Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Tiuí entra e a Taça tá aí : Sporting vence Porto no prolongamento Maio 18, 2008

Filed under: FC Porto,Sporting,Taça de Portugal — looking4good @ 7:17 pm

O Sporting venceu pela 15ª. vez o troféu da Taça de Portugal evitando que o seu adversário desta final o igualasse em número de títulos, porque continua a coleccionar 13.

Nos primeiros vinte minutos a superioridade leonina foi evidente e Derlei por tres vezes teve oportunidades de marcar mas Nuno com excelentes defesas contrariou-o.

A ausência de Bosingwa na defesa com a adaptação de João Paulo tirou ao meio-campo portista a capacidade do costume com Lucho manietado e um Quaresma muito pouco em jogo.

A partir dos 20′ o Porto passou a equilibrar o jogo e dispôs aos 35′ após iniciativa desiquilibrante pelo meio de Mariano Gonzalez, Lizandro isolou-se mas não conseguiu evitar a defesa de Rui Patrício.

Aos 40′ a bola entrou na baliza de Nuno num remate de Romagnoli mas o assistente assinalou fora de jogo num lance «fronteira» de difícil juízo.

Na segunda parte o jogo decorreu em tom equilibrado mas praticamente sem oportunidades de golo. Já depois de Quaresma ter atingido João Moutinho com o braço deu-se um dos momentos fulcrais do jogo. Após jogada de ataque do Porto com confusão na área e os portistas a pedirem penalty o Sporting saía para o ataque e João Paulo a pés juntos e impulsivamente atingou João Moutinho vendo o cartão vermelho directo.

Este lance obrigou à entrada de Lino saindo Mariano mas uniu os jogadores portistas, com Raul Meireles a evidenciar grande trabalho, tendo jogo decorrido equilibrado, não manifestando o Sporting superioridade que justificasse a vantagem no marcador.

No prolongamento Benquerença apareceu descontrolado. Mostrou aos 95′ um cartão amarelo a Raul Meireles por suposta simulação quando na realidade fora tocado por Tonel na cara e aos 97′ estava a assinalar o final do primeiro tempo do prolongamento queixando-ser mais tarde do relógio …

Logo a seguir Quaresma teve a melhor (única?) jogada flectiu para o centro e rematou forte mas ligeiramente por cima.

Ficou por saber se o «cebola» era o relógio … porque, pouco depois numa incursão perigosa Polga entrou sobre Lizandro no limite da área, o árbitro aproximou-se do lance e quando toda a gente pensava que marcava a falta (e amarelo para Polga) deixou passar a jogada sem sanção.

O pior para o árbitro é que o Sporting na jogada seguinte fez golo. Tiuí de ângulo dificil tenta o remate a bola bate no braço de Pedro Emanuel no chão, sobe, bate na barra e deposita-se dentro da baliza de Nuno dando vantagem à equipa leonina.

A partir daí Jesualdo fez entrar Sektoui, a defesa do Sporting com hesitações ainda pareceu pôr a vtória em jogo mas Tiuí já em cima da hora voltou a marcar em pontapé de bicicleta dando um triunfo justo à equipa lisboeta, no conjunto global do jogo.

Arbitragem fraca de Benquerença.

Ficha de jogo:

Estádio Nacional, no Jamor

Árbitro: Olegário Benquerença (AF Leiria)

Sporting: Rui Patrício; Abel (Tiuí, 91m), Tonel, Polga e Grimi; Miguel Veloso, João Moutinho, Izmailov (Pereirinha, 75m) e Romagnoli; Derlei (Gladstone, 118m) e Yannick.

FC Porto: Nuno; João Paulo, Bruno Alves, Pedro Emanuel e Fucile; Lucho, Paulo Assunção (Tarik, 112m) e Raúl Meireles (Kazmierczak, 103m); Mariano González (Lino, 78m) Quaresma e Lisandro.

Golos: Tiuí (110 e 116m)

Disciplina: Cartões amarelos para: Paulo Assunção (35m), Abel (53m), Raúl Meireles (95m), Derlei (100m) e Lucho (113m). Cartão vermelho para: João Paulo (71m)

 

Tiuí entra e a Taça tá aí : Sporting vence Porto no prolongamento

Filed under: FC Porto,Sporting,Taça de Portugal — looking4good @ 7:17 pm

O Sporting venceu pela 15ª. vez o troféu da Taça de Portugal evitando que o seu adversário desta final o igualasse em número de títulos, porque continua a coleccionar 13.

