Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Benfica perde em casa e compromete a eliminatória Março 6, 2008

Filed under: Benfica,football,Futebol,Getafe,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 11:13 pm


Benfica

1-2

Getafe

Mais uma derrota frente a espanhóis de segunda

Um jogador do Getafe antes deste jogo dizia que os «museus» não ganham jogos, referindo-se, naturalmente, ao passado glorioso do Benfica. É triste dizer que tem inteira razão. O Benfica actual é uma sombra do clube glorioso que foi outrora.

A prova mais eloquente disso é a estatística da assistência que esteve presente no Estádio da Luz: um bom sintoma do momento que os benfiquistas vivem, ou seja da descrença na equipa, na falta de qualidade do seu futebol, para não falar na falta de organização dentro e fora do campo.

Essa falta de organização consumou-se logo aos 8′ de jogo. Cardozo em Alvalade safou-se da expulsão ao dar um toque (não violento é certo) em Tonel. Pelos vistos ninghuém da equipa técnica terá chamado a atenção ao jogador que em alta competrição não pode fazer isso sob pena de prejudicar gravemente o clube. Hoje, mal o jogo tinha começado (menos de 9 minutos para sermos precisos) ao perseguir uma bola até ganhou a dianteira, mas cotovelo no ar e para trás para atingir o adversário que caiu logo – não fez como Tonel que caiu ao retardador-). E assim se decidiu o futuro do Benfica na Taça Uefa. Mais de oitenta nminutos em inferioridade.

Os espanhóis que cedo mostraram que iam tentar jogar no campo todo vê serem-lhe oferecida uma enorme prenda. Logo se percebeu que o Benfica hipotecava seriamente as suas hipóteses. Não foi preciso esperar muito pois aos 25′, De La Red à entrada da área faz um rodopio e um remate, a bola desviada por Edcarlos trai Quim e estava feito o 0-1. Passados quatro minutos Luisão tem de ser substituido por lesão, ele que regressava de ausencias por lesão (será que alguma vez esteve bom?).

Enfim, como o actual Benfica tem (quase) mais lesionados do que as camas existentes para doentes no Hospital de Faro, a dupla de centrais passou a ser composta por dois grandes craques: Edcarlos e Zoro.

Na segunda parte o Benfica aparece com boa disposição em termos de aplicaçãoi dos jogadores com Rui Costa a mostrar o seu futebol na distribuição, Sepsi a mostrar serviço e Léo justificar os motivos por que os adeptos não percebem como o Benfica não renova com ele. Porém com a inferioridade numérica é mais fácil conceder oportunidades aos adversários. Uma jogada de um para um e Hernández opta por rematar rasteiro cruzado para fazer o 0-2. Se a derrota por um em casa já era comprometedora, sofrer dois golos em casa era fatal.

A juntar a uma noite em que mais valia não sair de casa (o que muitos milhares de benfiquistas fizeram efectivamente) Edcarlos com a baliza completamente aberta ao segundo poste e sem guarda redes. lá consegue tocar na bola mas fazendo-a subir até à barra! Como é possível? Uma perdida ainda maior à do Quaresma ontem frente ao Schalke – aqui ainda havia guarda-redes -.

A entrada de Mantorras animou os adeptos e um tanto a equipa e a verdade é que o talismã do angolano deu o 1-2 com um remate de longe que originou um grande perú de Ustari. O Benfica animou e ameaçou o 2-2 ainda que também por uma vez o 1-3 não tenha estado longe.

Enfim nestes jogos a eliminar não pode haver muita margem para o erro. E o Benfica errou demais. Erros que só podem ser fruto de pouco trabalho tactico, de disciplina e de organização. Que me desculpe Camacho, a equipa revela falta de trabalho de treinador. No final do jogo questionado este sobre o que faria a Cardozo, respondeu que para já não ia dizer nada, depois se via… Sendo assim…

O pior não é de facto perder-se um jogo. O pior é que ano passado o Benfica foi elimindo pelo Español e este ano está *às poratas da eliminação por uma equipa que tem 13.000 sócios e participa pela primeira vez em provas europeias… Mais uma record negativo que o Benfica vai bater… E parece que tudo vai bem… Filipe Vieira lá há-de arranjar mais uma entrevista para falar do apito dourado.

