mundo.
Entre os livros de minha biblioteca (estou vendo-os)
Há algum que já nunca abrirei.
Este verão cumprirei cinquenta anos:
A morte me desgasta, incessante.

Versão original:

Hay una línea de Verlaine que no volveré a recordar
Hay una calle próxima que está vedada a mis pasos
hay un espejo que me ha visto por última vez,
hay una puerta que he cerrado hasta el fin del mundo.
Ente los libros de mi biblioteca (estoy viéndolos)
hay alguno que ya nunca abriré.
Este verano cumpliré cinquenta años;
La muerte me desgasta, incesante.

Jorge Francisco Isidoro Luis Borges Acevedo(n. Buenos Aires, Argentina 24 August 1899 – m. Geneva, 14 June 1986)

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s