Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Sporting goleia Académica no primeiro jogo do Campeonato Agosto 17, 2007

Filed under: Académica,Futebol,Sporting — looking4good @ 10:29 pm

Sporting

4-1

Académica
Liedson, Derlei & Companhia

O Campeonato de Futebol da época 2007/2008 teve o arranque esta noite com o Sporting a receber, com honras de golos e oportunidades falhadas a equipa de Coimbra, que depois de derrotada na Taça da Liga pelo Fátima, não deve ter muitas saudades deste jogo.

No entanto, foi a equipa de Coimbra que disfrutou da primeira grande oportunidade de golo do jogo quando aos 11′ uma tabela lá na frente isolou Lito que podendo caminhar pela área dentro, se precipitou ao tentar desde logo o remate de pé esquerdo, torto e por cima.

A seguir foi Liedson que partindo de uma situação regular (em linha com a defensiva da Académica) se isolou mas também concluiu mal ao tentar colocar a bola ao primeiro poste falhando o alvo. Antes já o mesmo Liedson tentara um penalty que Helmano Santos, bem, não concedeu.

O jogo estava rápido, interessante e numa jogada colectiva envolvente a bola veio da esquerda do ataque para o centro onde Derlei apareceu a finalizar e a inaugurar o marcador com um remate rasteiro após uma jogada muito bonita. Curiosamente a partir do 1-0 o jogo tornou-se mais pastoso e não fosse um erro de um jogador da Académica a dar um livre junto à lateral sobre um jogador leonino de costas o jogo teria ido para o intervalo com 1-0. A verdade é que o livre com cruzamento para a área feito por Romagnoli foi finalizado com um remate cruzado de cabeça por Liedson, praticamenete arrumando a questão do vencedor do jogo ao intervalo.

A Académica mexeu fazendo duas substituições com as entradas de Gyano e N’Doye mas foi o Sporting que continuou a mandar no jogo falhando oportunidades de aumentar o score por Derlei e Liedson. Após marcação de canto,aos 68′ Tonel aproveitou a confusão na área e à meia volta fez o 3-0. Foi a partir daqui que curiosamente a Académica teve o seu melhor período. Helmano Santos perdoa um penalty claro aos leões, depois Gyano faz o 3-1 e logo a seguir a equipa de Coimbra esteve quase a preocupar o público leonino quando esteve perto de fazer o 3-2.

Afinal foi o Sporting que com Liedson, e desta vez também Helmano a fazer parte da Companhia, a dar o 4-1 num penalty precedido de fora de jogo do avançado leonino. João Moutinho é que não quis saber e fez o seu papel fixando o resultado.

O Sporting agradou aos adeptos mas os acontecimentos deste jogo tornaram-no fácil de mais para poder aquilatar da capacidade da equipa; porém na próxima jornada tem um teste a sério no estádio do dragão contra o campeão nacional, voltando assim as duas equipas a defrontarem-se depois da Supertaça.

Da equipa de arbitragem os lances descritos já são suficientes para se dar nota bastante negativa, mas houve mais erros como o de atrasar a amostragem de amarelos até ao minuto 87′.

Destaque para a exibição de Abel que elegemos como o melhor jogador em campo.

Estádio José Alvalade – XXI Espect.: 34272
Árbitros: Elmano Santos, Aux – José Oliveira e Sérgio Serrão

SPORTING – Stojkovic; Abel, Tonel, Polga e Ronny; Miguel Veloso; João Moutinho, Romagnoli (Farnerud, 71 m) e Vukcevic (Yannick, 71 m); Liedson e Derlei (Adrien, 90 m).

ACADÉMICA – Pedro Roma; Berger (N´Doye, 46 m), Litos, Kaká e Orlando; Tiero, Paulo Sérgio e Cris; Lito, Joeano (Hélder Barbosa, 61 m) e Ivanildo (Gyano, 46 m).

Golos: 1-0, Derlei (25 m); 2-0, Liedson (44 m); 3-0, Tonel (68 m); 3-1, Gyano (82 m); 4-1, João Moutinho (89 m, de grande penalidade).