Nos primeiros vinte minutos a superioridade leonina foi evidente e Derlei por tres vezes teve oportunidades de marcar mas Nuno com excelentes defesas contrariou-o.

A ausência de Bosingwa na defesa com a adaptação de João Paulo tirou ao meio-campo portista a capacidade do costume com Lucho manietado e um Quaresma muito pouco em jogo.

A partir dos 20′ o Porto passou a equilibrar o jogo e dispôs aos 35′ após iniciativa desiquilibrante pelo meio de Mariano Gonzalez, Lizandro isolou-se mas não conseguiu evitar a defesa de Rui Patrício.

Aos 40′ a bola entrou na baliza de Nuno num remate de Romagnoli mas o assistente assinalou fora de jogo num lance «fronteira» de difícil juízo.

Na segunda parte o jogo decorreu em tom equilibrado mas praticamente sem oportunidades de golo. Já depois de Quaresma ter atingido João Moutinho com o braço deu-se um dos momentos fulcrais do jogo. Após jogada de ataque do Porto com confusão na área e os portistas a pedirem penalty o Sporting saía para o ataque e João Paulo a pés juntos e impulsivamente atingou João Moutinho vendo o cartão vermelho directo.

Este lance obrigou à entrada de Lino saindo Mariano mas uniu os jogadores portistas, com Raul Meireles a evidenciar grande trabalho, tendo jogo decorrido equilibrado, não manifestando o Sporting superioridade que justificasse a vantagem no marcador.

No prolongamento Benquerença apareceu descontrolado. Mostrou aos 95′ um cartão amarelo a Raul Meireles por suposta simulação quando na realidade fora tocado por Tonel na cara e aos 97′ estava a assinalar o final do primeiro tempo do prolongamento queixando-ser mais tarde do relógio …

Logo a seguir Quaresma teve a melhor (única?) jogada flectiu para o centro e rematou forte mas ligeiramente por cima.

Ficou por saber se o «cebola» era o relógio … porque, pouco depois numa incursão perigosa Polga entrou sobre Lizandro no limite da área, o árbitro aproximou-se do lance e quando toda a gente pensava que marcava a falta (e amarelo para Polga) deixou passar a jogada sem sanção.

O pior para o árbitro é que o Sporting na jogada seguinte fez golo. Tiuí de ângulo dificil tenta o remate a bola bate no braço de Pedro Emanuel no chão, sobe, bate na barra e deposita-se dentro da baliza de Nuno dando vantagem à equipa leonina.

A partir daí Jesualdo fez entrar Sektoui, a defesa do Sporting com hesitações ainda pareceu pôr a vtória em jogo mas Tiuí já em cima da hora voltou a marcar em pontapé de bicicleta dando um triunfo justo à equipa lisboeta, no conjunto global do jogo.

Arbitragem fraca de Benquerença.

Ficha de jogo:

Estádio Nacional, no Jamor

Árbitro: Olegário Benquerença (AF Leiria)

Sporting: Rui Patrício; Abel (Tiuí, 91m), Tonel, Polga e Grimi; Miguel Veloso, João Moutinho, Izmailov (Pereirinha, 75m) e Romagnoli; Derlei (Gladstone, 118m) e Yannick.

FC Porto: Nuno; João Paulo, Bruno Alves, Pedro Emanuel e Fucile; Lucho, Paulo Assunção (Tarik, 112m) e Raúl Meireles (Kazmierczak, 103m); Mariano González (Lino, 78m) Quaresma e Lisandro.

Golos: Tiuí (110 e 116m)

Disciplina: Cartões amarelos para: Paulo Assunção (35m), Abel (53m), Raúl Meireles (95m), Derlei (100m) e Lucho (113m). Cartão vermelho para: João Paulo (71m)

 

Tiuí entra e a Taça tá aí : Sporting vence Porto no prolongamento

Filed under: FC Porto,Sporting,Taça de Portugal — looking4good @ 7:17 pm

O Sporting venceu pela 15ª. vez o troféu da Taça de Portugal evitando que o seu adversário desta final o igualasse em número de títulos, porque continua a coleccionar 13.

Nos primeiros vinte minutos a superioridade leonina foi evidente e Derlei por tres vezes teve oportunidades de marcar mas Nuno com excelentes defesas contrariou-o.

A ausência de Bosingwa na defesa com a adaptação de João Paulo tirou ao meio-campo portista a capacidade do costume com Lucho manietado e um Quaresma muito pouco em jogo.