Estádio da Luz, em Lisboa
Árbitro: Grzegorz Gilewski (Polônia)

BENFICA – Quim; Nélson, Luisão (Zoro, 29 m), Edcarlos e Léo; Katsouranis e Rui Costa; Cristian Rodriguez, Di Maria (Mantorras, 61 m) e Sepsi; Cardozo.

GETAFE – Ustari; Contra, Belenguer, Cata Diaz e Licht; Casquero; Pablo Hernandez, De la Red (Celestini, 72 m) e Granero (Mario Cotelo, 46 m); Albin e Bráulio (Manu, 60 m).

Golos: 0-1, De la Red (25 m), 0-2, Pablo Hernandez (67 m); 1-2, Mantorras (76 m).

Cartão amarelo a Bráulio, Granero, Licht, Casquero e Pablo Hernandez. Cartão vermelho a Cardozo (9 m).

 

Benfica perde em casa e compromete a eliminatória

Filed under: Benfica,football,Futebol,Getafe,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 11:13 pm


Benfica

1-2

Getafe

Mais uma derrota frente a espanhóis de segunda

Um jogador do Getafe antes deste jogo dizia que os «museus» não ganham jogos, referindo-se, naturalmente, ao passado glorioso do Benfica. É triste dizer que tem inteira razão. O Benfica actual é uma sombra do clube glorioso que foi outrora.

A prova mais eloquente disso é a estatística da assistência que esteve presente no Estádio da Luz: um bom sintoma do momento que os benfiquistas vivem, ou seja da descrença na equipa, na falta de qualidade do seu futebol, para não falar na falta de organização dentro e fora do campo.

Essa falta de organização consumou-se logo aos 8′ de jogo. Cardozo em Alvalade safou-se da expulsão ao dar um toque (não violento é certo) em Tonel. Pelos vistos ninghuém da equipa técnica terá chamado a atenção ao jogador que em alta competrição não pode fazer isso sob pena de prejudicar gravemente o clube. Hoje, mal o jogo tinha começado (menos de 9 minutos para sermos precisos) ao perseguir uma bola até ganhou a dianteira, mas cotovelo no ar e para trás para atingir o adversário que caiu logo – não fez como Tonel que caiu ao retardador-). E assim se decidiu o futuro do Benfica na Taça Uefa. Mais de oitenta nminutos em inferioridade.

Os espanhóis que cedo mostraram que iam tentar jogar no campo todo vê serem-lhe oferecida uma enorme prenda. Logo se percebeu que o Benfica hipotecava seriamente as suas hipóteses. Não foi preciso esperar muito pois aos 25′, De La Red à entrada da área faz um rodopio e um remate, a bola desviada por Edcarlos trai Quim e estava feito o 0-1. Passados quatro minutos Luisão tem de ser substituido por lesão, ele que regressava de ausencias por lesão (será que alguma vez esteve bom?).

Enfim, como o actual Benfica tem (quase) mais lesionados do que as camas existentes para doentes no Hospital de Faro, a dupla de centrais passou a ser composta por dois grandes craques: Edcarlos e Zoro.

Na segunda parte o Benfica aparece com boa disposição em termos de aplicaçãoi dos jogadores com Rui Costa a mostrar o seu futebol na distribuição, Sepsi a mostrar serviço e Léo justificar os motivos por que os adeptos não percebem como o Benfica não renova com ele. Porém com a inferioridade numérica é mais fácil conceder oportunidades aos adversários. Uma jogada de um para um e Hernández opta por rematar rasteiro cruzado para fazer o 0-2. Se a derrota por um em casa já era comprometedora, sofrer dois golos em casa era fatal.

A juntar a uma noite em que mais valia não sair de casa (o que muitos milhares de benfiquistas fizeram efectivamente) Edcarlos com a baliza completamente aberta ao segundo poste e sem guarda redes. lá consegue tocar na bola mas fazendo-a subir até à barra! Como é possível? Uma perdida ainda maior à do Quaresma ontem frente ao Schalke – aqui ainda havia guarda-redes -.

A entrada de Mantorras animou os adeptos e um tanto a equipa e a verdade é que o talismã do angolano deu o 1-2 com um remate de longe que originou um grande perú de Ustari. O Benfica animou e ameaçou o 2-2 ainda que também por uma vez o 1-3 não tenha estado longe.

