Nothingandall

Just another WordPress.com weblog

A Cigarra e a Formiga – João de Deus Janeiro 11, 2007

Filed under: João de Deus,poesia — looking4good @ 8:37 pm

Como a cigarra o seu gosto
É levar a temporada
De Junho, Julho e Agosto
Numa cantiga pegada,
De Inverno também se come,
E então rapa frio e fome!
Um Inverno a infeliz
Chega-se à formiga e diz:
– Venho pedir-lhe o favor
De me emprestar mantimento,
Matar-me a necessidade;
Que em chegando a novidade,
Até faço um juramento,
Pago-lhe seja o que for.
Mas pergunta-lhe a formiga:
“Pois que fez durante o Estio?”
– Eu, cantar ao desafio.
“Ah cantar? Pois, minha amiga,
Quem leva o Estio a cantar,
Leva o Inverno a dançar!”

João de Deus (n. em São Bartolomeu de Messines no Algarve, Portugal, em 8 de Março de 1830 e morreu em Lisboa em 11 Janeiro de 1896.

Ler do mesmo autor: A vida

 

A Cigarra e a Formiga – João de Deus

Filed under: João de Deus,poesia — looking4good @ 8:37 pm

Como a cigarra o seu gosto
É levar a temporada
De Junho, Julho e Agosto
Numa cantiga pegada,
De Inverno também se come,
E então rapa frio e fome!
Um Inverno a infeliz
Chega-se à formiga e diz:
– Venho pedir-lhe o favor
De me emprestar mantimento,
Matar-me a necessidade;
Que em chegando a novidade,
Até faço um juramento,
Pago-lhe seja o que for.
Mas pergunta-lhe a formiga:
“Pois que fez durante o Estio?”
– Eu, cantar ao desafio.
“Ah cantar? Pois, minha amiga,
Quem leva o Estio a cantar,
Leva o Inverno a dançar!”

João de Deus (n. em São Bartolomeu de Messines no Algarve, Portugal, em 8 de Março de 1830 e morreu em Lisboa em 11 Janeiro de 1896.

Ler do mesmo autor: A vida

 

A Cigarra e a Formiga – João de Deus

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 8:37 pm

Como a cigarra o seu gosto
É levar a temporada
De Junho, Julho e Agosto
Numa cantiga pegada,
De Inverno também se come,
E então rapa frio e fome!
Um Inverno a infeliz
Chega-se à formiga e diz:
– Venho pedir-lhe o favor
De me emprestar mantimento,
Matar-me a necessidade;
Que em chegando a novidade,
Até faço um juramento,
Pago-lhe seja o que for.
Mas pergunta-lhe a formiga:
“Pois que fez durante o Estio?”
– Eu, cantar ao desafio.
“Ah cantar? Pois, minha amiga,
Quem leva o Estio a cantar,
Leva o Inverno a dançar!”

João de Deus (n. em São Bartolomeu de Messines no Algarve, Portugal, em 8 de Março de 1830 e morreu em Lisboa em 11 Janeiro de 1896).

Ler do mesmo autor: A vida

 

Canto de Regresso à Pátria – Oswald de Andrade

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 7:47 am
Na efeméride do nascimento do poeta:

foto: Palmares com o mar ao fundo

Minha terra tem palmares
Onde gorjeia o mar
Os passarinhos daqui
Não cantam como os de lá

Minha terra tem mais rosas
E quase que mais amores
Minha terra tem mais ouro
Minha terra tem mais terra

Ouro terra amor e rosas
Eu quero tudo de lá
Não permita Deus que eu morra
Sem que volte para lá

Não permita Deus que eu morra
Sem que volte pra São Paulo
Sem que veja a Rua 15
E o progresso de São Paulo.

José Oswald de Sousa Andrade (n. em São Paulo em 11 de Jan. de 1890; m. São Paulo, 22 Out. 1954).

 

Canto de Regresso à Pátria – Oswald de Andrade

Filed under: Uncategorized — looking4good @ 7:47 am
Na efeméride do nascimento do poeta:

foto: Palmares com o mar ao fundo

Minha terra tem palmares
Onde gorjeia o mar
Os passarinhos daqui
Não cantam como os de lá

Minha terra tem mais rosas
E quase que mais amores
Minha terra tem mais ouro
Minha terra tem mais terra

Ouro terra amor e rosas
Eu quero tudo de lá
Não permita Deus que eu morra
Sem que volte para lá

Não permita Deus que eu morra
Sem que volte pra São Paulo
Sem que veja a Rua 15
E o progresso de São Paulo.

José Oswald de Sousa Andrade (n. em São Paulo em 11 de Jan. de 1890; m. São Paulo, 22 Out. 1954).

 

On this day in History – Jan. 11

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 1:38 am
 

On this day in History – Jan. 11

Filed under: efemerides,This Day in History — looking4good @ 1:38 am