A partir dos 20′ o Porto passou a equilibrar o jogo e dispôs aos 35′ após iniciativa desiquilibrante pelo meio de Mariano Gonzalez, Lizandro isolou-se mas não conseguiu evitar a defesa de Rui Patrício.

Aos 40′ a bola entrou na baliza de Nuno num remate de Romagnoli mas o assistente assinalou fora de jogo num lance «fronteira» de difícil juízo.

Na segunda parte o jogo decorreu em tom equilibrado mas praticamente sem oportunidades de golo. Já depois de Quaresma ter atingido João Moutinho com o braço deu-se um dos momentos fulcrais do jogo. Após jogada de ataque do Porto com confusão na área e os portistas a pedirem penalty o Sporting saía para o ataque e João Paulo a pés juntos e impulsivamente atingou João Moutinho vendo o cartão vermelho directo.

Este lance obrigou à entrada de Lino saindo Mariano mas uniu os jogadores portistas, com Raul Meireles a evidenciar grande trabalho, tendo jogo decorrido equilibrado, não manifestando o Sporting superioridade que justificasse a vantagem no marcador.

No prolongamento Benquerença apareceu descontrolado. Mostrou aos 95′ um cartão amarelo a Raul Meireles por suposta simulação quando na realidade fora tocado por Tonel na cara e aos 97′ estava a assinalar o final do primeiro tempo do prolongamento queixando-ser mais tarde do relógio …

Logo a seguir Quaresma teve a melhor (única?) jogada flectiu para o centro e rematou forte mas ligeiramente por cima.

Ficou por saber se o «cebola» era o relógio … porque, pouco depois numa incursão perigosa Polga entrou sobre Lizandro no limite da área, o árbitro aproximou-se do lance e quando toda a gente pensava que marcava a falta (e amarelo para Polga) deixou passar a jogada sem sanção.

O pior para o árbitro é que o Sporting na jogada seguinte fez golo. Tiuí de ângulo dificil tenta o remate a bola bate no braço de Pedro Emanuel no chão, sobe, bate na barra e deposita-se dentro da baliza de Nuno dando vantagem à equipa leonina.

A partir daí Jesualdo fez entrar Sektoui, a defesa do Sporting com hesitações ainda pareceu pôr a vtória em jogo mas Tiuí já em cima da hora voltou a marcar em pontapé de bicicleta dando um triunfo justo à equipa lisboeta, no conjunto global do jogo.

Arbitragem fraca de Benquerença.

Ficha de jogo:

Estádio Nacional, no Jamor

Árbitro: Olegário Benquerença (AF Leiria)

Sporting: Rui Patrício; Abel (Tiuí, 91m), Tonel, Polga e Grimi; Miguel Veloso, João Moutinho, Izmailov (Pereirinha, 75m) e Romagnoli; Derlei (Gladstone, 118m) e Yannick.

FC Porto: Nuno; João Paulo, Bruno Alves, Pedro Emanuel e Fucile; Lucho, Paulo Assunção (Tarik, 112m) e Raúl Meireles (Kazmierczak, 103m); Mariano González (Lino, 78m) Quaresma e Lisandro.

Golos: Tiuí (110 e 116m)

Disciplina: Cartões amarelos para: Paulo Assunção (35m), Abel (53m), Raúl Meireles (95m), Derlei (100m) e Lucho (113m). Cartão vermelho para: João Paulo (71m)

 

Tiuí entra e a Taça tá aí : Sporting vence Porto no prolongamento

Filed under: FC Porto,Sporting,Taça de Portugal — looking4good @ 7:17 pm

O Sporting venceu pela 15ª. vez o troféu da Taça de Portugal evitando que o seu adversário desta final o igualasse em número de títulos, porque continua a coleccionar 13.

Nos primeiros vinte minutos a superioridade leonina foi evidente e Derlei por tres vezes teve oportunidades de marcar mas Nuno com excelentes defesas contrariou-o.

A ausência de Bosingwa na defesa com a adaptação de João Paulo tirou ao meio-campo portista a capacidade do costume com Lucho manietado e um Quaresma muito pouco em jogo.

A partir dos 20′ o Porto passou a equilibrar o jogo e dispôs aos 35′ após iniciativa desiquilibrante pelo meio de Mariano Gonzalez, Lizandro isolou-se mas não conseguiu evitar a defesa de Rui Patrício.

Aos 40′ a bola entrou na baliza de Nuno num remate de Romagnoli mas o assistente assinalou fora de jogo num lance «fronteira» de difícil juízo.

