Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Musical Suggestion of the Day: Elvis Costello Agosto 25, 2007

Filed under: Elvis Costello,Music,Musica — looking4good @ 8:47 pm
Elvis Costello [Declan Patrick MacManus] was born in London, on August 25, 1954
She

I want you

 

Mais um empate do Benfica e contra outra equipa que veio da 2ª. Divisão

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Bwin,Vitória de Guimarães — looking4good @ 8:28 pm

Benfica
0-0

Vit. de Guimarães

A confirmação das carencias está feita

Estádio da Luz quase cheio para ver o Benfica de Camacho mas em menos de uma semana o Benfica de Camacho não pode ser diferente do Benfica de Fernando Santos e coleccionou mais um empate. O Vitória de Guimarães jogou com a fragilidade do Benfica e apresentou-se na primeira parte a jogar no campo todo. Foi mesmo superior no primeiro quarto de hora, período em que ganhou dois pontapés de canto, mas depois o Benfica equilibrou.

Aos 17′ Nuno Gomes na cara com Nilson, em jogada em que se isolou na área após desvio de bola de Cardozo, desferiu um remate de pé esquerdo cruzado mas ao lado falhando a maior oportunidade de golo da primeira parte e uma das maiores do jogo.

O jogo foi muito disputado e o 0-0 ao intervalo justificava-se.

Na segunda parte o Benfica veio mais decidido em mandar no jogo e o Vitória de Guimarães recuou para o seu meio-campo. Aos 56′ num livre directo ainda longe, Cardozo disparou a bola fez um desvio para o centro da baliza mas Nilson corrige e faz grande defesa evitando o golo.

O Benfica tinha alguma superioridade em termos territoriais mas as oportunidades escasseavam. Era tempo de os treinadores mexerem e aí Camacho revelou-se conservador. Se o Benfica tinha problemas: Fábio Coentrão, bastante activo, já não dava mais, Nuno Gomes queixava-se de um pé e fez entrar Romeu Ribeiro outro jovem para o meio-campo e Luis Filipe para a ala direita (afinal fez o mesmo que Fernando Santos na opção que teve para o jogo contra o Leixões), passando Nuno Assis para a esquerda, o Vitória também tinha problemas com a lesão de Danilo e a quebra de Andrezinho.

Nessa altura da lesão de Danilo o Vitória oscilou e Luís Filipe recém-entrado perdeu o golo com a baliza aberta e o guarda-redes desposicionado ao atirar por alto. Depois a saída de Cardozo (em má condição física) por Bergessio foi um alívio para o Guimarães que finalmente apareceu na segunda parte a incomodar Quim. Primeiro uma escorregadela de Miguel Vítor levou-o a defender a bola com a mão e do livre directo (ainda longe da baliza) Moreno obrigou Quim a defesa para canto, mais tarde num cruzamento da direita Andrezinho finalizou ligeiramente ao lado. Em tempo de descontos o Benfica ainda ganhou dois pontapés de canto mas aí a superioridade física (altura) dos jogadores visitantes foi notória.

Um empate que parece ter agradado aos treinadores mas que não pode agradar aos adeptos do Benfica que vêem mais uma época muito mal lançada e que pode mesmo ficar hipotecada se 4ª. feira a equipa perder em Copenhaga.

O Benfica precisa urgentemente de jogadores para o meio campo.

Estádio: Estádio do Sport Lisboa e Benfica
Árbitros: Lucílio Baptista, Aux – Sérgio Lacroix ,Venâncio Tomé

Benfica: Quim; Nelson, Katsouranis, Miguel Vítor e Léo; Nuno Assís, Petit, Rui Costa e Fábio Coentrão (Luís Filipe 70′); Nuno Gomes (Romeu Ribeiro 69′) e Cardozo (Bergessio 81′)

V. Guimarães: Nilson; Sereno, Danilo (Moreno 77′) , Geromel e Andrézinho; Carlitos (Desmorets 68′), Flávio Meireles, João Alves e Fajardo; Alan (Ghilas 54′) e Mrdakovic

Golos: nada a registar

Disciplina:
77′ Cartão Amarelo para Fajardo por agarrar Léo.
83′ Cartão Amarelo para Sereno (V. Guimarães) por falta sobre Petit (pontapé no joelho).
84′ Cartão Amarelo para Miguel Victor (Benfica) por defender a bola com a mão.

 

Mais um empate do Benfica e contra outra equipa que veio da 2ª. Divisão

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Bwin,Vitória de Guimarães — looking4good @ 8:28 pm

Benfica
0-0

Vit. de Guimarães

A confirmação das carencias está feita

Estádio da Luz quase cheio para ver o Benfica de Camacho mas em menos de uma semana o Benfica de Camacho não pode ser diferente do Benfica de Fernando Santos e coleccionou mais um empate. O Vitória de Guimarães jogou com a fragilidade do Benfica e apresentou-se na primeira parte a jogar no campo todo. Foi mesmo superior no primeiro quarto de hora, período em que ganhou dois pontapés de canto, mas depois o Benfica equilibrou.