Enfim nestes jogos a eliminar não pode haver muita margem para o erro. E o Benfica errou demais. Erros que só podem ser fruto de pouco trabalho tactico, de disciplina e de organização. Que me desculpe Camacho, a equipa revela falta de trabalho de treinador. No final do jogo questionado este sobre o que faria a Cardozo, respondeu que para já não ia dizer nada, depois se via… Sendo assim…

O pior não é de facto perder-se um jogo. O pior é que ano passado o Benfica foi elimindo pelo Español e este ano está *às poratas da eliminação por uma equipa que tem 13.000 sócios e participa pela primeira vez em provas europeias… Mais uma record negativo que o Benfica vai bater… E parece que tudo vai bem… Filipe Vieira lá há-de arranjar mais uma entrevista para falar do apito dourado.

Estádio da Luz, em Lisboa
Árbitro: Grzegorz Gilewski (Polônia)

BENFICA – Quim; Nélson, Luisão (Zoro, 29 m), Edcarlos e Léo; Katsouranis e Rui Costa; Cristian Rodriguez, Di Maria (Mantorras, 61 m) e Sepsi; Cardozo.

GETAFE – Ustari; Contra, Belenguer, Cata Diaz e Licht; Casquero; Pablo Hernandez, De la Red (Celestini, 72 m) e Granero (Mario Cotelo, 46 m); Albin e Bráulio (Manu, 60 m).

Golos: 0-1, De la Red (25 m), 0-2, Pablo Hernandez (67 m); 1-2, Mantorras (76 m).

Cartão amarelo a Bráulio, Granero, Licht, Casquero e Pablo Hernandez. Cartão vermelho a Cardozo (9 m).

 

Benfica perde em casa e compromete a eliminatória

Filed under: Benfica,football,Futebol,Getafe,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 11:13 pm


Benfica

1-2

Getafe

Mais uma derrota frente a espanhóis de segunda

Um jogador do Getafe antes deste jogo dizia que os «museus» não ganham jogos, referindo-se, naturalmente, ao passado glorioso do Benfica. É triste dizer que tem inteira razão. O Benfica actual é uma sombra do clube glorioso que foi outrora.

A prova mais eloquente disso é a estatística da assistência que esteve presente no Estádio da Luz: um bom sintoma do momento que os benfiquistas vivem, ou seja da descrença na equipa, na falta de qualidade do seu futebol, para não falar na falta de organização dentro e fora do campo.

Essa falta de organização consumou-se logo aos 8′ de jogo. Cardozo em Alvalade safou-se da expulsão ao dar um toque (não violento é certo) em Tonel. Pelos vistos ninghuém da equipa técnica terá chamado a atenção ao jogador que em alta competrição não pode fazer isso sob pena de prejudicar gravemente o clube. Hoje, mal o jogo tinha começado (menos de 9 minutos para sermos precisos) ao perseguir uma bola até ganhou a dianteira, mas cotovelo no ar e para trás para atingir o adversário que caiu logo – não fez como Tonel que caiu ao retardador-). E assim se decidiu o futuro do Benfica na Taça Uefa. Mais de oitenta nminutos em inferioridade.

Os espanhóis que cedo mostraram que iam tentar jogar no campo todo vê serem-lhe oferecida uma enorme prenda. Logo se percebeu que o Benfica hipotecava seriamente as suas hipóteses. Não foi preciso esperar muito pois aos 25′, De La Red à entrada da área faz um rodopio e um remate, a bola desviada por Edcarlos trai Quim e estava feito o 0-1. Passados quatro minutos Luisão tem de ser substituido por lesão, ele que regressava de ausencias por lesão (será que alguma vez esteve bom?).

Enfim, como o actual Benfica tem (quase) mais lesionados do que as camas existentes para doentes no Hospital de Faro, a dupla de centrais passou a ser composta por dois grandes craques: Edcarlos e Zoro.

Na segunda parte o Benfica aparece com boa disposição em termos de aplicaçãoi dos jogadores com Rui Costa a mostrar o seu futebol na distribuição, Sepsi a mostrar serviço e Léo justificar os motivos por que os adeptos não percebem como o Benfica não renova com ele. Porém com a inferioridade numérica é mais fácil conceder oportunidades aos adversários. Uma jogada de um para um e Hernández opta por rematar rasteiro cruzado para fazer o 0-2. Se a derrota por um em casa já era comprometedora, sofrer dois golos em casa era fatal.

