Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Benfica de mal a pior já comprometeu a época Outubro 3, 2007

Filed under: Benfica,Futebol,Uefa Champions League 2007/2008 — looking4good @ 10:01 pm

Benfica
0-1
Shaktar
Uma equipa organizada contra um grupo de jogadores

Temíamos nesta altura esta equipa de futebol típico de leste acrescentado com o perfume brasileiro no ataque frente a um Benfica, em baixa de forma, a fazer a pré-época em competição!

Há algumas épocas atrás foi o CSKA de Moscovo (que o digam Benfica e Sporting), desta vez o Shaktar. O Benfica nem começou mal aos 2′ Christian Rodriguez a rematar de fora da área exigiu uma excelente defesa do guarda-redes ucraniano, mas a partir dos 15 minutos viu-se que a equipa de leste era muito mais organizada, mais pressionante sobre a bola e criou perigo num pontapé de canto.

O Benfica por volta da meia hora (28′ e 29′ ) teve duas jogadas consecutivas de golo, primeiro Di Maria interna-se na área ganha um ressalto avança ainda mais e rematou à barra, no minuto seguinte do lado direito e com o guarda-redes deslocado da baliza Katsouranis atirou à malha lateral, após passe de Christian Rodriguez.

Numa transição ofensiva Nélson (em falta?) perdeu a bola, rrápido contra-ataque da esquerda com vários jogadores no ataque e Fernandinho perante a saída de Quim a dar para a marca de penalty para a finalização de Jadson.

Neste lance para além do golo Nélson teve de sair lesionado, entrando Nuno Gomes, para uma mudança tactica.

Na segunda parte o Benfica ainda foi pior. Sem tranquilidade e capacidade psicológica (até a assistencia foi uma desilusão num jogo para a Liga dos Campeões estiveram menos de 35,000), que uma arbitragem fraquissima acentuou (vejam esta arbitragem dum jogo da Liga dos Campeões e alguns comentadores de arbitragem portuguesa até se arrependem do que dizem dos árbitros de alguns jogos do nosso campeonato) e perante uma equipa que não é do primeiro plano da Europa (longe disso) mas que é organizada e bastante automatizada e soube criar quebras constantes no jogo, o Benfica passou por uma fase desnorteada.

Camacho tirou Di Maria para entrar Bynia para outra mudança tactica, a equipa nem estabilidade tactica tem, e o 0-2 foi ameaçado por várias vezes, algumas delas falhadas, aliás, de forma escandalosa, perante a superioridade numerica dos visitantes. Verdade se diga que uma delas a mais flaragante de todas começa numa bola que saiu pela linha lateral e que o árbitro deixou continuar a jogada.

Já sem Di Maria, a capacidade de reacção do Benfica limitou-se a umas tentativas por Christian Rodriguez o jogador mais activo do meio-campo e as lesões e simulacros, desnecessários do Shaktar fizeram perder a paciencia dos jogadores encarnados. O recuo dos ucranianos ia dando o empate ao Benmfica no minuto 90 após uma saída em falso do guarda-redes, mas Edcarlos não desviou a bola e um defesa em cima da linga de golo evitou o empate. Os quatro minutos de desconto (já de si insuficientes) foram convertidos em 3, mas a verdade é que este Benfica é muito fraco.

Não tem capacidade técnica, emocional e psicológica e de tactica como pode mudar três vezes de sistema durante jogo numa instabilidade demonstrativa de que não se sabe o que se há-de fazer. Ainda por cima o «gás» que a entrada de Camacho proporcionou já está esgotada. O treinador já faz declarações publicas de desgaste contra a crítica, contra os jogadores (por ex. «Cardozo tem de jogar mais») e a equipa para além de incapaz, parece desmotivada.

Meus senhores, comecem a preparar a próxima época e já estou a ver a quererem vender o Cardozo e mais uns tantos para em Dezembro tentar adquirir mais dois ou três e assim o clube vai de frustração em frustração. Afinal a equipa de ano passado reforçada com três jogadores de bom nível teria sido suficiente para estarmos a discutir o título. Assim arriscamos a estar a disputar um lugar para a Uefa.