Aos 17′ Nuno Gomes na cara com Nilson, em jogada em que se isolou na área após desvio de bola de Cardozo, desferiu um remate de pé esquerdo cruzado mas ao lado falhando a maior oportunidade de golo da primeira parte e uma das maiores do jogo.

O jogo foi muito disputado e o 0-0 ao intervalo justificava-se.

Na segunda parte o Benfica veio mais decidido em mandar no jogo e o Vitória de Guimarães recuou para o seu meio-campo. Aos 56′ num livre directo ainda longe, Cardozo disparou a bola fez um desvio para o centro da baliza mas Nilson corrige e faz grande defesa evitando o golo.

O Benfica tinha alguma superioridade em termos territoriais mas as oportunidades escasseavam. Era tempo de os treinadores mexerem e aí Camacho revelou-se conservador. Se o Benfica tinha problemas: Fábio Coentrão, bastante activo, já não dava mais, Nuno Gomes queixava-se de um pé e fez entrar Romeu Ribeiro outro jovem para o meio-campo e Luis Filipe para a ala direita (afinal fez o mesmo que Fernando Santos na opção que teve para o jogo contra o Leixões), passando Nuno Assis para a esquerda, o Vitória também tinha problemas com a lesão de Danilo e a quebra de Andrezinho.

Nessa altura da lesão de Danilo o Vitória oscilou e Luís Filipe recém-entrado perdeu o golo com a baliza aberta e o guarda-redes desposicionado ao atirar por alto. Depois a saída de Cardozo (em má condição física) por Bergessio foi um alívio para o Guimarães que finalmente apareceu na segunda parte a incomodar Quim. Primeiro uma escorregadela de Miguel Vítor levou-o a defender a bola com a mão e do livre directo (ainda longe da baliza) Moreno obrigou Quim a defesa para canto, mais tarde num cruzamento da direita Andrezinho finalizou ligeiramente ao lado. Em tempo de descontos o Benfica ainda ganhou dois pontapés de canto mas aí a superioridade física (altura) dos jogadores visitantes foi notória.

Um empate que parece ter agradado aos treinadores mas que não pode agradar aos adeptos do Benfica que vêem mais uma época muito mal lançada e que pode mesmo ficar hipotecada se 4ª. feira a equipa perder em Copenhaga.

O Benfica precisa urgentemente de jogadores para o meio campo.

Estádio: Estádio do Sport Lisboa e Benfica
Árbitros: Lucílio Baptista, Aux – Sérgio Lacroix ,Venâncio Tomé

Benfica: Quim; Nelson, Katsouranis, Miguel Vítor e Léo; Nuno Assís, Petit, Rui Costa e Fábio Coentrão (Luís Filipe 70′); Nuno Gomes (Romeu Ribeiro 69′) e Cardozo (Bergessio 81′)

V. Guimarães: Nilson; Sereno, Danilo (Moreno 77′) , Geromel e Andrézinho; Carlitos (Desmorets 68′), Flávio Meireles, João Alves e Fajardo; Alan (Ghilas 54′) e Mrdakovic

Golos: nada a registar

Disciplina:
77′ Cartão Amarelo para Fajardo por agarrar Léo.
83′ Cartão Amarelo para Sereno (V. Guimarães) por falta sobre Petit (pontapé no joelho).
84′ Cartão Amarelo para Miguel Victor (Benfica) por defender a bola com a mão.

 

Mais um empate do Benfica e contra outra equipa que veio da 2ª. Divisão

Filed under: Benfica,Futebol,Liga Bwin,Vitória de Guimarães — looking4good @ 8:28 pm

Benfica
0-0

Vit. de Guimarães

A confirmação das carencias está feita

Estádio da Luz quase cheio para ver o Benfica de Camacho mas em menos de uma semana o Benfica de Camacho não pode ser diferente do Benfica de Fernando Santos e coleccionou mais um empate. O Vitória de Guimarães jogou com a fragilidade do Benfica e apresentou-se na primeira parte a jogar no campo todo. Foi mesmo superior no primeiro quarto de hora, período em que ganhou dois pontapés de canto, mas depois o Benfica equilibrou.

Aos 17′ Nuno Gomes na cara com Nilson, em jogada em que se isolou na área após desvio de bola de Cardozo, desferiu um remate de pé esquerdo cruzado mas ao lado falhando a maior oportunidade de golo da primeira parte e uma das maiores do jogo.

O jogo foi muito disputado e o 0-0 ao intervalo justificava-se.