Cartão amarelo a Kaká e Pedro Roma, por protestos aquando da decisão do penalty.

 

Sporting goleia Académica no primeiro jogo do Campeonato

Filed under: Académica,Futebol,Sporting — looking4good @ 10:29 pm

Sporting

4-1

Académica
Liedson, Derlei & Companhia

O Campeonato de Futebol da época 2007/2008 teve o arranque esta noite com o Sporting a receber, com honras de golos e oportunidades falhadas a equipa de Coimbra, que depois de derrotada na Taça da Liga pelo Fátima, não deve ter muitas saudades deste jogo.

No entanto, foi a equipa de Coimbra que disfrutou da primeira grande oportunidade de golo do jogo quando aos 11′ uma tabela lá na frente isolou Lito que podendo caminhar pela área dentro, se precipitou ao tentar desde logo o remate de pé esquerdo, torto e por cima.

A seguir foi Liedson que partindo de uma situação regular (em linha com a defensiva da Académica) se isolou mas também concluiu mal ao tentar colocar a bola ao primeiro poste falhando o alvo. Antes já o mesmo Liedson tentara um penalty que Helmano Santos, bem, não concedeu.

O jogo estava rápido, interessante e numa jogada colectiva envolvente a bola veio da esquerda do ataque para o centro onde Derlei apareceu a finalizar e a inaugurar o marcador com um remate rasteiro após uma jogada muito bonita. Curiosamente a partir do 1-0 o jogo tornou-se mais pastoso e não fosse um erro de um jogador da Académica a dar um livre junto à lateral sobre um jogador leonino de costas o jogo teria ido para o intervalo com 1-0. A verdade é que o livre com cruzamento para a área feito por Romagnoli foi finalizado com um remate cruzado de cabeça por Liedson, praticamenete arrumando a questão do vencedor do jogo ao intervalo.

A Académica mexeu fazendo duas substituições com as entradas de Gyano e N’Doye mas foi o Sporting que continuou a mandar no jogo falhando oportunidades de aumentar o score por Derlei e Liedson. Após marcação de canto,aos 68′ Tonel aproveitou a confusão na área e à meia volta fez o 3-0. Foi a partir daqui que curiosamente a Académica teve o seu melhor período. Helmano Santos perdoa um penalty claro aos leões, depois Gyano faz o 3-1 e logo a seguir a equipa de Coimbra esteve quase a preocupar o público leonino quando esteve perto de fazer o 3-2.

Afinal foi o Sporting que com Liedson, e desta vez também Helmano a fazer parte da Companhia, a dar o 4-1 num penalty precedido de fora de jogo do avançado leonino. João Moutinho é que não quis saber e fez o seu papel fixando o resultado.

O Sporting agradou aos adeptos mas os acontecimentos deste jogo tornaram-no fácil de mais para poder aquilatar da capacidade da equipa; porém na próxima jornada tem um teste a sério no estádio do dragão contra o campeão nacional, voltando assim as duas equipas a defrontarem-se depois da Supertaça.

Da equipa de arbitragem os lances descritos já são suficientes para se dar nota bastante negativa, mas houve mais erros como o de atrasar a amostragem de amarelos até ao minuto 87′.

Destaque para a exibição de Abel que elegemos como o melhor jogador em campo.

Estádio José Alvalade – XXI Espect.: 34272
Árbitros: Elmano Santos, Aux – José Oliveira e Sérgio Serrão

SPORTING – Stojkovic; Abel, Tonel, Polga e Ronny; Miguel Veloso; João Moutinho, Romagnoli (Farnerud, 71 m) e Vukcevic (Yannick, 71 m); Liedson e Derlei (Adrien, 90 m).

ACADÉMICA – Pedro Roma; Berger (N´Doye, 46 m), Litos, Kaká e Orlando; Tiero, Paulo Sérgio e Cris; Lito, Joeano (Hélder Barbosa, 61 m) e Ivanildo (Gyano, 46 m).

Golos: 1-0, Derlei (25 m); 2-0, Liedson (44 m); 3-0, Tonel (68 m); 3-1, Gyano (82 m); 4-1, João Moutinho (89 m, de grande penalidade).