A juntar a uma noite em que mais valia não sair de casa (o que muitos milhares de benfiquistas fizeram efectivamente) Edcarlos com a baliza completamente aberta ao segundo poste e sem guarda redes. lá consegue tocar na bola mas fazendo-a subir até à barra! Como é possível? Uma perdida ainda maior à do Quaresma ontem frente ao Schalke – aqui ainda havia guarda-redes -.

A entrada de Mantorras animou os adeptos e um tanto a equipa e a verdade é que o talismã do angolano deu o 1-2 com um remate de longe que originou um grande perú de Ustari. O Benfica animou e ameaçou o 2-2 ainda que também por uma vez o 1-3 não tenha estado longe.

Enfim nestes jogos a eliminar não pode haver muita margem para o erro. E o Benfica errou demais. Erros que só podem ser fruto de pouco trabalho tactico, de disciplina e de organização. Que me desculpe Camacho, a equipa revela falta de trabalho de treinador. No final do jogo questionado este sobre o que faria a Cardozo, respondeu que para já não ia dizer nada, depois se via… Sendo assim…

O pior não é de facto perder-se um jogo. O pior é que ano passado o Benfica foi elimindo pelo Español e este ano está *às poratas da eliminação por uma equipa que tem 13.000 sócios e participa pela primeira vez em provas europeias… Mais uma record negativo que o Benfica vai bater… E parece que tudo vai bem… Filipe Vieira lá há-de arranjar mais uma entrevista para falar do apito dourado.

Estádio da Luz, em Lisboa
Árbitro: Grzegorz Gilewski (Polônia)

BENFICA – Quim; Nélson, Luisão (Zoro, 29 m), Edcarlos e Léo; Katsouranis e Rui Costa; Cristian Rodriguez, Di Maria (Mantorras, 61 m) e Sepsi; Cardozo.

GETAFE – Ustari; Contra, Belenguer, Cata Diaz e Licht; Casquero; Pablo Hernandez, De la Red (Celestini, 72 m) e Granero (Mario Cotelo, 46 m); Albin e Bráulio (Manu, 60 m).

Golos: 0-1, De la Red (25 m), 0-2, Pablo Hernandez (67 m); 1-2, Mantorras (76 m).

Cartão amarelo a Bráulio, Granero, Licht, Casquero e Pablo Hernandez. Cartão vermelho a Cardozo (9 m).

 

Benfica perde em casa e compromete a eliminatória

Filed under: Benfica,football,Futebol,Getafe,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 11:13 pm


Benfica

1-2

Getafe

Mais uma derrota frente a espanhóis de segunda

Um jogador do Getafe antes deste jogo dizia que os «museus» não ganham jogos, referindo-se, naturalmente, ao passado glorioso do Benfica. É triste dizer que tem inteira razão. O Benfica actual é uma sombra do clube glorioso que foi outrora.

A prova mais eloquente disso é a estatística da assistência que esteve presente no Estádio da Luz: um bom sintoma do momento que os benfiquistas vivem, ou seja da descrença na equipa, na falta de qualidade do seu futebol, para não falar na falta de organização dentro e fora do campo.

Essa falta de organização consumou-se logo aos 8′ de jogo. Cardozo em Alvalade safou-se da expulsão ao dar um toque (não violento é certo) em Tonel. Pelos vistos ninghuém da equipa técnica terá chamado a atenção ao jogador que em alta competrição não pode fazer isso sob pena de prejudicar gravemente o clube. Hoje, mal o jogo tinha começado (menos de 9 minutos para sermos precisos) ao perseguir uma bola até ganhou a dianteira, mas cotovelo no ar e para trás para atingir o adversário que caiu logo – não fez como Tonel que caiu ao retardador-). E assim se decidiu o futuro do Benfica na Taça Uefa. Mais de oitenta nminutos em inferioridade.

Os espanhóis que cedo mostraram que iam tentar jogar no campo todo vê serem-lhe oferecida uma enorme prenda. Logo se percebeu que o Benfica hipotecava seriamente as suas hipóteses. Não foi preciso esperar muito pois aos 25′, De La Red à entrada da área faz um rodopio e um remate, a bola desviada por Edcarlos trai Quim e estava feito o 0-1. Passados quatro minutos Luisão tem de ser substituido por lesão, ele que regressava de ausencias por lesão (será que alguma vez esteve bom?).

Enfim, como o actual Benfica tem (quase) mais lesionados do que as camas existentes para doentes no Hospital de Faro, a dupla de centrais passou a ser composta por dois grandes craques: Edcarlos e Zoro.