Queixas, no entanto, da arbitragem, no lance que não deu uma grandíssima oportunidade para os visitantes a bola esteve fora de campo e o que dizer de uma bola defendida com o braço (à guarda-redes!) por um defesa; provavelmente aqueles senhores que dizem que o lance do Katsouranis no jogo do Sporting é penalty, vão dizer que este não é!. Quanto à gestão do tempo de jogo já dissemos tudo.

Ficha do jogo:

Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa

Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)

BENFICA – Quim; Nélson (Nuno Gomes, 44 m), Luisão, Edcarlos e Léo; Maxi Pereira e Katsouranis; Di Maria (Binya, 60 m), Rui Costa e Cristian Rodriguez; Cardozo.

SHAKTHAR DONETSK – Pyatov; Srna, Chygrynskiy, Kuscher e Rat; Ilsinho (Duljaj, 79 m), Lewandowski (Hubschman, 85 m), Jadson (Castillo, 76 m) e Fernandinho; Lucarelli e Brandão.

Marcador: 0-1 por Jadson (42 m)

Disciplina: cartão amarelo para Katsouranis (56 m), Cardozo (68 m), Rodriguez (77 m), Srna (77 m), Fernandinho (81 m) e Castillo (82 m).

 

Benfica de mal a pior já comprometeu a época

Filed under: Benfica,Futebol,Uefa Champions League 2007/2008 — looking4good @ 10:01 pm

Benfica
0-1
Shaktar
Uma equipa organizada contra um grupo de jogadores

Temíamos nesta altura esta equipa de futebol típico de leste acrescentado com o perfume brasileiro no ataque frente a um Benfica, em baixa de forma, a fazer a pré-época em competição!

Há algumas épocas atrás foi o CSKA de Moscovo (que o digam Benfica e Sporting), desta vez o Shaktar. O Benfica nem começou mal aos 2′ Christian Rodriguez a rematar de fora da área exigiu uma excelente defesa do guarda-redes ucraniano, mas a partir dos 15 minutos viu-se que a equipa de leste era muito mais organizada, mais pressionante sobre a bola e criou perigo num pontapé de canto.

O Benfica por volta da meia hora (28′ e 29′ ) teve duas jogadas consecutivas de golo, primeiro Di Maria interna-se na área ganha um ressalto avança ainda mais e rematou à barra, no minuto seguinte do lado direito e com o guarda-redes deslocado da baliza Katsouranis atirou à malha lateral, após passe de Christian Rodriguez.

Numa transição ofensiva Nélson (em falta?) perdeu a bola, rrápido contra-ataque da esquerda com vários jogadores no ataque e Fernandinho perante a saída de Quim a dar para a marca de penalty para a finalização de Jadson.

Neste lance para além do golo Nélson teve de sair lesionado, entrando Nuno Gomes, para uma mudança tactica.

Na segunda parte o Benfica ainda foi pior. Sem tranquilidade e capacidade psicológica (até a assistencia foi uma desilusão num jogo para a Liga dos Campeões estiveram menos de 35,000), que uma arbitragem fraquissima acentuou (vejam esta arbitragem dum jogo da Liga dos Campeões e alguns comentadores de arbitragem portuguesa até se arrependem do que dizem dos árbitros de alguns jogos do nosso campeonato) e perante uma equipa que não é do primeiro plano da Europa (longe disso) mas que é organizada e bastante automatizada e soube criar quebras constantes no jogo, o Benfica passou por uma fase desnorteada.

Camacho tirou Di Maria para entrar Bynia para outra mudança tactica, a equipa nem estabilidade tactica tem, e o 0-2 foi ameaçado por várias vezes, algumas delas falhadas, aliás, de forma escandalosa, perante a superioridade numerica dos visitantes. Verdade se diga que uma delas a mais flaragante de todas começa numa bola que saiu pela linha lateral e que o árbitro deixou continuar a jogada.

