Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Sonho Árabe – Jaime Cortesão Abril 29, 2008

Filed under: Jaime Cortesão,poesia — looking4good @ 12:05 am
foto: Dança Árabe from here

No Dia Internacional da Dança e efeméride do nascimento de Jaime Cortesão há 124 anos, fica aqui o poema Sonho Árabe

I

Ser um árabe e ter perto
A morena companheira,
A vida um grande deserto,
Tu a única palmeira;

Manto ao vento, ir de carreira
A galope em campo aberto,
Na mão a lança guerreira…
—Assim eu sonho, desperto.

Cai a tarde. Volto a casa.
E já da planície rasa
Surge a cidade natal.

Voam cegonhas ao Sul;
Ofusca a alvura de cal;
E há minaretes no Azul.

II

E eu evoco a alcova já:
Mosaicos de lés a lés
E, para a nudez dos pés,
Alcatifas de Rabat.

Só a penumbra entra lá.
Perfumadores de aloés,
Colchas, coxins, narguilés,
E um tamborete com chá.

Das vivas cores o matiz,
O teu corpo, a tua fala,
Luz e olor, tudo condiz.

Bastam os tons: de garridos,
Entornam fogo na sala
E embebedam os sentidos.

III

Há rosas no azul do espaço;
A tarde lembra um jardim;
O deserto é d’oiro baço
E as mesquitas de marfim.

Caem flores quando passo,
Lá do alto sobre mim;
Allah abriu o regaço,
Cheira a cravos e a jasmim.

Entro na alcova, — alegrete
De cores festivas e aromas.
Tu bailas sobre um tapete.

Afago-te o seio duro,
E, ao beijar-te as duas pomas,
“Só Deus é grande!” — murmuro.

Jaime Zuzarte Cortesão (n. em Ançã, Cantanhede a 29 Abril 1884 — m. em Lisboa a 14 de Agosto de 1960)

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s