Cartão amarelo a Kaká e Pedro Roma, por protestos aquando da decisão do penalty.

 

Sporting goleia Académica no primeiro jogo do Campeonato

Filed under: Académica,Futebol,Sporting — looking4good @ 10:29 pm

Sporting

4-1

Académica
Liedson, Derlei & Companhia

O Campeonato de Futebol da época 2007/2008 teve o arranque esta noite com o Sporting a receber, com honras de golos e oportunidades falhadas a equipa de Coimbra, que depois de derrotada na Taça da Liga pelo Fátima, não deve ter muitas saudades deste jogo.

No entanto, foi a equipa de Coimbra que disfrutou da primeira grande oportunidade de golo do jogo quando aos 11′ uma tabela lá na frente isolou Lito que podendo caminhar pela área dentro, se precipitou ao tentar desde logo o remate de pé esquerdo, torto e por cima.

A seguir foi Liedson que partindo de uma situação regular (em linha com a defensiva da Académica) se isolou mas também concluiu mal ao tentar colocar a bola ao primeiro poste falhando o alvo. Antes já o mesmo Liedson tentara um penalty que Helmano Santos, bem, não concedeu.

O jogo estava rápido, interessante e numa jogada colectiva envolvente a bola veio da esquerda do ataque para o centro onde Derlei apareceu a finalizar e a inaugurar o marcador com um remate rasteiro após uma jogada muito bonita. Curiosamente a partir do 1-0 o jogo tornou-se mais pastoso e não fosse um erro de um jogador da Académica a dar um livre junto à lateral sobre um jogador leonino de costas o jogo teria ido para o intervalo com 1-0. A verdade é que o livre com cruzamento para a área feito por Romagnoli foi finalizado com um remate cruzado de cabeça por Liedson, praticamenete arrumando a questão do vencedor do jogo ao intervalo.

A Académica mexeu fazendo duas substituições com as entradas de Gyano e N’Doye mas foi o Sporting que continuou a mandar no jogo falhando oportunidades de aumentar o score por Derlei e Liedson. Após marcação de canto,aos 68′ Tonel aproveitou a confusão na área e à meia volta fez o 3-0. Foi a partir daqui que curiosamente a Académica teve o seu melhor período. Helmano Santos perdoa um penalty claro aos leões, depois Gyano faz o 3-1 e logo a seguir a equipa de Coimbra esteve quase a preocupar o público leonino quando esteve perto de fazer o 3-2.

Afinal foi o Sporting que com Liedson, e desta vez também Helmano a fazer parte da Companhia, a dar o 4-1 num penalty precedido de fora de jogo do avançado leonino. João Moutinho é que não quis saber e fez o seu papel fixando o resultado.

O Sporting agradou aos adeptos mas os acontecimentos deste jogo tornaram-no fácil de mais para poder aquilatar da capacidade da equipa; porém na próxima jornada tem um teste a sério no estádio do dragão contra o campeão nacional, voltando assim as duas equipas a defrontarem-se depois da Supertaça.

Da equipa de arbitragem os lances descritos já são suficientes para se dar nota bastante negativa, mas houve mais erros como o de atrasar a amostragem de amarelos até ao minuto 87′.

Destaque para a exibição de Abel que elegemos como o melhor jogador em campo.

Estádio José Alvalade – XXI Espect.: 34272
Árbitros: Elmano Santos, Aux – José Oliveira e Sérgio Serrão

SPORTING – Stojkovic; Abel, Tonel, Polga e Ronny; Miguel Veloso; João Moutinho, Romagnoli (Farnerud, 71 m) e Vukcevic (Yannick, 71 m); Liedson e Derlei (Adrien, 90 m).

ACADÉMICA – Pedro Roma; Berger (N´Doye, 46 m), Litos, Kaká e Orlando; Tiero, Paulo Sérgio e Cris; Lito, Joeano (Hélder Barbosa, 61 m) e Ivanildo (Gyano, 46 m).

Golos: 1-0, Derlei (25 m); 2-0, Liedson (44 m); 3-0, Tonel (68 m); 3-1, Gyano (82 m); 4-1, João Moutinho (89 m, de grande penalidade).