Já sem Di Maria, a capacidade de reacção do Benfica limitou-se a umas tentativas por Christian Rodriguez o jogador mais activo do meio-campo e as lesões e simulacros, desnecessários do Shaktar fizeram perder a paciencia dos jogadores encarnados. O recuo dos ucranianos ia dando o empate ao Benmfica no minuto 90 após uma saída em falso do guarda-redes, mas Edcarlos não desviou a bola e um defesa em cima da linga de golo evitou o empate. Os quatro minutos de desconto (já de si insuficientes) foram convertidos em 3, mas a verdade é que este Benfica é muito fraco.

Não tem capacidade técnica, emocional e psicológica e de tactica como pode mudar três vezes de sistema durante jogo numa instabilidade demonstrativa de que não se sabe o que se há-de fazer. Ainda por cima o «gás» que a entrada de Camacho proporcionou já está esgotada. O treinador já faz declarações publicas de desgaste contra a crítica, contra os jogadores (por ex. «Cardozo tem de jogar mais») e a equipa para além de incapaz, parece desmotivada.

Meus senhores, comecem a preparar a próxima época e já estou a ver a quererem vender o Cardozo e mais uns tantos para em Dezembro tentar adquirir mais dois ou três e assim o clube vai de frustração em frustração. Afinal a equipa de ano passado reforçada com três jogadores de bom nível teria sido suficiente para estarmos a discutir o título. Assim arriscamos a estar a disputar um lugar para a Uefa.

Queixas, no entanto, da arbitragem, no lance que não deu uma grandíssima oportunidade para os visitantes a bola esteve fora de campo e o que dizer de uma bola defendida com o braço (à guarda-redes!) por um defesa; provavelmente aqueles senhores que dizem que o lance do Katsouranis no jogo do Sporting é penalty, vão dizer que este não é!. Quanto à gestão do tempo de jogo já dissemos tudo.

Ficha do jogo:

Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa

Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)

BENFICA – Quim; Nélson (Nuno Gomes, 44 m), Luisão, Edcarlos e Léo; Maxi Pereira e Katsouranis; Di Maria (Binya, 60 m), Rui Costa e Cristian Rodriguez; Cardozo.

SHAKTHAR DONETSK – Pyatov; Srna, Chygrynskiy, Kuscher e Rat; Ilsinho (Duljaj, 79 m), Lewandowski (Hubschman, 85 m), Jadson (Castillo, 76 m) e Fernandinho; Lucarelli e Brandão.

Marcador: 0-1 por Jadson (42 m)

Disciplina: cartão amarelo para Katsouranis (56 m), Cardozo (68 m), Rodriguez (77 m), Srna (77 m), Fernandinho (81 m) e Castillo (82 m).

 

Benfica de mal a pior já comprometeu a época

Filed under: Benfica,Futebol,Uefa Champions League 2007/2008 — looking4good @ 10:01 pm

Benfica
0-1
Shaktar
Uma equipa organizada contra um grupo de jogadores

Temíamos nesta altura esta equipa de futebol típico de leste acrescentado com o perfume brasileiro no ataque frente a um Benfica, em baixa de forma, a fazer a pré-época em competição!

Há algumas épocas atrás foi o CSKA de Moscovo (que o digam Benfica e Sporting), desta vez o Shaktar. O Benfica nem começou mal aos 2′ Christian Rodriguez a rematar de fora da área exigiu uma excelente defesa do guarda-redes ucraniano, mas a partir dos 15 minutos viu-se que a equipa de leste era muito mais organizada, mais pressionante sobre a bola e criou perigo num pontapé de canto.

O Benfica por volta da meia hora (28′ e 29′ ) teve duas jogadas consecutivas de golo, primeiro Di Maria interna-se na área ganha um ressalto avança ainda mais e rematou à barra, no minuto seguinte do lado direito e com o guarda-redes deslocado da baliza Katsouranis atirou à malha lateral, após passe de Christian Rodriguez.

Numa transição ofensiva Nélson (em falta?) perdeu a bola, rrápido contra-ataque da esquerda com vários jogadores no ataque e Fernandinho perante a saída de Quim a dar para a marca de penalty para a finalização de Jadson.

Neste lance para além do golo Nélson teve de sair lesionado, entrando Nuno Gomes, para uma mudança tactica.

