Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

Champions League: Milan repete com Liverpool a final de 2005 Maio 2, 2007

Filed under: Champions League — looking4good @ 10:01 pm

Milan
3-0
Man. United

Manchester vencido e … convencido

Surpreendente capitulação do Manchester Unided em Milan. Não pela eliminação, afinal a vantagem era apenas tangencial e o Milan é uma equipa de grande qualidade, mas pela falta de luta, pela falta de agressividade, pelo conformismo cedo revelado a chegar até à apatia revelado no banco por Ferguson

Cedo (11′) o Milan por Kaká (só este marcou três dos cinco golos que o Milan marcou na eliminatória) coclocou o Milan em vantagem (já depois de Van der Sar ter sido ameaçado) e o 2-0 por Seedorf num grande trabalho individual à passagem da meia hora de jogo quase decidia a passagem à final. No entanto, esperava-se uma reacção dos ingleses na segunda parte.

Tal praticamente não aconteceu, a maior disponibilidade para correr e disputar a bola, a pressão e agressividade dos italianos representada por Gattuso e a falta de qualidade de alguns dos ingleses (de segunda linha: Vidic e Fletcher mal no jogo) com Cristiano Ronaldo a querer lutar mas, sempre muito vigiado, a não conseguir (nem os dois livres que tentou chegaram à baliza deram um descanso inesperado a Dida. Dez minutos entre os 60′ e os 70” foi o melhor que os ingleses conseguiram onrigando à retracção, já por si natural dos italianos. A entrada de Girardino a substituir Inzaghi permitiu ainda ao substituto ampliar a marca com um golo tão fácil quanto prático.

É tempo, assim, para repetir a final de 2005 que foi um jogo épico com os italianos a chegar aos 3-0 ao intervalo para o Liverpool empatar o jogo 3-3 e ganhar na decisão dos penalties.

 

Champions League: Milan repete com Liverpool a final de 2005

Filed under: Champions League — looking4good @ 10:01 pm

Milan
3-0
Man. United

Manchester vencido e … convencido

Surpreendente capitulação do Manchester Unided em Milan. Não pela eliminação, afinal a vantagem era apenas tangencial e o Milan é uma equipa de grande qualidade, mas pela falta de luta, pela falta de agressividade, pelo conformismo cedo revelado a chegar até à apatia revelado no banco por Ferguson

Cedo (11′) o Milan por Kaká (só este marcou três dos cinco golos que o Milan marcou na eliminatória) coclocou o Milan em vantagem (já depois de Van der Sar ter sido ameaçado) e o 2-0 por Seedorf num grande trabalho individual à passagem da meia hora de jogo quase decidia a passagem à final. No entanto, esperava-se uma reacção dos ingleses na segunda parte.

Tal praticamente não aconteceu, a maior disponibilidade para correr e disputar a bola, a pressão e agressividade dos italianos representada por Gattuso e a falta de qualidade de alguns dos ingleses (de segunda linha: Vidic e Fletcher mal no jogo) com Cristiano Ronaldo a querer lutar mas, sempre muito vigiado, a não conseguir (nem os dois livres que tentou chegaram à baliza deram um descanso inesperado a Dida. Dez minutos entre os 60′ e os 70” foi o melhor que os ingleses conseguiram onrigando à retracção, já por si natural dos italianos. A entrada de Girardino a substituir Inzaghi permitiu ainda ao substituto ampliar a marca com um golo tão fácil quanto prático.

É tempo, assim, para repetir a final de 2005 que foi um jogo épico com os italianos a chegar aos 3-0 ao intervalo para o Liverpool empatar o jogo 3-3 e ganhar na decisão dos penalties.

 

Champions League: Milan repete com Liverpool a final de 2005

Filed under: Champions League — looking4good @ 10:01 pm

Milan
3-0
Man. United

Manchester vencido e … convencido

Surpreendente capitulação do Manchester Unided em Milan. Não pela eliminação, afinal a vantagem era apenas tangencial e o Milan é uma equipa de grande qualidade, mas pela falta de luta, pela falta de agressividade, pelo conformismo cedo revelado a chegar até à apatia revelado no banco por Ferguson

Cedo (11′) o Milan por Kaká (só este marcou três dos cinco golos que o Milan marcou na eliminatória) coclocou o Milan em vantagem (já depois de Van der Sar ter sido ameaçado) e o 2-0 por Seedorf num grande trabalho individual à passagem da meia hora de jogo quase decidia a passagem à final. No entanto, esperava-se uma reacção dos ingleses na segunda parte.

Tal praticamente não aconteceu, a maior disponibilidade para correr e disputar a bola, a pressão e agressividade dos italianos representada por Gattuso e a falta de qualidade de alguns dos ingleses (de segunda linha: Vidic e Fletcher mal no jogo) com Cristiano Ronaldo a querer lutar mas, sempre muito vigiado, a não conseguir (nem os dois livres que tentou chegaram à baliza deram um descanso inesperado a Dida. Dez minutos entre os 60′ e os 70” foi o melhor que os ingleses conseguiram onrigando à retracção, já por si natural dos italianos. A entrada de Girardino a substituir Inzaghi permitiu ainda ao substituto ampliar a marca com um golo tão fácil quanto prático.

É tempo, assim, para repetir a final de 2005 que foi um jogo épico com os italianos a chegar aos 3-0 ao intervalo para o Liverpool empatar o jogo 3-3 e ganhar na decisão dos penalties.

 

Celeste – Adelino Fontoura

Filed under: Adelino Fontoura,poesia — looking4good @ 5:39 pm

É tão divina a angélica aparência
E a graça que ilumina o rosto dela,
Que eu concebera o tipo da inocência
Nessa criança imaculada e bela.

Peregrina do céu, pálida estrela,
Exilada da etérea transparência,
Sua origem não pode ser aquela
Da nossa triste e mísera existência.

Tem a celeste e ingênua formosura
E a luminosa auréola sacrossanta
De uma visão do céu, cândida e pura.

E quando os olhos para o céu levanta,
Inundados de mística doçura,
Nem parece mulher — parece santa.

Adelino Fontoura (Adelino da Fontoura Chaves) (n. em Axixá, Maranhão, Brasil a 30 Mar.1859 – m. em Lisboa, Portugal a 02 Maio 1884)

 

2 Maio 1962 – Benfica é campeão europeu de clubes

Filed under: Benfica,efemerides,Futebol — looking4good @ 12:07 am
Estádio Olímpico em Amesterdão
Assistencia 61.257

Image Hosted by ImageShack.us

Benfica 5 – 3 Real Madrid

Benfica: Costa Pereira; Mário João e Angelo; Cavém, Germano e Cruz; José Augusto, Eusébio, Águas (cap.), Coluna e Simões. Treinador : Bela Guttman

Real Madrid: Araquistain; Casado, Miera, Felo, Santamaria; Pachin, Tejada, Del Sol, Di Stefano; Puskas e Gento. Treinador: Miguel Muñoz

Árbitro: Leo Horn (Holanda)

Golos: 0-1 Puskas (17′); 0-2 Puskas (22′); 1-2 Águas (25′); 2-2 Cavém (34′); 2-3 Puskas (37′) Intervalo : 2-3
3-3 Coluna (51′); 4-3 Eusébio (62′ de g.p.); 5-3 Eusébio (68′).

Image Hosted by ImageShack.us

Altura da marcação do livre por Águas que deu o 1-2.

 

On this day in History – May 2

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 12:01 am
 

On this day in History – May 2

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 12:01 am