Cartão amarelo a Kaká e Pedro Roma, por protestos aquando da decisão do penalty.

 

Attachment

Filed under: Art,Inspirational,peace — looking4good @ 9:40 pm

`We accept graceful falling of mountain cherry blossoms. But it is much harder for us to fall away from our attachment to the world.’ Rengetsu

The world is not of art. Art is of `The Spirit’.

When art becomes of the world it loses its strength and power.

I walked into a gallery yesterday and all the art I saw was specifically created for quick sale, it lacked strength, impact and integrity.

There was no evidence of development, struggle or emotion in the works, they exhibited no hope or love.

They were fields of color to go on a wall to compliment the furniture.

I could have lived with these works but they would not have lifted my soul or have made my spirit sing. That is what art that comes from `The Spirit’ can do for us.

I remember walking in to an art exhibition as a girl and one work lifted me immediately to a new understanding of something I could not define.

It stood out from the other works like a rose among the thorns.

I knew nothing of art at that stage of my life but this work touched my soul.

It was a painting by an artist called Sydney Nolan and he was to go on to be recognized as one of the twentieth centuries greatest artists.

This is the art our contemporary world needs, not ongoing wall covers that speak to our ego and sense of power.

Ego and power are qualities of the world, we need art of`The Spirit’.

نقبل طيف الجبليه التي تقع براعم الكرز. ولكن اصعب بكثير بالنسبة لنا تقع بعيدا عن تمسكنا العالم. ‘رينغيتسو

العالم ليس الفن. الفن من ‘روح’.

عندما يصبح الفن من العالم فانه يفقد قوته و.

مشيت الى بهو امس وجميع فنون رأيت انشئ خصيصا لبيع سريعه ، الا انها تفتقر الى قوة التأثير والنزاهه.

لا يوجد اي دليل التنمية الصراع أو الانفعال في الاشغال اظهروه أي أمل أو الحب.

كانت ميادين لون السير على الجدار ليكمل الاثاث.

استطيع عاشوا مع هذه الاشغال ولكنها لن ترفع روحي أو جعلت روحي الغناء. هذا ما الفن الذي يأتي من ‘روح’ يمكن ان يفعل لنا.

اتذكر المشي في معرض فني على النحو فتاة واحد يرفع لي عمل فورا الى فهم جديد لشيء لا استطيع تحديده.

وقفت بها من الأعمال الأخرى مثل وردة بين الاشواك.

كنت اعرف شيئا عن الفن في تلك المرحلة من حياتي ولكن هذا العمل تطرق روحي.

انها لوحة فنان دعا سيدني نولان ، وكان يذهب الى ان يعترف احد من اعظم الفنانين القرن العشرين.

هذه هي فن يحتاج عالمنا المعاصر ، لا يغطي الجدار الجاري ان احتياجاتنا الأنا والاحساس القوي.

الانا والسلطة هي صفات العالم ، نحن بحاجة الى فن ‘روح’.

“Aceptamos caer agraciado de las flores de la cereza de la montaña. Pero es mucho más duro que nos caigamos lejos de nuestro accesorio al mundo.” Rengetsu

El mundo no está de arte. El arte está “del alcohol”.

Cuando el arte pasa con el mundo pierde su fuerza y energía.

Caminé en una galería ayer y todo el arte que yo la sierra fue creada específicamente para la venta rápida, él careció fuerza, impacto e integridad.

No había evidencia del desarrollo, lucha o emoción en los trabajos, no exhibieron ninguna esperanza o amor.

Eran campos del color a ir en una pared a felicitar los muebles.

Habría podido vivir con estos trabajos pero no habrían levantado mi alma o haber hecho que mi alcohol canta. Eso es lo que puede hacer el arte de el cual viene “el alcohol” para nosotros.

Recuerdo que caminando adentro a una exposición de arte como una muchacha y un trabajo me levantaron inmediatamente a una nueva comprensión algo no podría definir.

Estaba parada hacia fuera de los otros trabajos como se levantó entre las espinas.