Na segunda parte o Benfica aparece com boa disposição em termos de aplicaçãoi dos jogadores com Rui Costa a mostrar o seu futebol na distribuição, Sepsi a mostrar serviço e Léo justificar os motivos por que os adeptos não percebem como o Benfica não renova com ele. Porém com a inferioridade numérica é mais fácil conceder oportunidades aos adversários. Uma jogada de um para um e Hernández opta por rematar rasteiro cruzado para fazer o 0-2. Se a derrota por um em casa já era comprometedora, sofrer dois golos em casa era fatal.

A juntar a uma noite em que mais valia não sair de casa (o que muitos milhares de benfiquistas fizeram efectivamente) Edcarlos com a baliza completamente aberta ao segundo poste e sem guarda redes. lá consegue tocar na bola mas fazendo-a subir até à barra! Como é possível? Uma perdida ainda maior à do Quaresma ontem frente ao Schalke – aqui ainda havia guarda-redes -.

A entrada de Mantorras animou os adeptos e um tanto a equipa e a verdade é que o talismã do angolano deu o 1-2 com um remate de longe que originou um grande perú de Ustari. O Benfica animou e ameaçou o 2-2 ainda que também por uma vez o 1-3 não tenha estado longe.

Enfim nestes jogos a eliminar não pode haver muita margem para o erro. E o Benfica errou demais. Erros que só podem ser fruto de pouco trabalho tactico, de disciplina e de organização. Que me desculpe Camacho, a equipa revela falta de trabalho de treinador. No final do jogo questionado este sobre o que faria a Cardozo, respondeu que para já não ia dizer nada, depois se via… Sendo assim…

O pior não é de facto perder-se um jogo. O pior é que ano passado o Benfica foi elimindo pelo Español e este ano está *às poratas da eliminação por uma equipa que tem 13.000 sócios e participa pela primeira vez em provas europeias… Mais uma record negativo que o Benfica vai bater… E parece que tudo vai bem… Filipe Vieira lá há-de arranjar mais uma entrevista para falar do apito dourado.

Estádio da Luz, em Lisboa
Árbitro: Grzegorz Gilewski (Polônia)

BENFICA – Quim; Nélson, Luisão (Zoro, 29 m), Edcarlos e Léo; Katsouranis e Rui Costa; Cristian Rodriguez, Di Maria (Mantorras, 61 m) e Sepsi; Cardozo.

GETAFE – Ustari; Contra, Belenguer, Cata Diaz e Licht; Casquero; Pablo Hernandez, De la Red (Celestini, 72 m) e Granero (Mario Cotelo, 46 m); Albin e Bráulio (Manu, 60 m).

Golos: 0-1, De la Red (25 m), 0-2, Pablo Hernandez (67 m); 1-2, Mantorras (76 m).

Cartão amarelo a Bráulio, Granero, Licht, Casquero e Pablo Hernandez. Cartão vermelho a Cardozo (9 m).

 