Na segunda parte o Benfica ainda foi pior. Sem tranquilidade e capacidade psicológica (até a assistencia foi uma desilusão num jogo para a Liga dos Campeões estiveram menos de 35,000), que uma arbitragem fraquissima acentuou (vejam esta arbitragem dum jogo da Liga dos Campeões e alguns comentadores de arbitragem portuguesa até se arrependem do que dizem dos árbitros de alguns jogos do nosso campeonato) e perante uma equipa que não é do primeiro plano da Europa (longe disso) mas que é organizada e bastante automatizada e soube criar quebras constantes no jogo, o Benfica passou por uma fase desnorteada.

Camacho tirou Di Maria para entrar Bynia para outra mudança tactica, a equipa nem estabilidade tactica tem, e o 0-2 foi ameaçado por várias vezes, algumas delas falhadas, aliás, de forma escandalosa, perante a superioridade numerica dos visitantes. Verdade se diga que uma delas a mais flaragante de todas começa numa bola que saiu pela linha lateral e que o árbitro deixou continuar a jogada.

Já sem Di Maria, a capacidade de reacção do Benfica limitou-se a umas tentativas por Christian Rodriguez o jogador mais activo do meio-campo e as lesões e simulacros, desnecessários do Shaktar fizeram perder a paciencia dos jogadores encarnados. O recuo dos ucranianos ia dando o empate ao Benmfica no minuto 90 após uma saída em falso do guarda-redes, mas Edcarlos não desviou a bola e um defesa em cima da linga de golo evitou o empate. Os quatro minutos de desconto (já de si insuficientes) foram convertidos em 3, mas a verdade é que este Benfica é muito fraco.

Não tem capacidade técnica, emocional e psicológica e de tactica como pode mudar três vezes de sistema durante jogo numa instabilidade demonstrativa de que não se sabe o que se há-de fazer. Ainda por cima o «gás» que a entrada de Camacho proporcionou já está esgotada. O treinador já faz declarações publicas de desgaste contra a crítica, contra os jogadores (por ex. «Cardozo tem de jogar mais») e a equipa para além de incapaz, parece desmotivada.

Meus senhores, comecem a preparar a próxima época e já estou a ver a quererem vender o Cardozo e mais uns tantos para em Dezembro tentar adquirir mais dois ou três e assim o clube vai de frustração em frustração. Afinal a equipa de ano passado reforçada com três jogadores de bom nível teria sido suficiente para estarmos a discutir o título. Assim arriscamos a estar a disputar um lugar para a Uefa.

Queixas, no entanto, da arbitragem, no lance que não deu uma grandíssima oportunidade para os visitantes a bola esteve fora de campo e o que dizer de uma bola defendida com o braço (à guarda-redes!) por um defesa; provavelmente aqueles senhores que dizem que o lance do Katsouranis no jogo do Sporting é penalty, vão dizer que este não é!. Quanto à gestão do tempo de jogo já dissemos tudo.

Ficha do jogo:

Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa

Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)

BENFICA – Quim; Nélson (Nuno Gomes, 44 m), Luisão, Edcarlos e Léo; Maxi Pereira e Katsouranis; Di Maria (Binya, 60 m), Rui Costa e Cristian Rodriguez; Cardozo.

SHAKTHAR DONETSK – Pyatov; Srna, Chygrynskiy, Kuscher e Rat; Ilsinho (Duljaj, 79 m), Lewandowski (Hubschman, 85 m), Jadson (Castillo, 76 m) e Fernandinho; Lucarelli e Brandão.

Marcador: 0-1 por Jadson (42 m)

Disciplina: cartão amarelo para Katsouranis (56 m), Cardozo (68 m), Rodriguez (77 m), Srna (77 m), Fernandinho (81 m) e Castillo (82 m).

 

Benfica de mal a pior já comprometeu a época

Filed under: Benfica,Futebol,Uefa Champions League 2007/2008 — looking4good @ 10:01 pm

Benfica
0-1
Shaktar
Uma equipa organizada contra um grupo de jogadores

Temíamos nesta altura esta equipa de futebol típico de leste acrescentado com o perfume brasileiro no ataque frente a um Benfica, em baixa de forma, a fazer a pré-época em competição!