No sabía nada de arte en esa etapa de mi vida pero este trabajo tocó mi alma.

Era una pintura de un artista llamado Sydney Nolan y él debía encenderse ser reconocido como uno de los artistas más grandes de los vigésimos siglos.

Éste es el arte nuestras necesidades contemporáneas del mundo, las cubiertas no en curso de la pared que hablan a nuestro ego y sentido de la energía.

El ego y la energía son calidades del mundo, nosotros necesitan el arte del `el Spirit’.

Greetings to all from Australia

 

Blog Things: How do your kisses rate?

Filed under: blogs,Quiz — looking4good @ 7:21 pm

Your Kissing Grade: B+

You are a good kisser, and your kisses definitely leave a mark. As you know, there’s always room for a little improvement when it comes to kissing. Try to figure out what your kissing partner really likes, and customize your kissing style just for them!

How Do Your Kisses Rate?

 

17 de Agosto: Um dia de poetas : Botto, Eugénio de Castro, Drummond de Andrade e (ainda) António Pedro

Filed under: efemerides,poesia — looking4good @ 5:53 pm

Hoje é um dia especialmente dedicado aos poetas. E porquê?

António Botto nasceu há 110 anos, precisamente no dia 17 de Agosto de 1897, no concelho de Abrantes.

Quanto, quanto me queres? – perguntaste
Numa voz de lamento diluída;
E quando nos meus olhos demoraste
A luz dos teus senti a luz da vida
…..

Beijámo-nos então, a latejar
No infinito e pálido vaivém
Dos corpos que se entregam sem pensar…

Eugénio de Castro morreu em Coimbra há 63 anos, ou seja em 1944, também em 17 de Agosto.
Que dizer de:

Tua frieza aumenta o meu desejo
Fecho os olhos para te esquecer
e, quanto mais procuro não te ver,
quanto mais fecho os olhos, mais te vejo.

E do lado de lá do Atlântico mas também expressando os sentimentos (também o amor, é claro!) nas mesmas palavras da linguagem que conhecemos sem precisar de ir à escola de línguas, Carlos Drummond de Andrade morreu, no Rio de Janeiro, faz hoje 17 de Agosto, claro, 20 anos

Quero que todos os dias do ano
todos os dias da vida
de meia em meia hora
de 5 em 5 minutos
me digas: Eu te amo.

Ouvindo-te dizer: Eu te amo,
creio, no momento, que sou amado.
No momento anterior
e no seguinte,
como sabê-lo?

Quero que me repitas até a exaustão
que me amas que me amas que me amas.
Do contrário evapora-se a amação
pois ao não dizer: Eu te amo,
desmentes
apagas
teu amor por mim.

Exijo de ti o perene comunicado.
Não exijo senão isto,
isto sempre, isto cada vez mais.

….

«E como nem sempre aos poetas apetecem as estrelas» António Pedro morreu em 17 de Agosto de 1966 no Moledo do Minho. Nascido em Cabo Verde, admito que menos conhecido do que os anteriores, mas também poeta para além de artista… Fica aqui um extracto do seu poema das formigas:

Que é do ciúme e das angústias?
Que é do amor e das palavras?
Que é das carícias e dos dentes?
Que é das renúncias e dos crimes?
Que é das tentações
Das promessas
Dos desejos
Dos apetites
Das fúrias?
Que é de todas as músicas?

O sol inútil cobre um mar negrejante onde os reflexos são como os olhos das moscas
E um silêncio tremendo finge de paz no mundo
Uma paz de silêncio com formigas

Formigas
Formigas
Formigas
Formigas

Enfim. Acho que os poucos versos acima já deram para aguçar o apetite. Agora é só procurar e ler a poesia de António Botto, Eugénio de Castro, Carlos Drummond de Andrade, António Pedro e … dos outros…

Os três primeiros autores têm vários poemas aqui no Nothingandall

 

Blogthings

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 2:14 pm
You Are Practically Plastic

You’re so beautiful that it’s almost unreal
Unfortunately, you’re attitude’s a little unreal too
Everyone knows you’re super hot – no need to remind them
You’ve got it going on, so stop obsessing!