عازفة القيثاره

Filed under: Art — looking4good @ 10:31 pm

عازفة القيثاره
……………………
لوحه جديده للفنان جون وليام جودوارد تعتبر من الاعمال الرائعه جدا لهذا الفنان شديد التمكن من المهارات الفنيه التي اهلته لابداع اعمال شديدة الروعه،و قد قدمنا له في هذه المدونه بعض اعماله نضيف اليها هذه اللوحه،و هي عباره عن فتاه جالسه الي القيثاره تعزف عليها باناملها في وضع يدل علي مهارتها في العزف المتقن و علي مهارة الفنان الذي رسمها بهذه الدقه و الاتقاننري في اللوحه كافة المؤثرات التي تاثر بها جودوارد في اعماله كلها ،و هي المؤثرات الفنيه للفن المثالي الاغريقي القديم ،حيث نري الفتاه و هي ترتدي الملابس الاغريقيه القديمه بكافة ملامحها من اربطة الوسط و الظهر و الكتفين التي تحيط بنصفها الاعلي كله ،او تلك الكرانيش الكثيفه علي ملابسها عند الكمين ، او رباط الشعر الذهبي و الذي يلف حول الشعر في شكل غريب .و مع هذه العلامات نري ايضا تلك العلامات التي لا يمكن ان نتخيل عملا لجودوارد بدونها ،حيث نري هنا ايضا الحائط الرخامي ذو التعريقات السوداء خلف راس الفتاه مباشرة ، و كذلك نري القيثاره نفسها و هي علي الطراز الاغريقي القديم و كذلك الوحده الزخرفيه المرسومه باللون الفضي علي القيثاره،كل هذه العلامات نراها دائما او ما يعادلها في اعمال جودوارد الفنيه و فيها نري التاثر الشديد و الميل لمحاكاة الفن الاغريقي القديم .في اللوحه نري مدي دقة الفنان في تنفيذ موضوعه الفني حيث نري ان نسب جسم الفتاه صحيحه تماما و نري انها تلمس باصابعها الاوتار في نعومه و دلال فائقين يندر ان نري مثلها لدي أي فنان اخر حيث تتحرك الاصابع علي الاوتار كل وتر علي حده و كان الاصابع فعلا تقراء في نوته موسيقيه حقيقيه ، و لولا براعة الفنان و اخلاصه في عمله ما سعي لهذه الدقه و لاكتفي برسمها في وضع تمثيلي لا وضع حقيقي كالذي نراه ، و لاختفت هذهالحركه الناعمه للاصابع علي الاوتار و لحلت محلها حركة من يمثل انه يعزف علي الاوتارالوان اللوحه تعتبر اكثر من رائعه فنري مثلا القالب الرخامي المعروق باللون الاسود يتوسط حائط نبيتي اللون و رغم ندرة استعمال النبيتي في لوحات الفنانين الا انه يعتبر اختيار موفق جدا و لا اعتقد ان لونا اخر كان سيحل محله بنفس روعة وجودة النبيتي في هذه اللوحه و لا اعتقد ان فنانا اخر قد استخدمه بهذه الجوده او استخدمه اصلا ، و كذلك نري ان الحائط مؤطر باطار باللون الذهبي يقابله ذهبي القيثاره و كذلك ذهبي الكرسي الممثل في جلد النمر و ذهبي شعر الفتاه و ان كان بدرجه اخف بصوره واضحه ،و تردد اللون بين الشكل و الارضيه في هيئة ديالوج لوني يصنع حالة من الانسجام اللوني في اجزاء اللوحه و كذلك حالة انسجام بين الشكل و الارضيه و هذا الديالوج اللوني يمنع أي انقطاع او انفصال بين الشكل و الارضيهكلما اتينا الي الخارج من اللوحه نري الوانها تفتح اكثر حتي نصل الي الابيض في ملابس الفتاه و لولا ان هناك لون ابيض غير واضح في رخام الحائط و ابيض اخر علي الجدار في ا للوحه المعلقه هناك لاعتبر تلوين ملابس الفتاه باللون الابيض سقطه فنيه وقع فيها جودوارد لكنه تلافاها بوضع الابيض هناك في اخر ابعاد اللوحه ثم وضعه ثانية في البعدالتالي و هو القيثاره ثو وضع الابيض الاساسي في ملابس الفتاه.الشكل العام للبنت في عزفها يبرز مدي حرفيتها في العزف و كذلك مدي حرفية الفنان في التقاط هذاا لمشهد الدقيق
…………………………
كتبها ذو النون المصري
………………..
 

Uefa Cup – Round of 16 – 1st. Leg

Filed under: football,Futebol,Taça Uefa,Uefa Cup — looking4good @ 7:26 pm

6 March
Anderlecht 0 – 5 Bayern [Altintop 9′; Toni 45+1′; Podolsky 57′; Klose 67′; Ribery 86′]
Bolton 1-1 Sporting [MaCan 25′; Vukcevic 69′]
Benfica 1-2 Getafe [0-1 De La Red 25′: 0-2 Pablo Hernández 67′; 1-2 Mantorras 76′]
Marseille 3-1 Zenit [Cissé (2) 37′ and 55′, Niang 48′; 3-1 Arshavin 82′]
Fiorentina 2-0 Everton [Kusmanovic 70′; Montolivo 81′]
Leverkusen 1-0 Hamburg [Gekas 77′]
Tottenham 0-1 PSV [Farfán 34′]
Rangers 2-0 Bremen [Cousin 45′, Davis 48′]

 

Real Madrid commemorates 106th anniversary

Filed under: efemerides,Real Madrid — looking4good @ 2:24 pm

One day after to have been sent off from Champions League by Rome, Real Madrid commemorates today its 106th anniversary.