Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

O livro que estou a ler Maio 25, 2007

Filed under: David Mourão-Ferreira,Jorge de Sena,poesia — looking4good @ 7:14 pm
-A minga amiga da Blogosfera Cristiane de Fragmentos de Mim lançou-me um desafio, em 21 de Maio, para falar “sobre o livro que esteja lendo de momento”. É o que me proponho fazer agora:

Confesso que não leio muita literatura. Romances, contos, novelas, não raro começo-os … e deixo-os ao meio. Alguma indisponibilidade minha provoca que … haja descontinuidade na leitura a exigir um esforço de recuperação quando se pretende retomar. E assim… Posso dizer que já tentei ler «Os Versículos Satânicos» de Salman Rushdie (para tentar perceber porque o condenaram à morte..) por umas dez vezes : desisti!

Por isso as minhas leituras nos últimos tempos são dirigidas ou orientadas para a poesia:

Porque cada poema tem a sua estanquicidade, é fácil ler um dois ou … dez, numa ocasião e não há necessidade de os reler para ler o segundo, o terceiro…ou o décimo-primeiro… do mesmo autor ou da mesma obra. Por isso, não pode haver indisponibilidade que justifique a não leitura de poesia.

Depois há:

– a musicalidade das palavras: há poemas que ao serem lidos ou ao serem ditos são como peças musicais!

– A transformação das emoções em palavras: quantas vezes encontro num poema aquilo que sinto naquele momento ou que já senti noutra ocasião. Vive-se frequentemente aquela sensação de «eu teria escrito isto se tivesse sido capaz» . Os poetas são os artistas que melhor sabem transcrever em palavras as emoções, os sentimentos! São os operários do espírito.

Um poema é como um quadro pintado sem tela. Penso que a poesia é a manifestação artística mais completa: É música, é a arquitectura das palavras, é pintura. Poesia é Natureza, é imaginação, fantasia e sonho! Capaz de nos transmitir a beleza duma rosa como a agrura agreste de um cardo!

Queridos amigos ou visitantes leiam poesia.

Neste momento que escrevo tenho dois livros na secretária:

Um é a “Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica” – selecção, prefácio e notas deNatália Correia- Edição Antígona : Dentro de um tema mais limitado, tem desde belos poemas de amor a poemas que nos deixam algo incomodados! «Próprio é da natureza humana aspirar ou saborear o extase que coroa a exaltação amorosa, sempre que pelo desejo, ou pela plenitude da realização, sublimando o objecto do desejo, tende numa feliz definição de Benjamim Pérez a «sexualizar o universo» » diz-se a certo passo do Prefácio.

A parte irónica e satírica vai da crítica social a «cantigas de mal-dizer». É interessante também pela sua perspectiva histórica porque engloba poemas recolhidos de várias épocas, quase desde que Portugal existe.

O outro é «Poemas de Amor» – antologia de poesia portuguesa – organização e prefácio de Inês Pedrosa , Publicações Dom Quixote.

Deixo-vos ficar com dois poemas de que gosto especialmente (e de que, por isso, já noutras ocasiões editei no blog) um de cada um das obras mencionadas:

TERNURA David Mourão-Ferreira

Desvio dos teus ombros o lençol
que é feito de ternura amarrotada,
da frescura que vem depois do Sol,
quando depois do Sol não vem mais nada…

Olho a roupa no chão: que tempestade!
há restos de ternura pelo meio,
como vultos perdidos na cidade
em que uma tempestade sobreveio…

Começas a vestir-te, lentamente,
e é ternura também que vou vestindo,
para enfrentar lá fora aquela gente
que da nossa ternura anda sorrindo…

Mas ninguém sonha a pressa com que nós
a despimos assim que estamos sós!

David Mourão Ferreira (incluído na primeira das obras indicadas)

Amo-te muito, meu amor, e tantoJorge de Sena

Amo-te muito, meu amor, e tanto
que, ao ter-te, amo-te mais, e mais ainda
depois de ter-te, meu amor. Não finda
com o próprio amor o amor do teu encanto.

Que encanto é o teu? Se continua enquanto
sofro a traição dos que, viscosos, prendem,
por uma paz da guerra a que se vendem,
a pura liberdade do meu canto,

um cântico da terra e do seu povo,
nesta invenção da humanidade inteira
que a cada instante há que inventar de novo,

tão quase é coisa ou sucessão que passa…
Que encanto é o teu? Deitado à tua beira,
sei que se rasga, eterno, o véu da Graça.

Jorge de Sena (incluido na Antologia Poemas de Amor)

Pois bem meus amigos e visitantes, tenham um belo fim de semana, com beijos, sorrisos, flores e … poesia!

 

Congratulations to Argentine supporters / Hinchas en fiesta

Filed under: efemerides,football,Futebol,soccer — looking4good @ 2:34 pm
Club Atlético River Plate was founded on May 25, 1901

Club Atlético Platense (Los Calamares) was founded on May 25, 1905

Club Atlético Defensores de Belgrano was founded on May 25, 1906
 

Congratulations to Argentine supporters / Hinchas en fiesta

Filed under: efemerides,football,Futebol,soccer — looking4good @ 2:34 pm
Club Atlético River Plate was founded on May 25, 1901

Club Atlético Platense (Los Calamares) was founded on May 25, 1905

Club Atlético Defensores de Belgrano was founded on May 25, 1906
 

Congratulations to Argentine supporters / Hinchas en fiesta

Filed under: efemerides,football,Futebol,soccer — looking4good @ 2:34 pm
Club Atlético River Plate was founded on May 25, 1901

Club Atlético Platense (Los Calamares) was founded on May 25, 1905

Club Atlético Defensores de Belgrano was founded on May 25, 1906