Há algumas épocas atrás foi o CSKA de Moscovo (que o digam Benfica e Sporting), desta vez o Shaktar. O Benfica nem começou mal aos 2′ Christian Rodriguez a rematar de fora da área exigiu uma excelente defesa do guarda-redes ucraniano, mas a partir dos 15 minutos viu-se que a equipa de leste era muito mais organizada, mais pressionante sobre a bola e criou perigo num pontapé de canto.

O Benfica por volta da meia hora (28′ e 29′ ) teve duas jogadas consecutivas de golo, primeiro Di Maria interna-se na área ganha um ressalto avança ainda mais e rematou à barra, no minuto seguinte do lado direito e com o guarda-redes deslocado da baliza Katsouranis atirou à malha lateral, após passe de Christian Rodriguez.

Numa transição ofensiva Nélson (em falta?) perdeu a bola, rrápido contra-ataque da esquerda com vários jogadores no ataque e Fernandinho perante a saída de Quim a dar para a marca de penalty para a finalização de Jadson.

Neste lance para além do golo Nélson teve de sair lesionado, entrando Nuno Gomes, para uma mudança tactica.

Na segunda parte o Benfica ainda foi pior. Sem tranquilidade e capacidade psicológica (até a assistencia foi uma desilusão num jogo para a Liga dos Campeões estiveram menos de 35,000), que uma arbitragem fraquissima acentuou (vejam esta arbitragem dum jogo da Liga dos Campeões e alguns comentadores de arbitragem portuguesa até se arrependem do que dizem dos árbitros de alguns jogos do nosso campeonato) e perante uma equipa que não é do primeiro plano da Europa (longe disso) mas que é organizada e bastante automatizada e soube criar quebras constantes no jogo, o Benfica passou por uma fase desnorteada.

Camacho tirou Di Maria para entrar Bynia para outra mudança tactica, a equipa nem estabilidade tactica tem, e o 0-2 foi ameaçado por várias vezes, algumas delas falhadas, aliás, de forma escandalosa, perante a superioridade numerica dos visitantes. Verdade se diga que uma delas a mais flaragante de todas começa numa bola que saiu pela linha lateral e que o árbitro deixou continuar a jogada.

Já sem Di Maria, a capacidade de reacção do Benfica limitou-se a umas tentativas por Christian Rodriguez o jogador mais activo do meio-campo e as lesões e simulacros, desnecessários do Shaktar fizeram perder a paciencia dos jogadores encarnados. O recuo dos ucranianos ia dando o empate ao Benmfica no minuto 90 após uma saída em falso do guarda-redes, mas Edcarlos não desviou a bola e um defesa em cima da linga de golo evitou o empate. Os quatro minutos de desconto (já de si insuficientes) foram convertidos em 3, mas a verdade é que este Benfica é muito fraco.

Não tem capacidade técnica, emocional e psicológica e de tactica como pode mudar três vezes de sistema durante jogo numa instabilidade demonstrativa de que não se sabe o que se há-de fazer. Ainda por cima o «gás» que a entrada de Camacho proporcionou já está esgotada. O treinador já faz declarações publicas de desgaste contra a crítica, contra os jogadores (por ex. «Cardozo tem de jogar mais») e a equipa para além de incapaz, parece desmotivada.

Meus senhores, comecem a preparar a próxima época e já estou a ver a quererem vender o Cardozo e mais uns tantos para em Dezembro tentar adquirir mais dois ou três e assim o clube vai de frustração em frustração. Afinal a equipa de ano passado reforçada com três jogadores de bom nível teria sido suficiente para estarmos a discutir o título. Assim arriscamos a estar a disputar um lugar para a Uefa.

Queixas, no entanto, da arbitragem, no lance que não deu uma grandíssima oportunidade para os visitantes a bola esteve fora de campo e o que dizer de uma bola defendida com o braço (à guarda-redes!) por um defesa; provavelmente aqueles senhores que dizem que o lance do Katsouranis no jogo do Sporting é penalty, vão dizer que este não é!. Quanto à gestão do tempo de jogo já dissemos tudo.

