Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Alexandre O’Neill faleceu faz hoje vinte e dois anos Agosto 20, 2008

Filed under: Alexandre O'Neill,Amália Rodrigues,Fado,Mariza,Musica,poesia — looking4good @ 11:57 pm

Gaivota – Ler poema aqui

Há palavras que nos beijam – Ler poema aqui

Portugal

Ó Portugal, se fosses só três sílabas,
linda vista para o mar,
Minho verde, Algarve de cal,
jerico rapando o espinhaço da terra,
surdo e miudinho,
moinho a braços com um vento
testarudo, mas embolado e, afinal, amigo,
se fosses só o sal, o sol, o sul,
o ladino pardal,
o manso boi coloquial,
a rechinante sardinha,
a desancada varina,
o plumitivo ladrilhado de lindos adjectivos,
a muda queixa amendoada
duns olhos pestanítidos,
se fosses só a cegarrega do estio, dos estilos,
o ferrugento cão asmático das praias,
o grilo engaiolado, a grila no lábio,
o calendário na parede, o emblema na lapela,
ó Portugal, se fosses só três sílabas
de plástico, que era mais barato!

*

Doceiras de Amarante, barristas de Barcelos,
rendeiras de Viana, toureiros da Golegã,
não há “papo-de-anjo” que seja o meu derriço,
galo que cante a cores na minha prateleira,
alvura arrendada para ó meu devaneio,
bandarilha que possa enfeitar-me o cachaço.
Portugal: questão que eu tenho comigo mesmo,
golpe até ao osso, fome sem entretém,
perdigueiro marrado e sem narizes, sem perdizes,
rocim engraxado,
feira cabisbaixa,
meu remorso,
meu remorso de todos nós…

Alexandre Manuel Vahía de Castro O’Neill (n. em Lisboa a 19 de Dez de 1924; m. em 21 de Agosto de 1986)

Ler do mesmo autor, neste blog, ainda:
A Meu Favor

 

Alexandre O’Neill faleceu faz hoje vinte e dois anos

Filed under: Alexandre O'Neill,Amália Rodrigues,Fado,Mariza,Musica,poesia — looking4good @ 11:57 pm

Gaivota – Ler poema aqui

Há palavras que nos beijam – Ler poema aqui

Portugal

Ó Portugal, se fosses só três sílabas,
linda vista para o mar,
Minho verde, Algarve de cal,
jerico rapando o espinhaço da terra,
surdo e miudinho,
moinho a braços com um vento
testarudo, mas embolado e, afinal, amigo,
se fosses só o sal, o sol, o sul,
o ladino pardal,
o manso boi coloquial,
a rechinante sardinha,
a desancada varina,
o plumitivo ladrilhado de lindos adjectivos,
a muda queixa amendoada
duns olhos pestanítidos,
se fosses só a cegarrega do estio, dos estilos,
o ferrugento cão asmático das praias,
o grilo engaiolado, a grila no lábio,
o calendário na parede, o emblema na lapela,
ó Portugal, se fosses só três sílabas
de plástico, que era mais barato!

*

Doceiras de Amarante, barristas de Barcelos,
rendeiras de Viana, toureiros da Golegã,
não há “papo-de-anjo” que seja o meu derriço,
galo que cante a cores na minha prateleira,
alvura arrendada para ó meu devaneio,
bandarilha que possa enfeitar-me o cachaço.
Portugal: questão que eu tenho comigo mesmo,
golpe até ao osso, fome sem entretém,
perdigueiro marrado e sem narizes, sem perdizes,
rocim engraxado,
feira cabisbaixa,
meu remorso,
meu remorso de todos nós…

Alexandre Manuel Vahía de Castro O’Neill (n. em Lisboa a 19 de Dez de 1924; m. em 21 de Agosto de 1986)

Ler do mesmo autor, neste blog, ainda:
A Meu Favor

 

Alexandre O’Neill faleceu faz hoje vinte e dois anos

Filed under: Alexandre O'Neill,Amália Rodrigues,Fado,Mariza,Musica,poesia — looking4good @ 11:57 pm

Gaivota – Ler poema aqui

Há palavras que nos beijam – Ler poema aqui

Portugal

Ó Portugal, se fosses só três sílabas,
linda vista para o mar,
Minho verde, Algarve de cal,
jerico rapando o espinhaço da terra,
surdo e miudinho,
moinho a braços com um vento
testarudo, mas embolado e, afinal, amigo,
se fosses só o sal, o sol, o sul,
o ladino pardal,
o manso boi coloquial,
a rechinante sardinha,
a desancada varina,
o plumitivo ladrilhado de lindos adjectivos,
a muda queixa amendoada
duns olhos pestanítidos,
se fosses só a cegarrega do estio, dos estilos,
o ferrugento cão asmático das praias,
o grilo engaiolado, a grila no lábio,
o calendário na parede, o emblema na lapela,
ó Portugal, se fosses só três sílabas
de plástico, que era mais barato!

