Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Vignettes From The Pearly Gates (Day 9) Dezembro 7, 2007

Filed under: Inspirational — looking4good @ 10:13 pm

(Day 9)

We may never leave any memorials behind; no one may even notice when we are gone; but God remembers each and every little thing we have done for His praise and glory; so we hold on to His promise, “To him who overcomes, I will give the right to sit with me on my throne, just as I overcame and sat down with my Father on His throne.” (Revelation 3: 21)

Posted by Mel Avila Alarilla
Philippines
Spiritual/Inspirational


Anúncios
 

Arthur’s Music

Filed under: Music — looking4good @ 8:01 pm

boomp3.com

 

Reamer people

Filed under: Nature — looking4good @ 11:20 am

The nature
is the bautiful mother
who giwe birth to us
as a girl
fresh and green
and now she is wrinkling
almost die
as a rotten carcass
on the desert where we left her
wringed lemon
from greedy man

Whole the world tomorrow 8/12/2007 on squares PROTESTING against the wring of the nature.

 

:: passion for digital::

Filed under: Art — looking4good @ 11:11 am

Tascha
Diese Künstlerin kommt von der Schweiz
und
zeigt auf ihrer Website wundervolle Paintings.
Sie hat schon einige Awards (CG zB.)
gewonnen.
Auch schreibt sie sehr gute Tutorials
oder hat
verweisende Links auf ihrer Website.
Eine super Painterin und auf jeden Fall
eine Inspiration!

This artist comes from Switzerland
and has on her website beautiful paintings.
Also you will find great Tutorials or links to other tutorials.
She has won some awards (also from CG)
and is a great Painter.
So the Website is an Inspiration!!
Go and take a look!

 

Há dois anos o Benfica eliminava o Man. United da Champions League

Filed under: Benfica,Champions League,efemerides — looking4good @ 7:07 am

Pois é verdade! Há dois anos, neste blog, escreveu-se:

Image Hosted by ImageShack.us
Benfica 2 – 1 Manchester United

O Benfica cheio de lesionados pôs os milionários do Man. United knock-out

Dia histórico para o Benfica. Arredado dos grandes palcos europeus nos últimos anos e com grandes dificuldades para constituir um onze competitivo face à onda de lesões (Simão Sabrosa, Miccoli, Karagounis, Manuel Fernandes – quatro titulares indiscutíveis – e Quim, guarda-redes longe de 100% ) a mera possibilidade matemática de ser apurado levou ao Estádio da Luz uma mole humana de cerca de 60.000 espectadores. … » Ver artigo completo

Os golos encarnadas foram obtidos por Giovanni e Beto (!!!) ainda na primeira parte e já depois dos ingleses logo aos 6′ se terem adiantado no marcador.

Na eliminatória seguinte o Benfia brilhou ao eliminar o Liverpool e só depois foi eliminado pelo Barcelona que veio a sagrar-se campeão europeu.

Faltava uns pequenos ajustamentos a esse Benfica para ser um grande clube europeu. Dois anos volvidos estamos afastados da Champions League e a equipa está ainda mais atrasada em termos de construção. É pena.

 

Filed under: Inspirational,Photos — looking4good @ 6:52 am

 

Relembrando Ary dos Santos no dia do seu 71º. aniversário

Filed under: Ary dos Santos,Carlos do Carmo,Musica,poesia — looking4good @ 1:42 am

Era a tarde mais longa de todas as tardes que me acontecia
Eu esperava por ti, tu não vinhas, tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca, tardando-lhe o beijo, mordia
Quando à boca da noite surgiste na tarde tal rosa tardia

Quando nós nos olhámos tardámos no beijo que a boca pedia
E na tarde ficámos unidos ardendo na luz que morria
Em nós dois nessa tarde em que tanto tardaste o sol amanhecia
Era tarde de mais para haver outra noite, para haver outro dia

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza

Foi a noite mais bela de todas as noites que me adormeceram
Dos nocturnos silêncios que à noite de aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa de fogo fizeram

Foram noites e noites que numa só noite nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto se amarem, vivendo morreram

Eu não sei, meu amor, se o que digo é ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo e acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida de mágoa e de espanto
Meu amor, nunca é tarde nem cedo para quem se quer tanto!”

Meu amor meu amor
meu corpo em movimento
minha voz à procura
do seu próprio lamento.

Meu limão de amargura meu punhal a crescer
nós parámos o tempo não sabemos morrer
e nascemos nascemos
do nosso entristecer.

Meu amor meu amor
meu pássaro cinzento
A chorar a lonjura do nosso afastamento

Meu amor meu amor
meu nó de sofrimento
minha mó de ternura
minha nau de tormento

Este mar não tem cura este céu não tem ar
nós parámos o vento não sabemos nadar
e morremos morremos
devagar devagar.

José Carlos Ary dos Santos (n. em Lisboa a 7 Dez. 1936; m. 18 Jan 1984)

Ver : Partir é morrer um pouco