Na segunda parte o jogo decorreu em tom equilibrado mas praticamente sem oportunidades de golo. Já depois de Quaresma ter atingido João Moutinho com o braço deu-se um dos momentos fulcrais do jogo. Após jogada de ataque do Porto com confusão na área e os portistas a pedirem penalty o Sporting saía para o ataque e João Paulo a pés juntos e impulsivamente atingou João Moutinho vendo o cartão vermelho directo.

Este lance obrigou à entrada de Lino saindo Mariano mas uniu os jogadores portistas, com Raul Meireles a evidenciar grande trabalho, tendo jogo decorrido equilibrado, não manifestando o Sporting superioridade que justificasse a vantagem no marcador.

No prolongamento Benquerença apareceu descontrolado. Mostrou aos 95′ um cartão amarelo a Raul Meireles por suposta simulação quando na realidade fora tocado por Tonel na cara e aos 97′ estava a assinalar o final do primeiro tempo do prolongamento queixando-ser mais tarde do relógio …

Logo a seguir Quaresma teve a melhor (única?) jogada flectiu para o centro e rematou forte mas ligeiramente por cima.

Ficou por saber se o «cebola» era o relógio … porque, pouco depois numa incursão perigosa Polga entrou sobre Lizandro no limite da área, o árbitro aproximou-se do lance e quando toda a gente pensava que marcava a falta (e amarelo para Polga) deixou passar a jogada sem sanção.

O pior para o árbitro é que o Sporting na jogada seguinte fez golo. Tiuí de ângulo dificil tenta o remate a bola bate no braço de Pedro Emanuel no chão, sobe, bate na barra e deposita-se dentro da baliza de Nuno dando vantagem à equipa leonina.

A partir daí Jesualdo fez entrar Sektoui, a defesa do Sporting com hesitações ainda pareceu pôr a vtória em jogo mas Tiuí já em cima da hora voltou a marcar em pontapé de bicicleta dando um triunfo justo à equipa lisboeta, no conjunto global do jogo.

Arbitragem fraca de Benquerença.

Ficha de jogo:

Estádio Nacional, no Jamor

Árbitro: Olegário Benquerença (AF Leiria)

Sporting: Rui Patrício; Abel (Tiuí, 91m), Tonel, Polga e Grimi; Miguel Veloso, João Moutinho, Izmailov (Pereirinha, 75m) e Romagnoli; Derlei (Gladstone, 118m) e Yannick.

FC Porto: Nuno; João Paulo, Bruno Alves, Pedro Emanuel e Fucile; Lucho, Paulo Assunção (Tarik, 112m) e Raúl Meireles (Kazmierczak, 103m); Mariano González (Lino, 78m) Quaresma e Lisandro.

Golos: Tiuí (110 e 116m)

Disciplina: Cartões amarelos para: Paulo Assunção (35m), Abel (53m), Raúl Meireles (95m), Derlei (100m) e Lucho (113m). Cartão vermelho para: João Paulo (71m)

 

Caminho Longe – Gabriel Mariano

Filed under: Gabriel Mariano,poesia — looking4good @ 1:26 am

Caminho
caminho longe
ladeira de São Tomé
Não devia ter sangue
Não devia, mas tem.

Parados os olhos se esfumam
no fumo da chaminé.
Devia sorrir de outro modo
o Cristo que vai de pé.

E as bocas reservam fechadas
a dor para mais além
Antigas vozes pressagas
no mastro que vai e vem.

Caminho
caminho longe
ladeira de São Tomé
Devia ser de regresso
devia ser e não é.

Gabriel Mariano [José Gabriel Lopes da Silva] (n. em Ribeira Grande, Cabo Verde 18 Mai 1928; m. em Lisboa a 18 Feb 2002)

Ler do mesmo autor neste blog: Dádiva

 

18 May – International Museum Day

Filed under: Day — looking4good @ 1:05 am

International Museum Day, since 1977, has been celebrated around the world because «Museums are an important means of cultural exchange, enrichment of cultures and development of mutual understanding, co-operation and peace among peoples».

Each year, the International Council of Museums (ICOM) selects a theme. The theme for 2008 is «Museums as agents of social change and development»
 

18 May – International Museum Day

Filed under: Day — looking4good @ 1:05 am

International Museum Day, since 1977, has been celebrated around the world because «Museums are an important means of cultural exchange, enrichment of cultures and development of mutual understanding, co-operation and peace among peoples».

Each year, the International Council of Museums (ICOM) selects a theme. The theme for 2008 is «Museums as agents of social change and development»