Na segunda parte o Benfica veio mais decidido em mandar no jogo e o Vitória de Guimarães recuou para o seu meio-campo. Aos 56′ num livre directo ainda longe, Cardozo disparou a bola fez um desvio para o centro da baliza mas Nilson corrige e faz grande defesa evitando o golo.

O Benfica tinha alguma superioridade em termos territoriais mas as oportunidades escasseavam. Era tempo de os treinadores mexerem e aí Camacho revelou-se conservador. Se o Benfica tinha problemas: Fábio Coentrão, bastante activo, já não dava mais, Nuno Gomes queixava-se de um pé e fez entrar Romeu Ribeiro outro jovem para o meio-campo e Luis Filipe para a ala direita (afinal fez o mesmo que Fernando Santos na opção que teve para o jogo contra o Leixões), passando Nuno Assis para a esquerda, o Vitória também tinha problemas com a lesão de Danilo e a quebra de Andrezinho.

Nessa altura da lesão de Danilo o Vitória oscilou e Luís Filipe recém-entrado perdeu o golo com a baliza aberta e o guarda-redes desposicionado ao atirar por alto. Depois a saída de Cardozo (em má condição física) por Bergessio foi um alívio para o Guimarães que finalmente apareceu na segunda parte a incomodar Quim. Primeiro uma escorregadela de Miguel Vítor levou-o a defender a bola com a mão e do livre directo (ainda longe da baliza) Moreno obrigou Quim a defesa para canto, mais tarde num cruzamento da direita Andrezinho finalizou ligeiramente ao lado. Em tempo de descontos o Benfica ainda ganhou dois pontapés de canto mas aí a superioridade física (altura) dos jogadores visitantes foi notória.

Um empate que parece ter agradado aos treinadores mas que não pode agradar aos adeptos do Benfica que vêem mais uma época muito mal lançada e que pode mesmo ficar hipotecada se 4ª. feira a equipa perder em Copenhaga.

O Benfica precisa urgentemente de jogadores para o meio campo.

Estádio: Estádio do Sport Lisboa e Benfica
Árbitros: Lucílio Baptista, Aux – Sérgio Lacroix ,Venâncio Tomé

Benfica: Quim; Nelson, Katsouranis, Miguel Vítor e Léo; Nuno Assís, Petit, Rui Costa e Fábio Coentrão (Luís Filipe 70′); Nuno Gomes (Romeu Ribeiro 69′) e Cardozo (Bergessio 81′)

V. Guimarães: Nilson; Sereno, Danilo (Moreno 77′) , Geromel e Andrézinho; Carlitos (Desmorets 68′), Flávio Meireles, João Alves e Fajardo; Alan (Ghilas 54′) e Mrdakovic

Golos: nada a registar

Disciplina:
77′ Cartão Amarelo para Fajardo por agarrar Léo.
83′ Cartão Amarelo para Sereno (V. Guimarães) por falta sobre Petit (pontapé no joelho).
84′ Cartão Amarelo para Miguel Victor (Benfica) por defender a bola com a mão.

 

Happy birthday – Claudia Schiffer

Filed under: Claudia Schiffer,wallpapers — looking4good @ 7:06 pm

Click on photo to get the best resolution

 

Exasperated you …. تـعـبت معــاك

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 5:21 pm

تـعـبت معــاك
كـتــير
كــان نـفـسى
اخــدك واطــير
كــان نـفـسى
فى يــوم
يـا قـلــبى
تـعيـش
زى
الأمـــير

Exasperated you
Lots
The myself
And I will take you far beyond
The myself
On the day
Oh my heart
Living
Xie
Prince

 

"La Noche de la Nostalgia" en Montevideo -Uruguay.

Filed under: Tourism — looking4good @ 4:06 pm
El origen de esta fiesta se remonta a la década del ochenta cuando Pablo Lecueder (Director de Océano FM) creó una fiesta con el fin de recordar y bailar “old hits“, destinando para ello la noche del 24, previa al feriado del 25 de agosto (Fecha de la Declaratoria de la Independencia en Uruguay).
Algunos años después la fecha del 24 de agoto fue creciendo llegando a haber varias fiestas en todos los puntos de Montevideo.
Quienes tomaron aquella iniciativa y comenzaron a organizar, en esa misma fecha, bailes, cenas bailables, en principio con el mismo estilo de recordar los “old hits”, llegando a la actualidad en donde las variantes musicales abarcan todo el espectro musical de la Montevideo nocturna.
La noche del 24 de agosto ha crecido , llegando a ser un punto alto en la actividad comercial , dando ocupación abundante a toda la cadena vinculada el entretenimiento nocturno, donde se escuchan los temas de los 70, 80 y los 90. La magnitud de esta festividad se pone claramente de manifiesto en la ley 17.825 del año 2004 que declara oficialmente al 24 de agosto de cada año como “Noche de la Nostalgia”.

Mónica – Uruguay