Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Nomeação de árbitros: Depois digam que não há razão para falar !! Abril 22, 2008

Filed under: arbitragem,Futebol,Liga Bwin — looking4good @ 10:19 pm
O Sr. Lucílio Baptista teve uma arbitragem muito infeliz com prejuizo significativo do Benfica no Estádio do Bessa num jogo que iniciou o ciclo mais negativo da história do Benfica dos últimos anos. O Benfica protestou a alta voz (com razão) e o Sr. Lucílio Batista não foi convocado na semana seguinte. Pois agora o que é que acontece? O Sr. Vítor Pereira (cuja côr é bem conhecida) nomeou o Sr. Lucílio Batista (cuja côr é também conhecida e por sinal a mesma) para arbitrar o Sporting-Marítimo !!! Depois da derrota estrondosa frente à União de Leiria … os adeptos leoninos podem ficar mais tranquilos…

Meus senhores se não querem ser lobos não vistam a pele!

Os árbitors nomeados para a Jornada 28 são:
Braga – P. Ferreira (Duarte Gomes)
Benfica – Belenenses (Artur Soares Dias)
Naval – Boavista (Bruno Paixão)
Nacional – Académica (Vasco Santos)
U. Leiria – Leixões (Paulo Baptista)
V.Guimarães – Porto (Paulo Costa)
Sporting – Marítimo (Lucílio Baptista)
V.Setúbal – E. Amadora (Rui Costa)

 

PSD: Onde estão os políticos ?

Filed under: Actualidade,news,política — looking4good @ 8:03 pm

Pedro Passos Coelho, Patinha Antão, Manuela Ferreira Leite e António Neto da Silva são candidatos às eleições no PSD. Não são economistas a mais e … políticos a menos? !!

 

Apr. 22 – Earth Day: Help combat climate change

Filed under: Day,efemerides — looking4good @ 7:36 pm

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

photo from here

Earth Day was held on April 22, 1970, for the first time. So, today is the 39th Earth Day! Be good with the Earth and Nature and help combat climate change.

See more about Earth Day in Wikipedia

 

solidarity with mahalla’s intifada all over the world – slideshow

Filed under: peace,Photos — looking4good @ 8:48 am

wanna watch the original size?
click here

special thanks to 3arabawy

 

Serenata – Augusto de Lima

Filed under: Augusto de Lima,poesia — looking4good @ 12:58 am
foto daqui
Plenilúnio de maio em montanhas de Minas!
Canta ao longe uma flauta e o violoncelo chora,
perfuma-se o luar nas flores das campinas,
subtiliza-se o aroma em languidez sonora.

Ao doce encantamento azul das cavatinas,
nessas noites de luz mais belas do que a aurora,
as errantes visões das almas peregrinas
vão voando a cantar pela amplidão afora…

E chora o violoncelo e a flauta, ao longe, canta.
Das montanhas cantando, a névoa se levanta,
banhada de luar, de sonhos, de harmonia.

Com profano rumor, porém, desponta o dia
e, na última porção da névoa transparente,
a flauta e o violoncelo expiram lentamente

António Augusto de Lima nasceu em Vila Nova de Lima (MG) a 5 de Abril de 1859 e faleceu no Rio de Janeiro a 22 de Abril de 1934. Concluída a formatura na Faculdade de Direito de São Paulo em 1882, foi magistrado, deputado por Minas Gerais e exerceu altos cargos públicos. Republicano e abolicionista, foi um poeta parnasiano de teor filosófico, que roçou o simbolismo, como bem o evidencia o soneto que inserimos nesta colectânea.

Poema e nota biobliográfica extraídos de «A Circulatura do Quadrado – Alguns dos Mais Belos Sonetos de Poetas cuja Mátria é a Língua Portuguesa. Introdução, coordenação e notas de António Ruivo Mouzinho. Edições Unicepe – Cooperativa Livreira de Estudantes do Porto, 2004.
 

Serenata – Augusto de Lima

Filed under: Augusto de Lima,poesia — looking4good @ 12:58 am
foto daqui
Plenilúnio de maio em montanhas de Minas!
Canta ao longe uma flauta e o violoncelo chora,
perfuma-se o luar nas flores das campinas,
subtiliza-se o aroma em languidez sonora.

Ao doce encantamento azul das cavatinas,
nessas noites de luz mais belas do que a aurora,
as errantes visões das almas peregrinas
vão voando a cantar pela amplidão afora…

E chora o violoncelo e a flauta, ao longe, canta.
Das montanhas cantando, a névoa se levanta,
banhada de luar, de sonhos, de harmonia.

Com profano rumor, porém, desponta o dia
e, na última porção da névoa transparente,
a flauta e o violoncelo expiram lentamente

António Augusto de Lima nasceu em Vila Nova de Lima (MG) a 5 de Abril de 1859 e faleceu no Rio de Janeiro a 22 de Abril de 1934. Concluída a formatura na Faculdade de Direito de São Paulo em 1882, foi magistrado, deputado por Minas Gerais e exerceu altos cargos públicos. Republicano e abolicionista, foi um poeta parnasiano de teor filosófico, que roçou o simbolismo, como bem o evidencia o soneto que inserimos nesta colectânea.

Poema e nota biobliográfica extraídos de «A Circulatura do Quadrado – Alguns dos Mais Belos Sonetos de Poetas cuja Mátria é a Língua Portuguesa. Introdução, coordenação e notas de António Ruivo Mouzinho. Edições Unicepe – Cooperativa Livreira de Estudantes do Porto, 2004.
 

Serenata – Augusto de Lima

Filed under: Augusto de Lima,poesia — looking4good @ 12:58 am
foto daqui
Plenilúnio de maio em montanhas de Minas!
Canta ao longe uma flauta e o violoncelo chora,
perfuma-se o luar nas flores das campinas,
subtiliza-se o aroma em languidez sonora.

Ao doce encantamento azul das cavatinas,
nessas noites de luz mais belas do que a aurora,
as errantes visões das almas peregrinas
vão voando a cantar pela amplidão afora…

E chora o violoncelo e a flauta, ao longe, canta.
Das montanhas cantando, a névoa se levanta,
banhada de luar, de sonhos, de harmonia.

Com profano rumor, porém, desponta o dia
e, na última porção da névoa transparente,
a flauta e o violoncelo expiram lentamente

António Augusto de Lima nasceu em Vila Nova de Lima (MG) a 5 de Abril de 1859 e faleceu no Rio de Janeiro a 22 de Abril de 1934. Concluída a formatura na Faculdade de Direito de São Paulo em 1882, foi magistrado, deputado por Minas Gerais e exerceu altos cargos públicos. Republicano e abolicionista, foi um poeta parnasiano de teor filosófico, que roçou o simbolismo, como bem o evidencia o soneto que inserimos nesta colectânea.

Poema e nota biobliográfica extraídos de «A Circulatura do Quadrado – Alguns dos Mais Belos Sonetos de Poetas cuja Mátria é a Língua Portuguesa. Introdução, coordenação e notas de António Ruivo Mouzinho. Edições Unicepe – Cooperativa Livreira de Estudantes do Porto, 2004.