*

Doceiras de Amarante, barristas de Barcelos,
rendeiras de Viana, toureiros da Golegã,
não há “papo-de-anjo” que seja o meu derriço,
galo que cante a cores na minha prateleira,
alvura arrendada para ó meu devaneio,
bandarilha que possa enfeitar-me o cachaço.
Portugal: questão que eu tenho comigo mesmo,
golpe até ao osso, fome sem entretém,
perdigueiro marrado e sem narizes, sem perdizes,
rocim engraxado,
feira cabisbaixa,
meu remorso,
meu remorso de todos nós…

Alexandre Manuel Vahía de Castro O’Neill (n. em Lisboa a 19 de Dez de 1924; m. em 21 de Agosto de 1986)

Ler do mesmo autor, neste blog, ainda:
A Meu Favor

 

Alexandre O’Neill faleceu faz hoje vinte e dois anos

Filed under: Alexandre O'Neill,Amália Rodrigues,Fado,Mariza,Musica,poesia — looking4good @ 11:57 pm

Gaivota – Ler poema aqui

Há palavras que nos beijam – Ler poema aqui

Portugal

Ó Portugal, se fosses só três sílabas,
linda vista para o mar,
Minho verde, Algarve de cal,
jerico rapando o espinhaço da terra,
surdo e miudinho,
moinho a braços com um vento
testarudo, mas embolado e, afinal, amigo,
se fosses só o sal, o sol, o sul,
o ladino pardal,
o manso boi coloquial,
a rechinante sardinha,
a desancada varina,
o plumitivo ladrilhado de lindos adjectivos,
a muda queixa amendoada
duns olhos pestanítidos,
se fosses só a cegarrega do estio, dos estilos,
o ferrugento cão asmático das praias,
o grilo engaiolado, a grila no lábio,
o calendário na parede, o emblema na lapela,
ó Portugal, se fosses só três sílabas
de plástico, que era mais barato!

*

Doceiras de Amarante, barristas de Barcelos,
rendeiras de Viana, toureiros da Golegã,
não há “papo-de-anjo” que seja o meu derriço,
galo que cante a cores na minha prateleira,
alvura arrendada para ó meu devaneio,
bandarilha que possa enfeitar-me o cachaço.
Portugal: questão que eu tenho comigo mesmo,
golpe até ao osso, fome sem entretém,
perdigueiro marrado e sem narizes, sem perdizes,
rocim engraxado,
feira cabisbaixa,
meu remorso,
meu remorso de todos nós…

Alexandre Manuel Vahía de Castro O’Neill (n. em Lisboa a 19 de Dez de 1924; m. em 21 de Agosto de 1986)

Ler do mesmo autor, neste blog, ainda:
A Meu Favor

 

Parabéns / Congratulations: CR Vasco da Gama – 110 years old

Filed under: efemerides,Vasco da Gama — looking4good @ 11:55 pm

Clube de Regatas Vasco da Gama is founded on Aug 21, 1898.

«… Chegara a hora da fundação. Com 62 sócios assinando presença, no dia 21 de agosto de 1898, no Clube Dramático Filhos de Talma (Rua da Saúde, 293) nascia um gigante chamado Club de Regatas Vasco da Gama. A reunião foi presidida por Gaspar de Castro, que convidou para secretariá-lo Virgílio Carvalho do Amaral e Henrique Teixeira Alegria» (extracto do site oficial do clube) .
 

Parabéns / Congratulations: CR Vasco da Gama – 110 years old

Filed under: efemerides,Vasco da Gama — looking4good @ 11:55 pm

Clube de Regatas Vasco da Gama is founded on Aug 21, 1898.

«… Chegara a hora da fundação. Com 62 sócios assinando presença, no dia 21 de agosto de 1898, no Clube Dramático Filhos de Talma (Rua da Saúde, 293) nascia um gigante chamado Club de Regatas Vasco da Gama. A reunião foi presidida por Gaspar de Castro, que convidou para secretariá-lo Virgílio Carvalho do Amaral e Henrique Teixeira Alegria» (extracto do site oficial do clube) .
 

Portugal goleia Ilhas Faroé por 5-0

Filed under: Futebol,selecção de Portugal — looking4good @ 10:35 pm
Portugal, da nova era de Carlos Queiroz goleou esta noite, em Aveiro, as Ilhas Faroé por 5-0 (1-0 ao intervalo) com o resultado a atingir volume de goleada apenas nos últimos cinco minutos de jogo. Carlos Martins (23′), Simão (48′), Duda (86′), Bruno Alves (89) e Nani (90+1′) marcaram os golos da selecção portuguesa.

Portugal não sentiu qualquer tipo de dificuldade perante uma selecção que ocupa o lugar número 196 no Ranking da Fifa onde estão listadas 207 selecções!!!

Que tipo de interesse tem este jogo para preparar jogos de qualificação com Malta (bem esta também é de dificuldade próxima de zero) e Dinamarca, na semana que antecede o início do Campeonato de 2008/2009 privando os clubes de alguns dos seus principais elementos na última fase de preparação destes?
Para além do resultado fica a boa estreia das novidades de Carlos Queiroz com Carlos Martins a ser um dos melhores (e a marcar um golo), Quim sem nada que fazer a não ser dois murros na bola e um pontapé (e a ser capitão da equipa nos minutos finais), Antunes, Danny (atirou à barra) e até Duda que mal entrou fez um golo!

Mas para quê um jogo com as Ilhas Faroé? Para deixar Queiroz excitado com a exibição?