Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Humor – O que queres ser quando fores grande? … Dezembro 26, 2007

Filed under: Humor — looking4good @ 4:31 pm

Anúncios
 

Humor – O que queres ser quando fores grande? …

Filed under: Humor — looking4good @ 4:31 pm

 

Humor – O que queres ser quando fores grande? …

Filed under: Humor — looking4good @ 4:31 pm

 

Humor – O que queres ser quando fores grande? …

Filed under: Humor — looking4good @ 4:31 pm

 

Brave Hearts by Nasra

Filed under: Inspirational — looking4good @ 9:16 am

Touch me Love
Take me many miles
I’m not going to be afraid,

Even if you walk out on me
I still have reason to thank God
That there was love that touched me in many ways
I may cry, but never tears of regret
Just feeling blessed as love has touched my soul

Some of us take the journey of love
To merely find it’s a deception needing love so much
I realize the blessings of being touched with such love
__________________________________
Take every step
Face the waves
Urge your heart to be brave
Be ready to face the blows
Don’t wonder which path is easy
Bare feet walking on ice
Or walking on fire
Which one burns more
Hotter than the other?


Don’t ask “why this pain”?
Do we ever ask “ why this laughter”?
Naturally accepting the glee
Always questioning the sadness and tears
You’re given another chance to live
Hear your voice, embrace life’s miracles

more
selected poems are from the book Brave Faces : The Daring Stand Against Cancer which can be bought at Amazon.com the proceeds of this book will go for cancer awareness in Tanzania. To read more on the book pls visit http://braveface-thedaringstandagainstcancer.blogspot.com/

 

Quando um homem quiser – Ary dos Santos

Filed under: Ary dos Santos,Music,Musica,Paulo de Carvalho,poesia — looking4good @ 7:11 am

Com um beijinho para a Tally minha amiga secreta na iniciativa da Comunidade dos Blogueiros. No âmbito da mesma iniciativa gostava ainda de agradecer os lindos presentes da amiga Maria Jorge Aloh Mary .

Tu que dormes a noite na calçada de relento
Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que dormes só no pesadelo do ciúme
Numa cama de raiva com lençóis feitos de lume
E sofres o Natal da solidão sem um queixume
És meu irmão amigo
És meu irmão

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e comboios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
Fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
Pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
És meu irmão amigo
És meu irmão

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

José Carlos Ary dos Santos

 

Ânsia Maldita – Vespasiano Ramos

Filed under: poesia,Vespasiano Ramos — looking4good @ 12:36 am

Ninguém mais do que tu saberá quanto
Padeço, agora! e, em lágrima, advinha
A minha’alma apagar-se, neste pranto,

Beatriz! Alma em flor! Suave encanto,
Que me salvar, pensei, dos altos, vinha:
O quanto peno, o quanto sofro, enquanto
Imagino que nunca serás minha!

Foram, por ti, as lágrimas que os olhos
Meus derramaram! só por ti, somente
Que minh’alma, do Amor contra os escolhos,

Há de, convulsa, soluçar, um dia,
A derradeira lágrima pungente
E o derradeiro grito de agonia!

Joaquim Vespasiano Ramos (n. em Caxias, MA a 13 Ago. 1884; m. em Porto Velho, Rondônia a 26 Dez. 1916)