Ficha do jogo:

Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa

Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)

BENFICA – Quim; Nélson (Nuno Gomes, 44 m), Luisão, Edcarlos e Léo; Maxi Pereira e Katsouranis; Di Maria (Binya, 60 m), Rui Costa e Cristian Rodriguez; Cardozo.

SHAKTHAR DONETSK – Pyatov; Srna, Chygrynskiy, Kuscher e Rat; Ilsinho (Duljaj, 79 m), Lewandowski (Hubschman, 85 m), Jadson (Castillo, 76 m) e Fernandinho; Lucarelli e Brandão.

Marcador: 0-1 por Jadson (42 m)

Disciplina: cartão amarelo para Katsouranis (56 m), Cardozo (68 m), Rodriguez (77 m), Srna (77 m), Fernandinho (81 m) e Castillo (82 m).

 

Champions League – Matchday 2 : Today, only Celtic won hosting and against the champions Milan!

Filed under: football,Futebol,soccer,Uefa Champions League 2007/2008 — looking4good @ 9:54 pm


Surprises and more surprises

Today Oct 3

Group A
Liverpool 0 – 1 Marseille
Beşiktaş 0 – 1 Porto

Group B
Valencia 1 – 2 Chelsea
Rosenborg 0 – 2 Schalke

Group C
Lazio 2 – 2 Real Madrid
Bremen 1 – 3 Olympiacos

Group D
Celtic 2 – 1 Milan
Benfica 0 – 1 Shakhtar

Yesterday Oct. 2

Group E
Lyon 0-3 Rangers
Stuttgart 0-2 Barcelona

Group F
Man. United 1-0 Roma
Dynamo Kyiv 1-2 Sporting

Group G
CSKA Moskva 2-2 Fenerbahçe
Internazionale 2-0 PSV

Group H
Steaua 0-1 Arsenal
Sevilla 4-2 Slavia

 

Champions League – Matchday 2 : Today, only Celtic won hosting and against the champions Milan!

Filed under: football,Futebol,soccer,Uefa Champions League 2007/2008 — looking4good @ 9:54 pm


Surprises and more surprises

Today Oct 3

Group A
Liverpool 0 – 1 Marseille
Beşiktaş 0 – 1 Porto

Group B
Valencia 1 – 2 Chelsea
Rosenborg 0 – 2 Schalke

Group C
Lazio 2 – 2 Real Madrid
Bremen 1 – 3 Olympiacos

Group D
Celtic 2 – 1 Milan
Benfica 0 – 1 Shakhtar

Yesterday Oct. 2

Group E
Lyon 0-3 Rangers
Stuttgart 0-2 Barcelona

Group F
Man. United 1-0 Roma
Dynamo Kyiv 1-2 Sporting

Group G
CSKA Moskva 2-2 Fenerbahçe
Internazionale 2-0 PSV

Group H
Steaua 0-1 Arsenal
Sevilla 4-2 Slavia

 

Champions League – Matchday 2 : Today, only Celtic won hosting and against the champions Milan!

Filed under: football,Futebol,soccer,Uefa Champions League 2007/2008 — looking4good @ 9:54 pm


Surprises and more surprises

Today Oct 3

Group A
Liverpool 0 – 1 Marseille
Beşiktaş 0 – 1 Porto

Group B
Valencia 1 – 2 Chelsea
Rosenborg 0 – 2 Schalke

Group C
Lazio 2 – 2 Real Madrid
Bremen 1 – 3 Olympiacos

Group D
Celtic 2 – 1 Milan
Benfica 0 – 1 Shakhtar

Yesterday Oct. 2

Group E
Lyon 0-3 Rangers
Stuttgart 0-2 Barcelona

Group F
Man. United 1-0 Roma
Dynamo Kyiv 1-2 Sporting

Group G
CSKA Moskva 2-2 Fenerbahçe
Internazionale 2-0 PSV

Group H
Steaua 0-1 Arsenal
Sevilla 4-2 Slavia